Boris Chertok

Boris Evseyevich Chertok (em russo: Борис Евсеевич Черток; Łódź, 1 de março de 191214 de dezembro de 2011) foi um projetista de foguetes espaciais soviético e russo.

Boris Chertok
Boris Chertok (centro) em 2005
Conhecido(a) por Participação na origem e primeiras décadas do programa de ICBMs, do programa espacial soviético e quatro livros sobre o assunto.
Nascimento 01 de março de 1912
Łódź, Império Russo
(atualmente, Polônia)
Morte 14 de dezembro de 2011 (99 anos)
Moscou
Nacionalidade Russo
Etnia Judeu
Progenitores Mãe: Sofiya Borisovna Yavchunovskaya
Pai: Yevsey Menaseevich Chertok
Cônjuge Yekaterina Semyonovna Golubkina
Filho(s) 2
Alma mater Instituto de Engenharia de Energia de Moscou
Ocupação engenheiro aeroespacial, engenheiro, professor universitário, escritor de não ficção
Prêmios
Gênero literário Memórias
Magnum opus Rockets and People
Religião Sem religião
Causa da morte Pneumonia
Campo(s) Engenharia de foguetes espaciais

Foi responsável pelos sistemas de controle de diversos mísseis balísticos e naves espaciais. Foi autor de um livro em quatro volumes, Rockets and People, fonte de informação definitiva sobre a história do programa espacial soviético.

A partir de 1974, ele foi projetista chefe adjunto do S.P. Korolev Rocket and Space Corporation Energia, o grupo no qual ele começou a trabalhar em 1946. Se aposentou em 1992.[1]

BiografiaEditar

JuventudeEditar

Nasceu no dia 1 de março de 1912[2] na cidade de Łódź do Império Russo (atual Polônia) em uma família Judia.[3] Seus pais foram Yevsey Menaseevich Chertok (1870-1943)[4], que trabalhou como contador e Sofiya Borisovna Yavchunovskaya[3] (1880-1942), obstetra.

Em 1914, a Polônia virou uma zona de guerra. Seus pais, juntos de refugiados fluentes de russo foram para o interior da Rússia e se basearam em Moscou.[4]

Boris Chertok não foi aceito na escola MVTU de engenharia elétrica, apesar de ter passado nas provas. Lhe disseram: "Trabalhe por três anos e retorne. O aceitaremos como trabalhador, mas não como filho de trabalhadores".[5]

CarreiraEditar

Em agosto de 1930 foi contratado como eletricista de 4ª categoria na Electrical Shop of the Equipment Department (ESS) na fábrica de aeronaves Nº 22 em Moscou,[6] que produziu a aeronave TB-1. Ele participou da introdução da aeronave TB-3[7] e na preparação da aeronave Ártica, com a qual a expedição do I.D. Papain pousou num campo de gelo em 1937,[8] assim começando o trabalho na estação polar SP-1. Ele foi o engenheiro responsável pelo equipamento elétrico e de rádio do avião N-209 C, que voou aos Estados Unidos através do Polo Norte com Sigizmund Levanevsky.[9]

Em 1934, Chertok entrou no departamento noturno do Instituto de Engenharia de Energia de Moscou,[10] onde se formou em 1940[11]; seu colega foi o futuro acadêmico G. S. Pospelov.[12] Chertok trabalhou no grupo de design do projetista chefe Viktor Bolkhovitinov na planta número 84,[13] então na planta número 293 do Instituto de Pesquisa-1 da USSR NKAP sob liderança do Tenente-Geral da Aviação Yakov Lvovich Bibikov.[13]

Em abril de 1945, como parte duma comissão especial, Chertok foi mandado à Alemanha, onde até janeiro de 1947 ele liderou um grupo de especialistas Soviéticos no estudo da tecnologia de mísseis.[14]

No dia 2 de maio de 1945 ele assinou o Reichstag como um Major, o que ele considerou como a conquista mais feliz de sua vida.[15] No mesmo ano, junto de A. M. Isayev, ele organizou o Instituto "RABE", uma organização conjunta Soviética-Alemã para a pesquisa de mísseis na zona de ocupação Soviética (Turíngia), o qual realizou o estudo e desenvolvimento da tecnologia para controlar mísseis balísticos de longo alcance.[16] Na base do instituto, em 1946 foi estabelicido um novo - "Nordhausen", cujo engenheiro chefe foi Sergei Korolev.[17] Daquele ponto em diante eles passaram a cooperar.

Em agosto de 1946, por ordens do Ministério da Indústria de Aviação e Armamentos, Chertok foi transferido para o posto de Engenheiro Chefe Adjunto e Chefe do Departamento do Instituto de Pesquisa do Departamento de Sistemas de Controle Nº 88 do Ministério de Armamentos.[18] Todas as suas atividades científicas e de engenharia desde 1946 estiveram relacionadas com o desenvolvimento e criação dos sistemas de controle para mísseis e espaçonaves.[18] Ele criou uma escola, que até hoje determinou a direção científica e nível tecnológico interno dos voos espaciais tripulados.

