Abrir menu principal

Ducado da Baixa Lorena

(Redirecionado de Baixa Lorena)
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.
Lotaríngia divida no ano 1000
Azul: Alsácia 925 cedido para a Suábia
Laranja: Alta Lorena, após 959
Verde: Baixa Lorena após 977
(Vermelho: Fronteira Linguística)

O Ducado da Lorena Inferior ou Baixa Lotaríngia foi estabelecido em 959 como um Ducado da haste do medieval Reino da Germânia, que abrangeu parte da moderna Bélgica, Países Baixos, a parte norte da alemã (Renânia) e parte do norte da França (Nord-Pas-de-Calais).

Ele foi criado fora do Reino Médio Franco da antiga da Lorena sob Rei Lotário II, que tinha sido estabelecido em 855. A Lotaríngia foi dividida no século IX e reunificada sob Rei Luís, o jovem, em 880, pelo Tratado de Ribemont. Após a morte do Rei Luís IV, em 911, da Frância Ocidental passou a integrar a Frância Oriental, sob o Rei Carlos III, O simples. Em seguida formou-se um Ducado em seu próprio direito. Em 925 o Duque Bruno I, da Colônia declarou homenagem ao Rei alemão Henrique I da Germânia, "o Passarinheiro", um ato que Rei Raul I da França foi impotente para reverter. A partir desse momento Lorena, manteve-se um ducado alemão, fronteira com a França, fato que não foi alterado durante a idade média.

Em 959, filho do Rei Henrique, o Duque Bruno, o grande acabou por dividir a Lotaríngia em dois ducados: Baixa e Alta Lorena (ou Lotaríngia Inferior e Superior) e concedida ao Conde Godofredo I de Mons (Hainaut) o título de um Duque da Baixa Lorena. As terras de Godofredo foram para o norte (mais abaixo o sistema do Rio Reno), enquanto Lorena Superior foi para o Sul (mais acima do sistema do Rio). Os dois ducados formaram a parte ocidental do Sacro Império Romano-Germânico estabelecido pelo Imperador Otão I, irmão mais velho de Bruno, em 962.

Ambos os Ducados de Lotaríngia tomaram caminhos muito distintos posteriormente: após a morte do filho de Godofredo, o Duque Ricardo, Lorena Inferior ficou sendo diretamente governada pelo Imperador, até que em 977 Otão II primo de Carlos, o irmão mais novo exilado do Rei Lotário de França. Lorena Inferior e Superior foram mais uma vez, e brevemente, reunificadas sob Gotelão I de 1033 de 1044. Depois disso, o Ducado Inferior foi rapidamente marginalizado, enquanto a Lorena Superior passou a ser conhecida como simplesmente o Ducado da Lorena.

Durante as próximas décadas a importância do Ducado da Baixa Lorena diminuiu e além disso foi afetada pelo conflito entre o Imperador Henrique IV e seu filho Henrique V: em 1100 Henrique IV foi enfeudado pelo Conde Henry de Limburgo, que Henrique V, tendo forçado a abdicação de seu pai, imediatamente repassou para o Conde Godofredo I de Brabante. Após a morte do Duque Godofredo III em 1190, o filho dele, o Duque Henrique I de Brabante herdou o título ducal por ordem do Imperador Henrique VI na dieta de Schwäbisch Hall. Assim, o Ducado da Lorena Inferior, finalmente perdeu sua autoridade territorial, permanecendo Feudo Imperial remanescente na posse dos Duques de Brabante, sendo mais tarde denominado de Ducado de Lorena.

Estados sucessoresEditar

Depois que o poder territorial do Ducado foi abalado, muitos feudos conseguiram a independência em sua área. Os mais importantes destes foram:

  • Arcebispado de Colónia
  • Príncipe-bispado de Liege
  • Bispado de Utreque
  • Bispado de Cambrai
  • Ducado de Limburgo
  • Condado de Gueldres (inclui também o Condado de Teisterbant)
  • Margraviado de Ename, mais tarde chamado Imperial Flandres ou o Condado de Aalst
  • Condado de Jülich
  • Condado de Namur
  • Condado de Cleves
  • Condado de Hainaut, incluindo o Margraviado de Valenciennes e o Condado de Bergen
  • Condado de Holanda
  • Condado de Berga
  • Condado de Loon
  • Condado de Horne

Os seguintes Estados sucessores permaneceram sob a autoridade dos Duques da Baixa Lorena:

  • Margraviato de Antuérpia
  • Condado de Lovaina e Bruxelas
  • Ducado de Brabante

Referências