Bloco Latino

Bloco Latino (em italiano: Blocco Latino, em francês: Bloc Latine, em castelhano: Bloque Latino) foi uma proposta de aliança feita entre a década de 1920 à década de 1940 que teve inicio com o Duce Benito Mussolini da Itália propondo tal bloco em 1927 entre Itália, França, Espanha e Portugal, na qual constituiria em uma aliança baseada na civilização latina e cultura comuns dessas nações. [1] A proposta foi discutida publicamente entre os governos da Itália, Espanha e França durante a Segunda Guerra Mundial. [2]

Na década de 1930 o primeiro-ministro francês Pierre Laval, ao lado dos conservadores franceses, expressou apoio a um Bloco Latino com Itália e Espanha. [3]

Durante a Segunda Guerra Mundial, a proposta foi discutida entre Mussolini, o Caudillo Francisco Franco da Espanha, e o chefe de Estado da França de Vichy Philippe Pétain.[2] No entanto, a aliança não se concretizaria. [2] O principal esforço visava a criação de um "Eixo Roma-Madrid" em que Franco adquiriria uma participação pessoal: o "generalíssimo" Franco reuniu-se com o marechal Pétain em Montpellier em outubro de 1940 para discutir a ideia e com Mussolini em Bordighera em fevereiro de 1941.[2]

Referências

  1. Stanley G. Payne. A History of Fascism, 1914–1945. Madison, Wisconsin, USA: Wisconsin University Press, 1995. P. 233.
  2. a b c d John Lukacs. The Last European War: September 1939 - December 1941. P. 364.
  3. Robert O Paxton. Vichy France: Old Guard and New Order 1940-1944. P. 63.

Ver tambémEditar