Cyll Farney

(Redirecionado de Cyl Farney)

Cyll Farney, nome artístico de Cilênio Dutra e Silva (Rio de Janeiro, 14 de setembro de 1925 — Rio de Janeiro, 14 de março de 2003) foi um ator brasileiro. Cyll Farney era irmão do músico Dick Farney, morto em 1987.

Cyll Farney
Cyll Farney
Nascimento 14 de setembro de 1925
Rio de Janeiro, DF
Nacionalidade brasileiro
Morte 14 de março de 2003 (77 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Atividade 1949 - 2003

BiografiaEditar

Estreou em A Escrava Isaura em 1949 e destacou-se nas chanchadas da Atlântida nos anos 1940 e 1950 e e em filmes como Chico Viola Não Morreu.

Farney trabalhou durante pouco tempo na TV e chegou a fazer algumas telenovelas. Nos últimos anos, dedicava-se a sua própria produtora de filmes. Sua última aparição na televisão foi na minissérie Hilda Furacão, da Rede Globo.

Tinha estudado Farmácia nos Estados Unidos e tocava bateria na banda do irmão. E foi dele que Cyll Farney tirou seu nome artístico. Meu pai inventava estas coisas. Farney veio de Farnésio, o nome do Dick. Por causa dele, adotei também, disse ele numa entrevista em 1999.

Depois de deixar a carreira de ator em 1978 continuou ligado às câmeras, trabalhando como produtor em 14 filmes. Cyll continuou na ativa administrando a sua produtora Tycoon (que teve seus estúdios alugados muitas vezes para a Globo antes da inauguração dos Estúdios Globo, em 1995),[1] e uma série de documentários biográficos enfocando nomes como Francisco Alves, Orlando Silva e outros grandes da música brasileira, resgatando a memória de artistas de sua geração.

Cyll Farney faleceu no Rio de Janeiro em 2003, aos 77 anos, e foi sepultado no Cemitério do Caju.

FilmografiaEditar

CinemaEditar

Ano Título Personagem
1949 A Escrava Isaura
1950 Um Beijo Roubado - Noites de Copacabana Namorado de Marlene
O Pecado de Nina Roberto
1951 Aí Vem o Barão Luís
Tocaia
1952 Amei um Bicheiro Carlos
Areias Ardentes Antônio Carlos
Barnabé Tu És Meu Mário
Carnaval Atlântida Augusto
Três Vagabundos Mário
1954 Paixão nas Selvas Homem com Conchita
1955 Chico Viola Não Morreu Francisco Alves
Nem Sansão nem Dalila Hélio
Guerra ao Samba Silêncio
1956 Colégio de Brotos Guilherme
Vamos com Calma Luiz Carlos
1957 De Vento em Popa Sérgio
Garotas e Samba Delegado
Papai Fanfarrão Fernando [2]
1958 É a Maior! Fernando
E O Espetáculo Continua Luís
1959 O Homem do Sputnik Nelson / Jacinto Pouchard
1960 Os Dois Ladrões Mão Leve
1961 Quanto Mais Samba Melhor Hélio
Entre Mulheres e Espiões Ele mesmo
1962 Copacabana Palace Homem no carnaval
As Sete Evas César/Mauro
1963 Manaus, Glória de uma Época Mário
1967 A Espiã Que Entrou em Fria
1968 Juventude e Ternura Gomes
Rio dos Diamantes
1969 O Rei da Pilantragem Pessoa na rua
O Impossível Acontece
Incrível, Fantástico, Extraordinário
1972 A Infidelidade ao Alcance de Todos Ricardo
Janaína - A Virgem Proibida Tony Morely
1973 Um Virgem na Praça
1974 Assim era a Atlântida Ele mesmo
1976 O Pai do Povo Embaixador
Tem Folga na Direção Cláudio
1977 Este Rio Muito Louco

TelevisãoEditar

Ano Título Personagem Notas
1958 O Jovem Dr. Rodrigo
1964 Melodia Fatal Alexandre
1972 Na Idade do Lobo [3]

Referências

  1. «Cyll Farney, o galã da Atlântida que arrastava multidões ao cinema no Brasil». O Globo. Consultado em 5 de janeiro de 2021 
  2. Cinemateca Brasileira, Papai Fanfarrão [em linha]
  3. «Na Idade do Lobo». teledramaturgia.com. Consultado em 1 de setembro de 2021 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um ator ou atriz de cinema é um esboço relacionado ao projeto entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.