Apeadeiro de Assumar

apeadeiro em Portugal

O Apeadeiro de Assumar é uma interface da Linha do Leste, que serve a localidade de Assumar e o concelho de Monforte, no distrito de Portalegre, em Portugal.

Assumar
Apeadeiro de Assumar, em 2017
Apeadeiro de Assumar, em 2017
Identificação: 57117 ASS (Assumar)[1]
Denominação: Apeadeiro de Assumar
Classificação: A (apeadeiro)[1]
Linha(s): Linha do Leste (PK 226+773)
Coordenadas: 39°8′20.11″N × 7°22′56.23″W

(=+39.13892;−7.38229)

Mapa

(mais mapas: 39° 08′ 20,11″ N, 7° 22′ 56,23″ O; IGeoE)
Município: border link=MonforteMonforte
Serviços:
Estação anterior Comboios de Portugal Comboios de Portugal Estação seguinte
Portalegre
Entroncam.to
  R   Arronches
Badajoz

Diagrama:

Portalegre (Sentido Abrantes)
Assumar
Arronches (Sentido Badajoz)
Website:

Descrição editar

Situa-se na periferia da localidade de Assumar, junto à Estrada Nacional 371.[2]

 
Anúncio de 1873 da Companhia Real, onde se faz referência a Assumar.

História editar

 Ver artigo principal: Linha do Leste § História

Planeamento e inauguração editar

Em meados da década de 1850, o engenheiro inglês Thomaz Rumball, ao serviço da Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses, estudou os traçados que poderiam ser seguidos por um linha férrea entre Lisboa e Badajoz. Apresentou três propostas, tendo sido escolhida a que passava por Santarém, Tancos, Ponte de Sor, Crato e Monforte.[3] Do ponto de vista geográfico, a futura estação de Assumar situava-se no ponto em que a linha deixava a Bacia Hidrográfica do Tejo e entrava na do Rio Guadiana, ao PK 225, que era igualmente o ponto mais elevado da linha, a uma cota de 348,924 m acima do nível do mar.[4] Este era portanto o início do quinto lanço da Linha do Leste, até à fronteira com Espanha, e cujo traçado foi alvo de considerável polémica, com os militares a exigir que a linha férrea passasse perto de Elvas, por motivos de defesa do país.[4]

Em 20 de Dezembro de 1860 foram feitas algumas alterações nos percursos que tinham sido previamente contratados, tendo o lanço original de Assumar por Arronches à fronteira sido substituído por um que passava por Santa Eulália e Elvas.[5] Esta interface encontra-se no lanço entre as estações de Crato e Elvas da Linha do Leste, que entrou ao serviço no dia 4 de Julho de 1863, pela Companhia Real.[6]

Século XX editar

Em 1913, existia um serviço de diligências entre a estação de Assumar e a vila de Arronches.[7]

Em 1934, a companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses abriu um serviço central de despachos em Arronches, possibilitando o transporte de mercadorias, bagagens e passageiros entre aquela localidade e a gare de Assumar, que então possuía a categoria de estação.[8]

Século XXI editar

Em 29 de Agosto de 2017, foram retomados os comboios do Entroncamento a Badajoz, que também serviam o Apeadeiro de Assumar.[9]

Ver também editar

Referências

  1. a b (I.E.T. 50/56) 56.º Aditamento à Instrução de Exploração Técnica N.º 50 : Rede Ferroviária Nacional. IMTT, 2011.10.20
  2. CUNHA, 1985:83
  3. GAMA, Eurico (16 de Março de 1956). «Achegas para a História do Caminho de Ferro de Leste» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 69 (1638). p. 144-145. Consultado em 8 de Dezembro de 2023 – via Hemeroteca Municipal de Lisboa 
  4. a b ABRAGÃO, Frederico de Quadros (1 de Setembro de 1956). «No Centenário dos Caminhos de Ferro em Portugal» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 69 (1649). p. 392-395. Consultado em 9 de Dezembro de 2023 
  5. ABRAGÃO, Frederico de Quadros (16 de Agosto de 1956). «No Centenário dos Caminhos de Ferro em Portugal: Algumas notas sobre a sua história» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 69 (1648). p. 376. Consultado em 8 de Dezembro de 2023 
  6. TORRES, Carlos Manitto (1 de Janeiro de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 70 (1681). p. 9-12. Consultado em 8 de Junho de 2015 – via Hemeroteca Municipal de Lisboa 
  7. «Serviço de Diligencias». Guia official dos caminhos de ferro de Portugal. Ano 39 (168). Outubro de 1913. p. 152-155. Consultado em 21 de Fevereiro de 2018 – via Biblioteca Nacional de Portugal 
  8. «Caminhos de Ferro» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 46 (1113). 1 de Maio de 1934. p. 249. Consultado em 20 de Setembro de 2010 – via Hemeroteca Municipal de Lisboa 
  9. «ENTRONCAMENTO – Já há comboio directo até Badajoz. CP promove duas viagens diárias (ida e volta)». Rádio Hertz. 30 de Agosto de 2017. Consultado em 21 de Outubro de 2018 

Bibliografia editar

  • CUNHA, António Maria (1985). Monografia Geral sobre o Concelho de Monforte. Monforte: Câmara Municipal. 328 páginas 
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre o apeadeiro de Assumar

Ligações externas editar

  Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.