Abrir menu principal

Brás Cubas (distrito de Mogi das Cruzes)

Brás Cubas
  Distrito do Brasil  
Estado  São Paulo
Município Mogi das Cruzes
Criado em 1953
População (2010)
 - Total 104 937

Brás Cubas é um distrito do município de Mogi das Cruzes, no estado de São Paulo.

É conhecido por sua estação de trem, integrante da Linha 11 da CPTM, e possui uma população de cerca de 100.000 habitantes.[1] No distrito existem bancos como o Bradesco, delegacia, escolas (públicas e particulares) e um centro comercial próximo da estação de trem. Conta com um novo fórum que facilita a situação para aqueles que precisam recorrer à justiça.[2]

HistóriaEditar

 
Praça no centro de Brás Cubas.

Foi criado através da lei nº 2.456 de 30/12/1953[3], mas a sua ocupação começou antes disso.

O distrito entrou com pedido de emancipação na Assembleia Legislativa de São Paulo no ano de 1963[4] e conseguiu emancipar-se de Mogi das Cruzes, através da lei nº 8.092 de 28/02/1964[5]. Mas em 1970 voltou a condição de distrito por decisão judicial.

No futuro contará com um parque industrial, que ficará na divisa entre Brás Cubas e Jundiapeba. O parque será formado em maior parte a partir de terrenos que foram doados pela prefeitura no passado para a construção de novas indústrias, mas que não foram devidamente aproveitados pelas empresas, e por isso serão devolvidos para a administração municipal. A previsão inicial e que esse parque seja formado em 2010.[6]

Além disso, depois de 50 anos de promessas, foi construído o Hospital Municipal de Brás Cubas. Esse hospital oferece serviços complementares que não são oferecidos em outros hospitais públicos do município. O terreno utilizado para a construção do prédio possui cerca de 10640 metros quadrados, e pertenceu à Prefeitura de Mogi das Cruzes até 5 de junho de 1959, quando foi adquirido pelo Governo Federal para que fosse construída a sede da patrulha motomecanizada do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Com o passar dos anos o imóvel foi subutilizado, e depois de um acordo entre as partes, o terreno voltou para a administração municipal.[7]

Vias ImportantesEditar

 
SP-66 em Brás Cubas.

Além das vias citadas acima, está em construção uma nova avenida, que foi batizada como Avenida das Orquídeas, também conhecida como Corredor Leste-Oeste. Esta nova via criará uma ligação direta entre a Vila Industrial, bairro localizado próximo ao Centro de Mogi das Cruzes, e o Rodoanel Mário Covas, por meio da duplicação de trechos das Avenidas Guilherme Giorgi e Tenente Onofre Rodrigues de Aguiar, e da abertura de uma nova via ligando os distritos de Brás Cubas e Jundiapeba. Será construída uma ponte sobre o Rio Taiaçupeba. Essa via será uma alternativa ao trânsito da Rodovia Henrique Eroles.[8], que se encontra saturado. Estima-se que essa via receberá cerca de 20 mil veículos por dia.[9]

ComunicaçõesEditar

O distrito foi atendido pela Companhia Telefônica da Borda do Campo (CTBC)[10] até 1998, quando esta empresa foi privatizada e vendida juntamente com a Telecomunicações de São Paulo (TELESP) para a Telefônica[11], sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo[12] para suas operações de telefonia fixa.

Ver tambémEditar

Referências

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre a cidade de Mogi das Cruzes é um esboço relacionado ao Projeto Mogi das Cruzes. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  A Wikipédia possui o
Portal de Mogi das Cruzes.