Batalhões de Infantaria da Aeronáutica Especial

Os Batalhões de Infantaria da Aeronáutica Especial (BINFAE), a cargo da Infantaria da Aeronáutica, segundo a definição do respectivo regulamento "tem como missão executar ações defensivas, ofensivas, especiais e de proteção, a fim de contribuir para o cumprimento da missão constitucional da Força, preservando equipamentos, instalações e pessoal de interesse da Força Aérea Brasileira”. Os BINFAE são unidades militares, enquanto que os BINFA são apenas subunidades de Organizações Militares maiores.

Brasão do Batalhão de Infantaria da Aeronáutica Especial de Manaus (BINFAE-MN).

Integram a estrutura dos Batalhões de Infantaria: as Companhias de Polícia da Aeronáutica, as Companhias de Infantaria de Aeronáutica, os Pelotões (ou Companhia) de Contra Incêndio (SESCINC), a Companhia de Infantaria de Pronto-Emprego (CIPE), além disso possuem setores administrativos como: Pessoal, Cerimonial, Banda de Música, Material, Mobilizadora, Formação e de Especialização de Soldados e Cabos.

Também é considerado como uma unidade ligada as atividades de Infantaria de Aeronáutica, o Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (EAS ou PARA-SAR), apesar de este estar subordinado operacionalmente a II FAE. A Defesa Antiaérea, destinada a proteção das bases da Aeronáutica e demais instalações terrestres é atribuição da Infantaria da Aeronáutica. Na FAB, existem três grupos: Canoas, Manaus e Anápolis.

O Contra Incêndio ou Serviço de Salvamento e Combate a Incêndio (SESCINC), seja de aeródromo, seja de edificações do Comando da Aeronáutica, é responsável pela manutenção da segurança dos diversos aeródromos militares, compartilhados ou não, bem como das edificações de interesse desse comando. Segue normas internacionais de proteção ao voo, tendo como o Órgão Central de sua gerência, a Diretoria de Engenharia de Aeronáutica. Os militares e civis que pertencem a este setor, são profissionais devidamente habilitados e possuem a necessidade de estarem ininterruptamente alertas para o pronto atendimento das emergências aeronáuticas, que conforme as regras da OACI tem apenas 3 minutos para atendimento de uma emergência aeronáutica que ocorra na área do aeródromo.

HistóriaEditar

 
Soldados da Polícia da Aeronáutica

A Infantaria da Aeronáutica foi criada em 1941, por ocasião da instituição do Ministério da Aeronáutica, destinando-se, desde logo, à proteção e guarda das instalações militares da Força Aérea. Reestruturada em 1997, passou a ter como órgão centralizador das atividades de Segurança, o Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR), através da Subchefia de Operações Terrestres, transformada em 1999 no Centro de Operações Terrestres da Aeronáutica (COTAR). O COTAR, no ano de 2009, deixa de existir, e passando a ser designada a Subchefia de Segurança e Defesa, que é o atual órgão gerenciador (não sistêmico), em parte, pois a infantaria não possui um órgão sistêmico, das atividades, doutrina e logística para emprego operacional. Com a criação do COTAR, na época, observou-se produtivas inovações como a incorporação do PARA-SAR e o desenvolvimento da Artilharia Antiaérea de Autodefesa.[1]

EstruturaEditar

 
Tropa de infantaria da Aeronáutica

Os efetivos da Infantaria da Aeronáutica, quando lotados nos BINFAE/BINFA, são subordinados diretamente às OM de Guarnição de Aeronáutica, onde prestam todo o suporte de Segurança e Defesa. No entanto, no que se refere à doutrina, a atividade de Segurança e Defesa é tratada pela Subchefia de Segurança e Defesa, dentro do Comando-Geral de Operações Aéreas, COMGAR.

Ainda há, nas estruturas dos Comandos Aéreos Regionais, COMAR, os elos operacionais e de subordinação sistêmica, que atuam como Segurança e Defesa a nível regional, coordenando essas atividades junto aos BINFAE/BINFA de suas áreas, mesmo que essas Unidades de Infantaria pertençam à Grandes Comandos diferentes.

BINFAE-OrganizaçãoEditar

  • Comandante
    • (S-1) Seção de Pessoal
    • (S-2) Seção de Inteligência
    • (S-3) Seção de Operações
      • Sala de Operações Terrestres
      • Subseção de Instrução Militar
      • Subseção de Educação Física
    • (S-4) Seção de Material
  • Companhia de Polícia
    • Pelotão de Motociclista
    • Pelotão de Cães de Guerra
    • Pelotão de Polícia Montada
  • Contraincêndio (SESCINC)
  • Cia de Infantaria (uma ou duas)

BINFA-OrganizaçãoEditar

  • Comandante

Assessoria direta: Secretaria e SMOB (Seção Mobilizadora)

  • Subcomandante
    • Companhia de Polícia de Aeronáutica com: Pelotão de Cães de Guerra e a SIC
    • Contraincêndio (SESCINC)
    • Companhia de Comando
      • Banda de Música
      • Seção de Pessoal
      • Seção de Material
      • Seção de Cerimonial Militar

Referências

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar