Abrir menu principal

Aves dos Açores

artigo de lista da Wikimedia

A extensa orla costeira das ilhas dos Açores, associada aos diversos ilhéus adjacentes, constituem importantes habitats para as aves marinhas migradoras, protegidas pela Directiva Aves. Conhecem-se cerca de 43 espécies de aves nos Açores, 36 das quais nidificam regularmente na região.

Das espécies de aves mais importantes destaca-se o priolo (Pyrrhula murina), uma ave terrestre rara, endémica dos Açores, cujo refúgio se confina à florestal laurissilva existente no Pico da Vara, na ilha de São Miguel. A população desta espécie foi muito abundante no século XX, tendo chegado a ser considerada uma praga para as árvores frutícolas, na ilha. Assume também grande importância o painho-de-monteiro (Hydrobates monteiroi) a unica ave marinha endémica dos Açores, descrita em 2008.

Atualmente encontra-se em perigo de extinção. O priolo e o seu habitat constituem um património natural açoriano de valor mundial, incluído na Rede Natura 2000.

Assumem particular importância algumas espécies de aves marinhas como o cagarro (Calonectris borealis), em que 65% da população mundial se reproduz nos Açores e o garajau-rosado (Sterna dougallii), em que cerca de 59% da população europeia escolhe também os Açores para nidificar.

Outras espécies das ilhas que mesmo não sendo endémicas estão presentes de forma constante: garajau-comum (Sterna hirundo) e frulho (Puffinus lherminieri baroli).

Subespécies endémicas açorianas são comuns na maioria das ilhas, como: milhafre ou queimado (Buteo buteo rothschildi), tentilhão (Fringilla coelebs moreletti), lavandeira (Motacilla cinerea patriciae).

Espécies Nidificantes nos Açores[1][2][3]Editar

Ver tambémEditar

ReferênciasEditar

Ligações externasEditar

  • AvesDosAcores. «Aves dos Açores». Aves dos Açores. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  • «Handbook of the Birds of the World Alive | HBW Alive». www.hbw.com. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  • «Portal da Biodiversidade dos Açores». azoresbioportal.uac.pt. Consultado em 28 de setembro de 2019