Ary Fernandes

Ary Fernandes (São Paulo - 31 de março de 1931 - 29 de agosto de 2010[1]) foi um dramaturgo, ator, produtor e cineasta brasileiro.

Ary Fernandes
Nome completo Ary Fernandes
Nascimento 31 de março de 1931
São Paulo
Morte 29 de agosto de 2010 (79 anos)
São Paulo
Ocupação Cineasta
Ary Fernandes Página oficial

TrajetóriaEditar

Respeitável cineasta brasileiro com um vasto portifólio de trabalhos, onde constam mais de 130 filmes sob sua direção e produção, tanto em âmbito nacional como internacional.

Sob sua produção e direção, Ary obteve a marca de 231 comercias para televisão, onde foi o pioneiro nesta "nova" área na década de 1960, como diretor e produtor.

Como ator participou: peças teatrais, comerciais para televisão, 8 filmes de Longas-metragens e atuou em 26 episódios do seriado Águias de Fogo como Capitão César.

Na história da cinematografia brasileira, seu nome ilustra como o criador, produtor e diretor da obra que se tornou um marco da televisão e do cinema nacional, o seriado O Vigilante Rodoviário, do qual foi o diretor, com produção de Alfredo Palácios.

Através deste seriado, Ary Fernandes abriu as portas para novos talentos. Hoje esses mesmos talentos destacam-se entre os grandes nomes da dramaturgia brasileira.

Entre eles: Stênio Garcia, Fúlvio Stefanini, Ary Fontoura , Rosamaria Murtinho, Milton Gonçalves, Juca Chaves, Luís Guilherme, Ary Toledo entre outros.

No ano de 1967, fundou a PROCITEL - Produções Cine Televisão Ltda., empresa essa detentora da marca O Vigilante Rodoviário.

Com os resultados positivos obtidos nesta linha de filmes de ação, Ary Fernandes partiu para a realização do segundo projeto, porém agora voltado para Força Aérea Brasileira, denominado Águias de Fogo.

Produzido no final dos anos sessenta e, exibido nesta mesma época pela televisão, novamente contou com a grande aceitação do público.

Devido a esse incentivo, foi exibido em salas de cinemas, obtendo assim grande sucesso de bilheteria.

É também de sua autoria o tema musical de abertura da série O Vigilante Rodoviário.

Ary Fernandes faleceu na cidade de São Paulo, no domingo 29 de agosto de 2010, aos 79 anos de idade, vítima de infarto. Era casado há 52 anos com Ignes Peixoto Fernandes. Deixa 2 filhos Fernando e Vania Fernandes, e uma única neta Danielle.[2]

FilmografiaEditar

AtorEditar

Ano Título
1971 Desafio à Aventura
1969 O Agente da Lei
1962 O Vigilante Rodoviário

DiretorEditar

Ano Título
1981 A Fábrica de Camisinhas
1972 O Jeca e o Bode
1972 Pânico no Império do Crime
1971 Até o Último Mercenário
1971 Desafio à Aventura
1970 Mágoas de Caboclo
1970 Marcado para o Perigo
1969 O Agente da Lei
1969 Uma Pistola para Djeca
1968 O Mistério do Taurus 38
1966 Missão Secreta
1965 O Vigilante e os Cinco Valentes
1964 O Vigilante Contra o Crime
1962 O Vigilante Rodoviário

RoteiristaEditar

Ano Título
1981 A Fábrica de Camisinhas
1972 O Jeca e o Bode
1972 O Jeca e o Bode
1972 Pânico no Império do Crime
1971 Até o Último Mercenário
1971 Desafio à Aventura
1970 Mágoas de Caboclo
1970 Marcado para o Perigo
1969 O Agente da Lei
1969 Uma Pistola para Djeca
1966 Missão Secreta
1965 O Vigilante e os Cinco Valentes
1964 O Vigilante Contra o Crime
1962 O Vigilante Rodoviário

ProdutorEditar

Ano Título
1981 A Fábrica de Camisinhas
1973 Anjo Loiro
1972 O Jeca e o Bode
1971 Até o Último Mercenário
1970 Mágoas de Caboclo

PrêmiosEditar

Festivais InternacionaisEditar

CargosEditar

Referências

  1. Morre em SP o dramaturgo Ary Fernandes, autor da série O Vigilante Rodoviário Caderno Ilustrada - Portal de Notícias Folha.com - acessado em 29 de agosto de 2010
  2. Ary Fernandes 1931-2010 Arquivado em 3 de junho de 2009, no Wayback Machine. Vigilante Rodoviário - acessado em 07 de setembro de 2010

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um(a) cineasta é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.