Atlético Clipper Clube

Clube de futebol Brasileiro

O Atlético Clipper Clube é um clube de esportivo da cidade de Manaus, no Estado do Amazonas, que tem como principal finalidade a prática do Futebol. O Clíper tem como mascote a "Águia Dourada" e tem como seu principal titulo a Copa Amazonas de Futebol de 2002.

Clipper
AtléticoClipperClube.png
Nome Atlético Clipper Clube
Alcunhas Águia Dourada
Águia do Parque 10
Torcedor(a)/Adepto(a) Clipense
Mascote Águia
Fundação 1 de junho de 1952 (70 anos)
Estádio Estádio Carlos Zamith
Capacidade 5 000 Pessoas [1]
Localização Manaus - AM, Brasil
Presidente Wallace Dantas
Treinador(a) Charles Chenko
Patrocinador(a) Aço Dantas
Material (d)esportivo SJ Sports
Competição Amazonas Campeonato Amazonense - 2ª Divisão
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual

HistóriaEditar

O Clipper foi fundado no dia 1º de junho do ano de 1952, na esquina das ruas Santa Izabel e Visconde de Porto Alegre, no bairro Praça 14 de Janeiro. Primeiramente foi sugerido que seu nome seria Eclipse, por isso a combinação do preto com amarelo como um sol sombreado, mas seus dirigentes decidiram inovar e adotar o nome atual, Clipper.

FundadoresEditar

O Clipper teve como fundadores os seguintes senhores:

  • Rosendo Araújo Queiróz
  • Aristóteles França Lima
  • Fernando Dias
  • Jesiel Francisco Alves
  • Manoel Lima da Costa
  • Rosemberg de Araújo Queiróz
  • Torquato Rodrigues Vieira
  • Nilo Furtado
  • Ivalmir Ximenes Monteiro

A era amadoraEditar

O Clipper disputou varias edições da Primeira Divisão do Campeonato Amazonense nessa era(1957 a 1961) e depois disputando a segunda divisão, porém em 1964 com a profissionalização do Campeonato o clube passou a destinar-se unicamente às categorias de base e campeonatos amadores da cidade, deixando de ingressar na recém criada liga profissional, como a maioria dos mais de 21 clubes que disputavam o Amazonense em suas divisões na época.

Na era amadora do futebol Amazonense o Clipper não chegou a apresentar grandes performances, mas, surpreendeu ao aplicar um 7-3 sobre o clube de maior reconhecimento do estado, o Nacional, resultados deste tipo são poucos na história do Nacional, e, o Clíper foi um dos poucos a ter esse feito entre clubes do estado.

Em sua trajetória pelo amadorismo pós FAF o clube continuou disputando a Segunda Divisão do estadual, que a partir de então não daria mais acesso a Primeira, se tornando um clube tradicional no cenário amador da cidade. Nas categorias de base se tornou uma equipe muito produtiva chegando a ser campeão estadual em algumas categorias.

O profissionalismoEditar

O Clipper, até então uma equipe com grande tradição nas categorias de base e em campeonatos amadores, sempre conseguindo boas campanhas, resolveu debutar em âmbito profissional em 1996, estreando no dia 31 de Março num empate em 1x1 diante do Nacional. Naquele ano obteve sua primeira conquista profissional, a Taça Cidade de Manaus e acabou sendo uma grande surpresa obtendo o título de vice-campeão estadual daquele ano perdendo o título para o Nacional na disputa de um Quadrangular Final que envolvia também Rio Negro e São Raimundo. Além disso o clube ainda teve o artilheiro do campeonato, Alcimar, com 11 gols.

Figura frequente naqueles anos, em 2002 o Clipper voltou a ser competitivo. Depois de vencer a Copa Amazonas de Futebol, que serviu como fase preliminar, o clube disputou o título, vencendo a Taça Estado do Amazonas de Futebol. Na final novamente o Nacional, que se tornou a pedra em seu sapato e levou o campeonato novamente.

Depois do segundo vice-campeonato, o clube não obteve mais campanhas brilhantes, chegando a amargar duas lanternas do campeonato em 2004 e 2006, quando disputou a Primeira Divisão pela última vez depois de onze anos seguidos. O clube entrou em licenciamento de dois anos, retornando para disputar a Segunda Divisão de 2009.

