Abrir menu principal
António Assis Esperança
Nascimento 27 de março de 1892
Faro, Portugal
Morte 3 de março de 1975 (82 anos)
Lisboa, Portugal
Nacionalidade Portugal Português
Ocupação Escritor e jornalista
Prémios Prémio Ricardo Malheiros (1946)
Magnum opus Servidão

António Assis Esperança (Faro, 27 de março de 1892Lisboa, 3 de março de 1975), foi um escritor e jornalista português[1].

Trabalhou para as publicações Seara Nova, O Diabo e Vértice, Renovação (1925-1926) [2] e dirigiu o jornal de crítica teatral A Crítica.
Foi membro do Pen Club e um fundadores da Sociedade Contemporânea de Autores, pertencendo à primeira direcção da Sociedade Portuguesa de Escritores (ambas encerradas pelo Estado Novo).
Algumas obras suas estão traduzidas em romeno.

ObrasEditar

  • Vertigem (1919)
  • Viver (1921)
  • O Dilúvio (Prémio da Associação de Profissionais da Imprensa 1932)
  • Gente de Bem
  • Servidão
  • Trinta Dinheiros
  • Pão Incerto
  • Fronteiras (1972)
  • Náufragos (teatro)
  • Noite de Natal (teatro)

Referências

  1. «António Assis Esperança». Algarve Primeiro / Figuras da nossa Terra. Consultado em 22 de dezembro de 2012 
  2. Jorge Mangorrinha (1 de Março de 2016). «Ficha histórica:Renovação : revista quinzenal de artes, litertura e atualidades (1925-1926)» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 18 de maio de 2018 
  • Marreiros, Glória Maria. Quem Foi Quem? 200 Algarvios do Século XX (2ª ed. 2001). Edições Colibri, Lisboa, 2000.