Abrir menu principal

Batalhões de Infantaria da Aeronáutica Especial

Insígnia do BINFAE-Manaus

Os Batalhões de Infantaria da Aeronáutica Especial – BINFAE ou dos Batalhões de Infantaria (BINFA), a cargo da Infantaria da Aeronáutica, segundo a definição do respectivo regulamento "tem como missão executar ações defensivas, ofensivas, especiais e de proteção, a fim de contribuir para o cumprimento da missão constitucional da Força, preservando equipamentos, instalações e pessoal de interesse da Força Aérea Brasileira”. Os BINFAE são unidades militares, enquanto que os BINFA são apenas subunidades de Organizações Militares maiores.

Integram a estrutura dos Batalhões de Infantaria: as Companhias de Polícia da Aeronáutica, as Companhias de Infantaria de Aeronáutica, os Pelotões (ou Companhia) de Contraincêndio (SESCINC), a Companhia de Infantaria de Pronto-Emprego (CIPE), além disso possuem setores administrativos como: Pessoal, Cerimonial, Banda de Música, Material, Mobilizadora, Formação e de Especialização de Soldados e Cabos.

Também é considerado como uma unidade ligada as atividades de Infantaria de Aeronáutica, o Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (EAS) ou o PÁRA-SAR, apesar de este estar subordinado operacionalmente a II FAE. A Defesa Antiaérea, destinada a proteção das bases da Aeronáutica e demais instalações terrestres é atribuição da Infantaria da Aeronáutica. Na FAB, existem três grupos: Canoas, Manaus e Anápolis.

O Contraincêndio ou Serviço de Salvamento e Combate a Incêndio (SESCINC), seja de Aeródromo, seja de Edificações do Comando da Aeronáutica, é responsável pela manutenção da segurança dos diversos aeródromos militares, compartilhados ou não, bem como das edificações de interesse desse comando. Segue normas internacionais de proteção ao voo, tendo como o Órgão Central de sua gerência, a Diretoria de Engenharia de Aeronáutica. Os militares e civis que pertencem a este setor, são profissionais devidamente habilitados e possuem a necessidade de estarem ininterruptamente alertas para o pronto atendimento das emergências aeronáuticas, que conforme as regras da OACI tem apenas 3 minutos para atendimento de uma emergência aeronáutica que ocorra na área do aeródromo.

Índice

HistóricoEditar

 
Soldados da Polícia da Aeronáutica, durante o serviço de ronda ao Monumento dos mortos da Segunda Guerra Mundial

A Infantaria da Aeronáutica foi criada em 1941, por ocasião da instituição do Ministério da Aeronáutica, destinando-se, desde logo, à proteção e guarda das instalações militares da Força Aérea.Reestruturada em 1997, passou a ter como órgão centralizador das atividades de Segurança, o Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR), através da Subchefia de Operações Terrestres, transformada em 1999 no Centro de Operações Terrestres da Aeronáutica (COTAR). O COTAR, no ano de 2009, deixa de existir, e passando a ser designada a Subchefia de Segurança e Defesa, que é o atual órgão gerenciador (não sistêmico), em parte, pois a infantaria não possui um órgão sistêmico, das atividades, doutrina e logística para emprego operacional. Com a criação do COTAR, na época, observou-se produtivas inovações como a incorporação do PARA-SAR e o desenvolvimento da Artilharia Antiaérea de Autodefesa.[1]

EstruturaEditar

Os efetivos da Infantaria da Aeronáutica, quando lotados nos BINFAE/BINFA, são subordinados diretamente às OM de Guarnição de Aeronáutica, onde prestam todo o suporte de Segurança e Defesa. No entanto, no que se refere à doutrina, a atividade de Segurança e Defesa é tratada pela Subchefia de Segurança e Defesa, dentro do Comando-Geral de Operações Aéreas, COMGAR.

Ainda há, nas estruturas dos Comandos Aéreos Regionais, COMAR, os elos operacionais e de subordinação sistêmica, que atuam como Segurança e Defesa a nível regional, coordenando essas atividades junto aos BINFAE/BINFA de suas áreas, mesmo que essas Unidades de Infantaria pertençam à Grandes Comandos diferentes.

BINFAE-OrganizaçãoEditar

  • Comandante
    • (S-1) Seção de Pessoal
    • (S-2) Seção de Inteligência
    • (S-3) Seção de Operações
      • Sala de Operações Terrestres
      • Subseção de Instrução Militar
      • Subseção de Educação Física
    • (S-4) Seção de Material
  • Companhia de Polícia
    • Pelotão de Motociclista
    • Pelotão de Cães de Guerra
    • Pelotão de Polícia Montada
  • Contraincêndio (SESCINC)
  • Cia de Infantaria (uma ou duas)

BINFA-OrganizaçãoEditar

  • Comandante

Assessoria direta: Secretaria e SMOB (Seção Mobilizadora)

  • Subcomandante
    • Companhia de Polícia de Aeronáutica com: Pelotão de Cães de Guerra e a SIC
    • Contraincêndio (SESCINC)
    • Companhia de Comando
      • Banda de Música
      • Seção de Pessoal
      • Seção de Material
      • Seção de Cerimonial Militar

Referências

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar