Abrir menu principal

Assembleia Nacional da Arménia

HistóriaEditar

Até a promulgação do Hatt-i Sharif, de 1839, o Patriarca Armênio de Constantinopla e seus clientes, dentro de seus limites, possuíam autoridade sobre os armênios que habitavam o Império Otomano. O primeiro passo para a atividade parlamentar constitucional, ainda no século XVIII, foi dado com a Constituição Nacional Armênia de 1860, e com o início das sessões da Assembleia Nacional Armênia, que contava com 140 membros. Ambas tratavam da atividade doméstica dos armênios no Império Otomano, bem como questões culturais, religiosas, educacionais e nacionais.

A revolução de fevereiro de 1917 provocou mudanças e alterações sócio-políticas na enorme Armênia russa; iniciou-se um processo de democratização, com a República Democrática da Armênia, e a vida nacional, juntamente com uma consciência nacional, foram estimulados pelos conselhos nacionais armênios, que fundaram o Congresso Armênio dos Armênios Orientais. Por iniciativa dos partidos políticos armênios, principalmente da Federação Revolucionária Armênia, o Congresso Nacional Armênio foi reunido, no fim de setembro e início de outubro daquele ano. Este congresso, realizado em Tiflis (atual Tbilisi, capital da Geórgia), reuniu 203 representantes, e proclamou a Primeira República Armênia.

AtualmenteEditar

A Assembleia Nacional é um órgão unicameral, composto por 131 membros eleitos para mandatos de quatro anos: 56 em distritos eleitorais de apenas um assento e 75 através de representação proporcional. Os assentos destinados à representação proporcional na Assembleia Nacional são divididos com base numa lista de partidos composta pelos partidos políticos que recebam pelo menos 5% do total do número de votos. O atual presidente da Assembleia Nacional é Hovik Abrahamyan, desde 2008.

O organismo que antecedeu a Assembleia Nacional foi o Soviete Supremo.

Presidentes do Soviete Supremo da Armênia (1938-1990)Editar

Presidentes do Conselho SupremoEditar

Presidentes da Assembleia NacionalEditar

Ligações externasEditar