Abrir menu principal
Artur Águedo de Oliveira
Águedo de Oliveira.
Nascimento 1894
Morte 1978 (84 anos)
Cidadania Portugal
Alma mater Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra
Ocupação escritor
Prêmios Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo, Grande-Oficial da Ordem Militar de Cristo, Grande-Oficial da Ordem do Mérito Empresarial

Artur Águedo de Oliveira GOCGCCGOMAI (Torre de Moncorvo, Torre de Moncorvo, 1894 - Setúbal, 1978), conhecido por Águedo de Oliveira foi um Ministro das Finanças português, entre 1950 e 1955.

BiografiaEditar

Licenciou-se em Direito, em 1917, realizando o seu Doutoramento em 1923, na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, sendo a sua tese arguida pelo Doutor António de Oliveira Salazar.

Exerceu advocacia em Lisboa de 1925 a 1927.

Foi vice-presidente do Tribunal de Contas (1930-1948), que tinha sido criado por Salazar. Foi presidente do mesmo tribunal de 1948 a 1964.

A convite de Salazar, Águedo de Oliveira foi subsecretário de Estado das Finanças (1931-1935), vindo a substituir João Pinto da Costa Leite, em 2 de Agosto de 1950, no cargo de Ministro das Finanças, até 8 de Julho de 1955.

A 31 de Março de 1932 foi feito Grande-Oficial da Ordem Civil do Mérito Agrícola e Industrial Classe Agrícola, a 11 de Junho de 1934 foi feito Grande-Oficial da Ordem Militar de Nosso Senhor Jesus Cristo e, no ano em que deixou o Ministério da Finanças, a 15 de Junho de 1955, foi elevado a Grã-Cruz da Ordem Militar de Nosso Senhor Jesus Cristo.[1]

Morreu sem descendência directa. Por disposição testamentária, legou a sua valiosa biblioteca à Fundação Os Nossos Livros, criada em 1978, com sede em Bragança[2]

Na toponímia o seu nome é lembrado em Bragança, onde há uma Avenida Águedo de Oliveira, e em Macedo de Cavaleiros, onde existe uma Rua Águedo de Oliveira.

ObrasEditar

  • Portugal Perante as Tendências da Economia Mundial (1947)
  • Finanças Verdadeiramente Nacionais (1955)
  • Resolução, ângulos, alturas e obra comum do 28 de Maio (1966)

Referências bibliográficasEditar

  • Redacção Quidnovi, com coordenação de José Hermano Saraiva, História de Portugal, Dicionário de Personalidades, Volume XVIII, Ed. QN-Edição e Conteúdos,S.A., 2004

Ligações externasEditar

Referências

  1. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Artur Agueda de Oliveira". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 18 de março de 2016 
  2. «Fundação Os Nossos Livros.». Consultado em 4 de março de 2016. Arquivado do original em 1 de junho de 2016 
Precedido por
João Pinto da Costa Leite
Ministro das Finanças
1950- 1955
Sucedido por
António Manuel Pinto Barbosa
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.