Restruturação do ClubeEditar

Em 2019 com a posse do novo Presidente, o Sr. Wallace Dantas, o Clipper recebeu reestruturação para voltar a apresentar competitividade. O clube participou da Segunda Divisão e pela primeira vez em seis participações foi competente em lutar pelo acesso à Primeira Divisão, porém, num torneio rápido de apenas quatro jogos, esbarrou nas forças do emergente Amazonas FC e do tradicional São Raimundo, ficando assim em 3º lugar.

Em 2020 disputou novamente a Segunda Divisão, sendo campeão sobre o JC nos pênaltis[2] e subindo para a Primeira Divisão de 2021.

Em 2021 caiu nas quartas-de-final para o Nacional, terminando em sexto lugar.

Em 2022 foi rebaixado no Campeonato Amazonense.[3]

SímbolosEditar

EscudoEditar

O escudo do clube é hexagonal, com quatro círculos levemente vazados nas faces superiores, as faces laterais e interiores são ondulares. Há uma borda preta externa e uma borda amarela interna. Interiormente a essas bordas o escudo e dividido transversalmente em suas partes: amarela(superior) e preta(interior). Há um acrônimo das letras "A.C.C." entrelaçado em cor preta(superior) e branca(inferior) e sobreposto a este há um par de asas amarelas de borda e detalhes pretos.

Cores e UniformeEditar

As cores oficiais do clube são o Amarelo e o Preto. O uniforme principal é historicamente listrado horizontalmente entre as duas cores, com calções amarelos. Já o secundário, de maior uso, é completamente preto, com pequenos detalhes em amarelo e calção amarelo.

Elenco ProfissionalEditar

Atualizado em 20 de novembro de 2020

Legenda
  •  : Capitão
  •  : Prata da casa (Jogador da base)
  •  : Jogador lesionado/contundido


Goleiros
N.º Jogador
  Guanair Júnior
  Deyvison
  Ícaro
Defensores
N.º Jogador Pos.
  Dedimar Ferreira Z
  Luan Z
  Pastor Z
  Allan Z
  Diogo LD
  Carlinhos LD
  Alberto LE
Meio-campistas
N.º Jogador Pos.
  Alex V
  Antony V
  Robson V
  Juninho V
  Terlison M
  Kelve M
  Felipe Leite M
  Rafael Simi M
  Cordeiro M
  Raílson M
Atacantes
N.º Jogador
  Edinho Canutama
  Gabriel Renan
  João Lucas
  Jonathan Brunno
  Lucas Cordeiro
  Thiaguinho
  Claudinei
Comissão técnica
Nome Pos.
  Sidney Bento T
  Altemar Conegundes AS
  Marinho AS
  Adelson Monteiro PF
  Darlan Carlos TG
  Simone Carneiro MD
  Klayton Morais MA

TítulosEditar

ProfissionaisEditar

ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
  Campeonato Amazonense - 2ª divisão 2 1956 e 2020
  Copa Amazonas 1 2002

Categorias de BaseEditar

  •   Campeonato Amazonense de Futebol Júnior: 1995(Ínvicto)
  •   Campeonato Amazonense de Futebol Infantil: 1999 e 2017

Campanhas de destaqueEditar

EstatísticasEditar

O Clipper profissionalizou-se em 1996. Em 25 anos de profissionalismo, disputou 17 edições oficiais do Campeonato Amazonense de Futebol entre Primeira e Segunda Divisão.

Campeonato Amazonense
Ano 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005
Pos. 10º
Ano 2006 2021 2022
Pos. 10º 10º


Campeonato Amazonense - Segunda Divisão
Ano 2007 2008 2009 2010 2011 2013 2014 2017.1 2017.2 2018 2019 2020
Pos.


Legenda:
     Campeão
     Vice-campeão
     Rebaixado à divisão inferior
     Acesso à divisão superior

Ver tambémEditar

Referências

  1. «CNEF da CBF» (PDF). Site Oficial da CBF. Consultado em 9 de março de 2012 
  2. «Clipper bate JC nas penalidades e sagra-se campeão da Série B do Barezão | Esportes». A Crítica. Consultado em 11 de maio de 2021 
  3. Queiroz, Lucas (6 de março de 2022). «Nacional goleia, se garante no G4 e rebaixa o Clipper». Portal Esporte Manaus. Consultado em 8 de março de 2022