Abrir menu principal

Ato de Violência

filme de 1980 dirigido por Eduardo Escorel
Ato de Violência
 Brasil
1980 •  colorido •  112 min 
Direção Eduardo Escorel
Produção César Mêmolo Jr.
Roteiro Eduardo Escorel
Roberto Machado
Elenco Nuno Leal Maia
Selma Egrei
Liana Duval
Renato Consorte
Antonio Petrin
Ruthinéa de Moraes
Gênero drama, suspense
Música Egberto Gismonti
Distribuição Embrafilme
Lançamento 08 de agosto de 1980
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

Ato de Violência[1] ou Dez Anos Depois é um filme brasileiro dirigido por Eduardo Escorel[2] de 1980.

Sinopse[3]Editar

Em liberdade condicional, após ter cumprido um terço da pena a que fora condenado, Antonio volta a cometer um crime quase idêntico ao primeiro: num pequeno apartamento, no centro de São Paulo, estrangula e esquarteja uma mulher. Seu companheiro de apartamento encontra a mala com os despojos na sacada do prédio e comunica o fato à polícia. Preso em Caxias, após quinze dias de fuga, Antonio admite ter cometido o crime, assim como fizera da primeira vez, mas não dá nenhum motivo para seu ato. Ninguém levanta suspeitas quanto à sanidade mental de Antonio depois que ele comete o primeiro crime. Antes de sua condenação, ninguém cogita submetê-lo a exames psiquiátricos. Na prisão, tem sempre excelente comportamento - trabalha na seção administrativa recebendo elogios pelos serviços prestados; conclui o Curso de Madureza transmitido pela TV Educativa, é submetido a exame psiquiátrico que atesta não ser um psicótico nem um psicopata. Ainda na prisão, casa-se com uma moça que já conhecia na época do primeiro crime. Durante um ano, o casal passa os fins de semana junto no Instituto Penal Agrícola onde Antonio cumpre seu último ano de pena em regime de prisão semi-aberta. Tendo conseguido duas comutações que reduziram sua pena para quatorze anos, sendo primário submetido a exame psiquiátrico, cujo laudo do Instituto de Biotipologia Criminal considera cessada sua periculosidade, e cumprido metade do total de sua pena, Antonio pleitea e obtém o livramento condicional. Vive um ano com a mulher no subúrbio de São Paulo, mas tem muita dificuldade para conseguir emprego. O casal acaba se separando. Dois anos e meio depois, voltando uma noite para casa, Antonio encontra Teresa, uma prostituta. Os dois vão para o apartamento de Antonio onde Teresa é morta. Preso, declara, diante dos repórteres, não saber porque matou as duas mulheres.

ElencoEditar

Elenco Original
Ator Papel
Nuno Leal Maia Antônio
Selma Egrei Tânia
Liana Duval Nadir
Eduardo Abbas Inácio
Renato Consorte Manuel
Antonio Petrin Ermínio
Liza Vieira Janina
Miriam Mehler Psicologa
Chico Martins Advogado de Defesa
Luiz Serra Waldemar
Ruthinéa de Moraes Mulher de Waldemar
Abrahão Farc Diretor do Presídio
Sebastião Campos Juiz
Guilherme Correa Mário

Referências