Em 1950 ele foi transferido da posição de Chefe Adjunto do Departamento e em 1956 foi Chefe do Departamento do Controle de Sistemas do NII-88 do OKB-1, cujo Projetista Chefe era Korolev.[18]

Em 1974, Chertok foi apontado como Projetista Adjunto Geral para sistemas de controle da Energia.[18]

Junto do trabalho científico, ele também era professor: de 1947-1978 na Universidade Técnica Estatal Bauman de Moscou, de 1978 até o fim de sua vida no Instituto de Física e Tecnologia de Moscou, onde ele chefiou o departamento de "Controle de Movimento" da Faculdade de Aerofísica e Pesquisa Espacial; leu o curso "Gerenciamento de grandes sistemas espaciais". Ele é Professor Honrado da UTEBM.[19]

No dia 26 de novembro de 1968 ele foi eleito como membro correspondente da Academia de Ciências da URSS (desde 1991 como Academia de Ciências da Rússia). Desde 26 de maio de 2000, ele foi um membro completo da Academia de Ciências da Rússia pelo Departamento de Mecânica e Processo de Controle (Sistemas de Controle).[20] Em 1990 ele também foi eleito como membro total da Academia Internacional de Astronautica.[19] No dia 26 de novembro de 1968 Chertok foi eleito como Membro Correspondente da Academia de Cosmonáutica da Rússia e membro da Academia Internacional de Informatização.

Boris Chertok explicou sua incrível longevidade criativa e científica como um resultado natural do estresse constante devido a frequentes situações de emergência na Terra e no espaço. Ele sempre se considerou ateu.[21][22]

MorteEditar

Numa segunda, 12 de dezembro de 2011, Boris Chertok adoeceu e foi hospitalizado no Hospital RAS. Ele morreu de pneumonia as 07:40 am, hora local, no dia 14 de dezembro de 2011 em Moscou, sem ter conseguido chegar ao seu centenário que ocorreria em menos de três meses. A despedida foi realizada no M.I. Kalinin CDC, na cidade de Korolev, próxima de Moscou. Foi enterrado no dia 16 de dezembro de 2011, no Cemitério Novodevichy.[23]

Atividade científica e de engenhariaEditar

Chertok é um dos fundadores da teoria e prática na criação de sistemas de controle para mísseis e espaçonaves. Seu nome é conectado com vários eventos históricos do século 20, tais como a revolução científica e tecnológica e os primeiros passos da Humanidade no espaço. Com sua participação direta, os primeiros mísseis balísticos Soviéticos, o primeiro satélite artificial da Terra, o primeiro voo espacial tripulado, sondas para a Lua, Marte e Vênus, os primeiros satélites de comunicação "Molniya", os primeiros satélites de sensoriamento remoto, as primeiras estações espaciais e outras conquistas da Cosmonáutica Soviética foram criadas e implementadas.[19]

Entre os estudantes do Chertok estavam dois membros da Academia de Ciências da Rússia, dúzias de doutores e candidatos de ciências.[19]

FamíliaEditar

Sua esposa foi Yekaterina Semyonovna Golubkina (1910-2004),[24] sobrinha de Anna Golubkina.[25]

Filhos:

  • Valentin (1939-2011), engenheiro e repórter;
  • Mikhail (1945-2014)[26] — engenheiro e líder da equipe na RSC Energia, nomeado após Korolov.

TrabalhosEditar

Boris Chertok é autor e co-autor de mais de 200 obras científicas, incluindo uma série de monografias, a maioria das quais foram classificadas durante muitos anos.

RussoEditar

Entre 1994-1999 Boris Chertok, com a ajuda de sua esposa Yekaterina Semyonovna Golubkina, preparou sua série histórica de livros "Rockets and People", a partir de quatro monografias.

InglêsEditar

O Departamento de História da NASA publicou os quatro volumes traduzidos da série "Rockets and People" entre 2005 e 2011. A publicação foi editada pelo historiador espacial Asif Siddiqui, autor de "The Challenge to Apollo: Soviet Union and Space Race, 1945-1974".

