Artigliere (contratorpedeiro de 1937)

O Artigliere foi um contratorpedeiro operado pela Marinha Real Italiana e a terceira embarcação da Classe Soldati. Sua construção começou em fevereiro de 1937 na O.T.O. Cantieri di Livorno e foi lançado o mar em dezembro do mesmo ano, sendo comissionado na frota italiana em novembro de 1938.[1] Era armado com uma bateria principal de quatro canhões de 120 milímetros e seis tubos de torpedo de 533 milímetros,[2][3] tinha um deslocamento carregado de mais de duas mil toneladas e conseguia alcançar uma velocidade máxima de 35 nós (65 quilômetros por hora).[4]

Artigliere
RN Artigliere.jpg
 Itália
Operador Marinha Real Italiana
Fabricante O.T.O. Cantieri di Livorno
Homônimo Artilheiro
Batimento de quilha 15 de fevereiro de 1937
Lançamento 19 de dezembro de 1937
Comissionamento 4 de novembro de 1938
Indicativo visual AR
Destino Afundado na Batalha do Cabo Passero em 12 de outubro de 1940
Características gerais
Tipo de navio Contratorpedeiro
Classe Soldati
Deslocamento 2 590 t (carregado)
Maquinário 2 turbinas a vapor
3 caldeiras
Comprimento 106,7 m
Boca 10,15 m
Calado 4,3 m
Propulsão 2 hélices
- 48 000 cv (35 300 kW)
Velocidade 35 nós (65 km/h)
Autonomia 2 340 milhas náuticas a 14 nós
(4 330 km a 26 km/h)
Armamento 4 canhões de 120 mm
8 canhões de 20 mm
6 tubos de torpedo de 533 mm
48 minas navais
Tripulação 206

O Artigliere serviu no começo da Segunda Guerra Mundial e participou da Batalha da Calábria em julho de 1940, quando enfrentou uma frota britânica com seus canhões e torpedos, porém não acertou os alvos.[5] No início de outubro, foi enviado junto com outros contratorpedeiros e torpedeiros em uma patrulha que encontrou o cruzador rápido HMS Ajax na madrugada do dia 12. Os italianos atacaram na Batalha do Cabo Passero, porém o Ajax resistiu e desabilitou o Artigliere. O navio foi rebocado para longe, mas foi logo encontrado e afundado pelo cruzador pesado HMS York.[6]

Referências

  1. Whitley, M. J. (1988). Destroyers of World War 2: An International Encyclopedia. Annapolis: Naval Institute Press. p. 169. ISBN 1-85409-521-8 
  2. Fraccaroli, Aldo (1968). Italian Warships of World War II. Shepperton: Ian Allan. p. 55. ISBN 0-7110-0002-6 
  3. Gardiner, Robert; Chesneau, Roger (1980). Conway's All the World's Fighting Ships, 1922–1946. Annapolis: Naval Institute Press. p. 300. ISBN 0-85177-146-7 
  4. Brescia, Maurizio (2012). Mussolini's Navy: A Reference Guide to the Regia Marina 1930–45. Barnsley: Seaforth. p. 128. ISBN 1-84832-115-5 
  5. Fioravanzo, Giuseppe (1962). La Marina italiana nella seconda guerra mondiale. II – La guerra nel Mediterraneo – Le azioni navali – Tomo Primo: dal 10 giugno 1940 al 31 marzo 1941. Roma: Ufficio Storico della Marina Militare. pp. 172–185. OCLC 561483188 
  6. Sierra, Luis de la (1976). La guerra naval en el Mediterráneo, 1940–1943. Barcelona: Juventud. pp. 122–127. ISBN 84-261-0264-6 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.