Bernardo III de Baden-Baden

Bernardo III de Baden-Baden (em alemão: Bernhard III. von Baden-Baden; 7 de outubro de 1474Baden-Baden, 29 de junho de 1536), por vezes chamado de Bernardo IV[1] foi um nobre alemão, pertencente à Casa de Zähringen, e que foi Margrave de Baden-Baden.

Bernardo III
Margrave de Baden
Reinado 1515-1533
Antecessor(a) Cristóvão I de Baden
Sucessor(a) (desagregado)
Margrave de Baden-Baden
Reinado 1533-1537
Predecessor (desagregado de Baden)
Sucessor Felisberto
 
esposa Francisca de Luxemburgo
Descendência Felisberto de Baden-Baden
Cristóvão II de Baden-Rodemachern
Casa Zähringen
Nome completo Bernhard III.
Nascimento 7 de outubro de 1474
Morte 29 de junho de 1536 (56 anos)
  Baden-Baden
Pai Cristóvão I de Baden
Mãe Otília de Katzenelnbogen
Brasão

BiografiaEditar

Bernardo III era o segundo filho varão de Cristóvão I de Baden e de Otília de Katzenelnbogen. O pai, para evitar a desagregação dos estados, pretendia entregar Baden apenas ao filho que considerava mais capaz, Filipe I, mas a contestação de Bernardo e do irmão mais novo, Ernesto, fez com que o pai retrocedesse nas intenções iniciais.

Assim, em 1515, o pai entrega a governação aos 3 filhos que a exercem conjuntamente. O governo conjunto durou até 1533, ano em que Filipe faleceu sem descendência masculina e, os seus dois irmãos, Ernesto e Bernardo, partilharam entre si as terras de Filipe criando, assim, duas linhas da Casa de Baden:

  • "Linha Bernardina" (Católica), com origem em Bernardo III e que governou Baden-Baden;
  • "Linha Ernestina" (Protestante) com origem em Ernesto e que governou Baden-Durlach.

A linha Bernardina extinguiu-se em 1771, permitindo ao Margrave Carlos Frederico, da linha Ernestina, reunir toda a Marca de Baden.

Bernardo fora educado na corte do Imperador Maximiliano I tendo acompanhado o filho deste, o arquiduque Filipe de Habsburgo de quem se tornara amigo, na sua viagem até Espanha. Filipe viria a ser nomeado rei de Espanha em 1504, pelo casamento com Joana, a Louca.

Apesar de Católico, o Margrave Bernardo tendeu, no final da sua vida, para o Protestantismo, introduzido a Reforma no Alto Baden.

Casamento e descendênciaEditar

Bernardo III casou em 1535, dois anos antes de falecer, com Francisca do Luxemburgo, Condessa de Brienne e Ligny (falecida a 17 de Junho de 1566), filha de Carlos I, Conde de Ligny. Deste casamento nasceram dois filhos, tendo o mais novo nascido após a morte de Bernardo:

Bernardo teve numerosos filhos ilegítimos dos quais seis (Bernardo, Filipe, João, Jorge, Gaspar e Melchior) são conhecidos. Em 1532, o Imperador Carlos V declarou Jorge, Gaspar e Melchior como sendo príncipes legitimados e, mais tarde, também Bernardo e Filipe. Na qualidade de legitimados, estes filhos não tinham direito a qualquer herança, mas receberiam uma pensão de sustento após a morte do pai.[2]

AscendênciaEditar

ReferênciasEditar

  1. para a historiografia que considera como Bernardo II (morto em 1424), o filho mais novo de Bernardo I, associado ao seu irmão Jaime I
  2. Johann Christian Sachs: Einleitung in die Geschichte der Marggravschaft und des marggrävlichen altfürstlichen Hauses Baden, Karlsruhe 1764–1770, vol. 3, pág. 214


Bernardo III de Baden-Baden
Nascimento: 7 de outubro 1474 Morte: 29 de junho 1536
Precedido por
Cristóvão I
 
Margrave de Baden
conjuntamente com Filipe e Ernesto

1515-1533
Sucedido por
(desagregação de Baden)
Precedido por
desagregado de Baden
Margrave de Baden-Baden
1533-1536
Sucedido por
Felisberto (em Baden-Baden)
Cristóvão II (em Baden-Rodemachern)

BibliografiaEditar