Anton van Leeuwenhoek

Anton van Leeuwenhoek (Delft, 24 de outubro de 1632 — Delft, 26 de agosto de 1723) foi um comerciante de tecidos, cientista e construtor de microscópios holandês.

Anton van Leeuwenhoek
Retrato de Leeuwenhoek por Jan Verkolje (ca. 1680)
Conhecido(a) por Primeira descrição dos microrganismos
Nascimento 24 de outubro de 1632
Delft
Morte 26 de agosto de 1723 (90 anos)
Delft
Nacionalidade Países Baixos Neerlandês
Cônjuge Barbara de Mey (1654-1666)

Cornelia Swalmius (1671-até sua morte)

Assinatura
Antonie van Leeuwenhoek Signature.svg
Campo(s)

Anton van Leeuwenhoek é conhecido pelas suas contribuições para o melhoramento do microscópio, além de ter contribuído com as suas observações para a biologia celular (descreveu a estrutura celular dos vegetais, chamando as células de "glóbulos"). Utilizando um microscópio feito por si mesmo (possuía a maior coleção de lentes do mundo, cerca de 250 microscópios), foi o primeiro a observar e descrever fibras musculares, bactérias, protozoários e o fluxo de sangue nos capilares sanguíneos de peixes.

O microscópio utilizado por Leeuwenhoek para as suas descobertas era constituído por uma lente biconvexa que tinha a capacidade de aumentar a imagem cerca de 1 000 vezes.

Técnicas e descobertasEditar

Os microscópios de lente única de Anton van Leeuwenhoek eram feitos com armações de prata ou cobre, relativamente pequenos, com cerca de 5 cm de comprimento.[1] Eles eram utilizados colocando-se a lente bem perto do olho, enquanto se olhava em direção ao sol. O outro lado do microscópio possuía um alfinete, onde era fixado uma amostra, para ser ampliada e analisada. Haviam três parafusos para mover o pino e a amostra ao longo de três eixos: um eixo para mudar o foco e os outros dois eixos para navegar pela amostra. Durante muitos anos, ninguém foi capaz de reconstruir o design de van Leeuwenhoek, pode-se então dizer que sua obra era uma verdadeira criação, única e até então inédita da engenharia.[2]

Anton van Leeuwenhoek usou amostras para estimar o número de micro-organismos em unidade de água.[3][4] Esse trabalho estabeleceu firmemente seu lugar na história como um dos primeiros e mais importantes exploradores do mundo microscópico. Van Leeuwenhoek foi uma das primeiras pessoas a observar células, assim como Robert Hooke.[5]

As principais descobertas de van Leeuwenhoek são:

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Tiny Microscopes | Lens on Leeuwenhoek». web.archive.org. 2 de maio de 2015. Consultado em 25 de agosto de 2020 
  2. «Glass-sphere microscope». web.archive.org. 11 de junho de 2010. Consultado em 25 de agosto de 2020 
  3. Egerton, Frank N. (1 de março de 1968). «Leeuwenhoek as a founder of animal demography». Journal of the History of Biology (em inglês). 1 (1): 1–22. ISSN 1573-0387. doi:10.1007/BF00149773 
  4. Egerton, Frank N. (2006). «A History of the Ecological Sciences, Part 19: Leeuwenhoek's Microscopic Natural History». The Bulletin of the Ecological Society of America (em inglês). 87 (1): 47–58. ISSN 2327-6096. doi:10.1890/0012-9623(2006)87[47:AHOTES]2.0.CO;2 
  5. «Life at the Edge of Sight — Scott Chimileski, Roberto Kolter». www.hup.harvard.edu (em inglês). Consultado em 25 de agosto de 2020 
  6. «Wrote Letter 39 of 1683-09-17 (AB 76) to Francis Aston | Lens on Leeuwenhoek». lensonleeuwenhoek.net. Consultado em 25 de agosto de 2020 

Ligações externasEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Anton van Leeuwenhoek
  Este artigo sobre um(a) biólogo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.