FilmografiaEditar

ReferênciasEditar

  1. «Roscosmos Head Congratulated Academician Boris Chertok on his 99th Birthday» (em inglês). Roscosmos. Consultado em 14 de dezembro de 2011 [ligação inativa] 
  2. De acordo com o testemunho oral de familiares e colegas, bem como do próprio B. Е. Chertok, ele nasceu em 29 de fevereiro de 1912, mas seus pais escreveram nos documentos como 1º de março, pois o 29 de fevereiro acontece uma vez a cada 4 anos. Veja também: «100 лет Б. Е. Чертоку» (em russo). // ФГУП ЦНИИМаш. 29 de fevereiro de 2012. Consultado em 20 de março de 2012. Arquivado do original em 31 de julho de 2013 
  3. a b Chertok, Boris (2005). Siddiqui, Asif, ed. Rockets and People (PDF) (em Inglês). Estados Unidos: U.S. Government Printing Office. p. 29. ISBN 0160732395. Consultado em 17 de maio de 2020. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2013 
  4. a b Chertok, Boris (2005). Siddiqui, Asif, ed. Rockets and People (PDF) (em Inglês). Estados Unidos: U.S. Government Printing Office. p. 30. ISBN 0160732395. Consultado em 17 de maio de 2020. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2013 
  5. Chertok, Boris (2005). Siddiqui, Asif, ed. Rockets and People (PDF) (em Inglês). Estados Unidos: U.S. Government Printing Office. p. 54. ISBN 0160732395. Consultado em 17 de maio de 2020. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2013 
  6. Chertok, Boris (2005). Siddiqui, Asif, ed. Rockets and People (PDF) (em Inglês). Estados Unidos: U.S. Government Printing Office. p. ix. ISBN 0160732395. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2013 
  7. Chertok, Boris (2005). Siddiqui, Asif, ed. Rockets and People (PDF) (em Inglês). Estados Unidos: U.S. Government Printing Office. p. 59. ISBN 0160732395. Consultado em 17 de maio de 2020. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2013 
  8. Chertok, Boris (2005). Siddiqui, Asif, ed. Rockets and People (PDF) (em Inglês). Estados Unidos: U.S. Government Printing Office. p. 63. ISBN 0160732395. Consultado em 17 de maio de 2020. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2013 
  9. Chertok, Boris (2005). Siddiqui, Asif, ed. Rockets and People (PDF) (em Inglês). Estados Unidos: U.S. Government Printing Office. p. 117-138. ISBN 0160732395. Consultado em 17 de maio de 2020. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2013 
  10. Chertok, Boris (2005). Siddiqui, Asif, ed. Rockets and People (PDF) (em Inglês). Estados Unidos: U.S. Government Printing Office. p. 93. ISBN 0160732395. Consultado em 17 de maio de 2020. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2013 
  11. Chertok, Boris (2005). Siddiqui, Asif, ed. Rockets and People (PDF) (em Inglês). Estados Unidos: U.S. Government Printing Office. p. 150. ISBN 0160732395. Consultado em 17 de maio de 2020. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2013 
  12. Chertok, Boris (2005). Siddiqui, Asif, ed. Rockets and People (PDF) (em Inglês). Estados Unidos: U.S. Government Printing Office. p. 139. ISBN 0160732395. Consultado em 17 de maio de 2020. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2013 
  13. a b Chertok, Boris (2005). Siddiqui, Asif, ed. Rockets and People (PDF) (em Inglês). Estados Unidos: U.S. Government Printing Office. p. 148. ISBN 0160732395. Consultado em 17 de maio de 2020. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2013 
  14. Chertok, Boris (2005). Siddiqui, Asif, ed. Rockets and People (PDF) (em Inglês). Estados Unidos: U.S. Government Printing Office. p. 207. ISBN 0160732395. Consultado em 17 de maio de 2020. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2013 
  15. «Что завещал нам Борис Черток» (em russo) [ligação inativa] 
  16. Chertok, Boris (2005). Siddiqui, Asif, ed. Rockets and People (PDF) (em Inglês). Estados Unidos: U.S. Government Printing Office. p. 289. ISBN 0160732395. Consultado em 17 de maio de 2020. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2013 
  17. Chertok, Boris (2005). Siddiqui, Asif, ed. Rockets and People (PDF) (em Inglês). Estados Unidos: U.S. Government Printing Office. p. 345. ISBN 0160732395. Consultado em 17 de maio de 2020. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2013 
  18. a b c d «Chertok, Boris Yevseyevich» (em inglês). Consultado em 17 de maio de 2020. Cópia arquivada em 5 de abril de 2020 
  19. a b c d «Черток Борис Евсеевич. Направления деятельности» (em russo). // Официальный сайт РАН. Consultado em 8 de novembro de 2016. Cópia arquivada em 18 de maio de 2020 
  20. «Черток Борис Евсеевич. Историческая справка» (em russo). // Официальный сайт РАН. Consultado em 8 de novembro de 2016. Cópia arquivada em 18 de maio de 2020 
  21. Ракеты и люди: Фили — Подлипки — Тюратам. Гл. 2.
  22. Chertok, Boris (2005). Siddiqui, Asif, ed. Rockets and People (PDF) (em Inglês). Estados Unidos: U.S. Government Printing Office. p. 197. ISBN 0160732395. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2013 
  23. «Могила Б. Е. Чертока на Новодевичьем кладбище» (em russo). Cópia arquivada em 30 de outubro de 2019 
  24. Chertok, Boris (2005). Siddiqui, Asif, ed. Rockets and People (PDF) (em Inglês). Estados Unidos: U.S. Government Printing Office. p. 89. ISBN 0160732395. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2013 
  25. Chertok, Boris (2005). Siddiqui, Asif, ed. Rockets and People (PDF) (em Inglês). Estados Unidos: U.S. Government Printing Office. p. 88. ISBN 0160732395. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2013 
  26. «Космический мемориал. М. Б. Черток» (em russo). Cópia arquivada em 27 de outubro de 2019 

Ligações externasEditar