Antonio Vera Ramírez

escritor espanhol

Antonio Miguel de los Ángeles Custodios Vera Ramírez (2 de julho de 1934, Barcelona, Catalunha) é um prolífico escritor espanhol conhecido por seu pseudônimo Lou Carrigan , que usou para escrever romances de aventura, faroeste, espionagem e ficção científica. Ele é um típico representante do que é conhecido literatura pulp. Usou diversos pseudônimos incluindo Angelo Antonioni, Crowley Farber, Mortimer Cody, Lou Flanagan, Anthony Hamilton, Sol Harrison, Anthony Michaels, Anthony W. Rawer, Angela Windsor e Giselle. Seu irmão Francisco Vera Ramirez, também escreveu romances como Duncan M. Mortimer Cody e Cody. No Brasil, é conhecido pela série Brigitte Montfort (1965 - 1992) para a editora brasileira Monterrey, fundada pelos espanhóis Luis de Benito e Juan Fernandez Salmerón.[1][2] Em 2000, Ramírez foi contactado por Juan Alberto Fernández Nunes, dono da editora, para criar romances de Giselle, a mãe de Brigitte, criada para o romance Giselle Montfort (1948) de David Nasser e que deu origem a série da filha, o autor terminou quatro romances em 2001, que não chegaram a ser publicados devido ao falecimento do proprietário.[3]

Antonio Vera Ramírez
Antonio Miguel de los Ángeles Custodios Vera Ramírez
Pseudônimo(s) Angelo Antonioni, Lou Carrigan, Lou C. Carrigan, Lou Constantine Carrigan, Crowley Farber, Lou Flanagan, Anthony Hamilton, Sol Harrison, Anthony Michaels, Anthony W. Rawer, Angela Windsor, Giselle
Nascimento 2 de julho de 1934 (88 anos)
Barcelona, Catalunha
Gênero literário romances de aventura, faroeste, espionagem, ficção científica
Magnum opus Brigitte Montfort

Referências

  1. Roberto de Sousa Causo (14 de fevereiro de 2009). «Resenha: O rei das pin-ups tupiniquins». Portal Terra 
  2. Edilson Pereira (20 de maio de 2003). «O outono de Brigitte Montfort». O Estado do Paraná 
  3. Antonio Vera Ramírez. «Brigitte Baby Montfort». loucarrigan.com. Consultado em 20 de maio de 2013 

Ligações externasEditar