Abrir menu principal
Areias Ardentes
Cyl Farney (com cigarro), José Lewgoy (com isqueiro), Fada Santoro e Renato Restier (imagem maior), destaques do cartaz do filme.
 Brasil
1952 •  pb •  
Direção J. B. Tanko
Produção Atlântida Cinematográfica
Roteiro J. B. Tanko
Eduardo Pessoa Guimarães (romance)
Elenco Fada Santoro
Renato Restier
Renato Restier
Cyl Farney
Gênero aventura, drama
Música Lyrio Panicalli
Leo Peracchi
Direção de fotografia Amleto Daissé
Distribuição União Cinematográfica Brasileira
Idioma português

Areias Ardentes é um filme brasileiro de 1952 dirigido por J. B. Tanko, que também escreveu o roteiro, baseado no romance homônimo de Eduardo Pessoa Guimarães.

O filme marca a estreia de Roberto Farias no cinema, como assistente de direção.[1]

Índice

Prêmios e indicaçõesEditar

Prêmio Associação Brasileira de Cronistas Cinematográficos (1952)
  • Vencedor na categoria:
Melhor Atriz (Fada Santoro)
Prêmio Saci (1952)
  • Vencedor nas categorias:
Melhor Atriz (Fada Santoro)
Melhor roteiro

ElencoEditar

Referências

Ligações externasEditar

  A Wikipédia tem o
  Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.