Blade: Trinity

filme de 2004 dirigido por David S. Goyer

Blade: Trinity (prt: Blade Trinity: A Perseguição Final[1], ou Blade Trinity: Perseguição Final[2]; bra: Blade Trinity[3]) é um filme estadunidense de 2004, dos gêneros aventura, ação e suspense, dirigido por David S. Goyer e escrito por David S. Goyer, baseado no personagem da Marvel Comics criado por Marv Wolfman e Gene Colan.

Blade: Trinity
Cartaz promocional
No Brasil Blade Trinity
Em Portugal Blade Trinity: A Perseguição Final
Blade Trinity: Perseguição Final
 Estados Unidos
2004 •  cor •  113 min 
Direção David S. Goyer
Produção Peter Frankfurt
Wesley Snipes
David S. Goyer
Lynn Harris
Roteiro David S. Goyer
Baseado em Blade, de
Marv Wolfman e Gene Colan
Elenco Wesley Snipes
Kris Kristofferson
Jessica Biel
Parker Posey
Dominic Purcell
Ryan Reynolds
Género ação
suspense
Música Ramin Djawadi
RZA
Direção de fotografia Gabriel Beristain
Figurino Laura Jean Shannon
Edição Howard E. Smith
Conrad Smart
Companhia(s) produtora(s) Marvel Entertainment
An Amen Ra Films
Imaginary Forces
Distribuição New Line Cinema
Lançamento 8 de dezembro de 2004
Idioma inglês
Orçamento US$ 65 milhões
Receita US$ 128.905.366
Cronologia
Blade II (2002)

É o terceiro filme da trilogia sobre o personagem Blade, um caçador de vampiros. Os outros dois filmes são: Blade e Blade II.

SinopseEditar

Os líderes dos vampiros estão ressuscitando o vampiro Drácula, a criatura terrível que foi a origem de sua raça. Agora conhecido como Drake (Dominic Purcell) tem poderes exclusivos que lhe permitem caminhar na luz do sol. O meio-vampiro Blade (Wesley Snipes) passa por uma situação complicada quando os líderes vampiros lançam uma campanha difamatória contra ele, chamando-o de um monstro assassino e instigar o FBI a ir atrás dele. Quando Blade e Whistler (Kris Kristofferson) tem um confronto explosivo com o agente do FBI Cumberland (James Remar) percebem que ele precisa de ajuda. Se reúnem com o Nightstalkers, um grupo de caçadores de vampiros humanos liderados pela filha ilegítima de Whistler, Abigail (Jessica Biel) e Hannibal King (Ryan Reynolds), outro vampiro que conseguiu se tornar humano de novo devido a ajuda de Abigail. Enquanto a cientista cega Sommerfield (Natasha Lyonne) trabalha para resolver definitivamente o problema de vampiros, os Nightstalkers realizam uma série de batalhas ferozes contra o poderoso vampiro Danica Talos (Parker Posey), seus asseclas Asher (Callum Keith Rennie) e Grimwood (Triplo H), e os seus exércitos das trevas. Finalmente Blade enfrentará maior vampiro da história e o que está em jogo é o seu próprio destino e o de toda a humanidade.

ElencoEditar

ProduçãoEditar

Rodado em Vancouver. Foi utilizado a escrita e falas em Esperanto, inclusive uma cena do filme Incubus de 1966.[4]

Recepção da críticaEditar

No agregador de críticas dos Estados Unidos, o Rotten Tomatoes, na pontuação onde a equipe do site categoriza as opiniões da grande mídia e da mídia independente apenas como positivas ou negativas, o filme tem um índice de aprovação de 24% calculado com base em 166 comentários dos críticos. Por comparação, com as mesmas opiniões sendo calculadas usando uma média aritmética ponderada, a nota alcançada é 4,4/10 que é seguida do consenso dizendo: "Mais alto, mais exagerado e mais incoerente do que seus antecessores, Blade: Trinity parece satisfeito em enfatizar o estilo sobre a substância e reviver temas familiares".[5]

Em outro agregador de críticas também dos Estados Unidos, o Metacritic, que calcula as notas das opiniões usando somente uma média aritmética ponderada de determinados veículos de comunicação em maior parte da grande mídia, o filme tem uma pontuação de 38 entre 100, alcançada com base em 30 avaliações da imprensa anexadas no site, com a indicação de "revisões geralmente desfavoráveis".[6]

Referências

  1. «Blade Trinity: A Perseguição Final». Portugal: CineCartaz. Consultado em 9 de novembro de 2018 
  2. «Blade Trinity: Perseguição Final». Portugal: SapoMag. Consultado em 9 de novembro de 2018 
  3. «Blade Trinity». Brasil: CinePlayers. Consultado em 9 de novembro de 2018 
  4. «He is the egg man» (em inglês). Tulsa World. 10 de dezembro de 2004 
  5. «Blade: Trinity». Rotten Tomatoes (em inglês). Consultado em 12 de setembro de 2022 
  6. «Blade: Trinity». Metacritic (em inglês). Consultado em 12 de setembro de 2022 
  Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.