Abrir menu principal

Brás Cubas (distrito de Mogi das Cruzes)

Brás Cubas
  Distrito do Brasil  
Localização
Estado  São Paulo
Município Mogi das Cruzes
História
Criado em 1953
Características geográficas
População total (2010) 104 937 hab.

Brás Cubas é um distrito do município de Mogi das Cruzes, no estado de São Paulo.

É conhecido por sua estação de trem, integrante da Linha 11 da CPTM, e possui uma população de cerca de 100.000 habitantes.[1] No distrito existem bancos como o Bradesco, delegacia, escolas (públicas e particulares) e um centro comercial próximo da estação de trem. Conta com um novo fórum que facilita a situação para aqueles que precisam recorrer à justiça.[2]

HistóriaEditar

 
Praça no centro de Brás Cubas.

Foi criado através da lei nº 2.456 de 30/12/1953[3], mas a sua ocupação começou antes disso.

O distrito entrou com pedido de emancipação na Assembleia Legislativa de São Paulo no ano de 1963[4] e conseguiu emancipar-se de Mogi das Cruzes, através da lei nº 8.092 de 28/02/1964[5]. Mas em 1970 voltou a condição de distrito por decisão judicial.

No futuro contará com um parque industrial, que ficará na divisa entre Brás Cubas e Jundiapeba. O parque será formado em maior parte a partir de terrenos que foram doados pela prefeitura no passado para a construção de novas indústrias, mas que não foram devidamente aproveitados pelas empresas, e por isso serão devolvidos para a administração municipal. A previsão inicial e que esse parque seja formado em 2010.[6]

Além disso, depois de 50 anos de promessas, foi construído o Hospital Municipal de Brás Cubas. Esse hospital oferece serviços complementares que não são oferecidos em outros hospitais públicos do município. O terreno utilizado para a construção do prédio possui cerca de 10640 metros quadrados, e pertenceu à Prefeitura de Mogi das Cruzes até 5 de junho de 1959, quando foi adquirido pelo Governo Federal para que fosse construída a sede da patrulha motomecanizada do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Com o passar dos anos o imóvel foi subutilizado, e depois de um acordo entre as partes, o terreno voltou para a administração municipal.[7]

Vias ImportantesEditar

 
SP-66 em Brás Cubas.

Além das vias citadas acima, está em construção uma nova avenida, que foi batizada como Avenida das Orquídeas, também conhecida como Corredor Leste-Oeste. Esta nova via criará uma ligação direta entre a Vila Industrial, bairro localizado próximo ao Centro de Mogi das Cruzes, e o Rodoanel Mário Covas, por meio da duplicação de trechos das Avenidas Guilherme Giorgi e Tenente Onofre Rodrigues de Aguiar, e da abertura de uma nova via ligando os distritos de Brás Cubas e Jundiapeba. Será construída uma ponte sobre o Rio Taiaçupeba. Essa via será uma alternativa ao trânsito da Rodovia Henrique Eroles.[8], que se encontra saturado. Estima-se que essa via receberá cerca de 20 mil veículos por dia.[9]

ComunicaçõesEditar

O distrito foi atendido pela Companhia Telefônica da Borda do Campo (CTBC)[10] até 1998, quando esta empresa foi privatizada e vendida juntamente com a Telecomunicações de São Paulo (TELESP) para a Telefônica[11], sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo[12] para suas operações de telefonia fixa.

Ver tambémEditar

Referências

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre a cidade de Mogi das Cruzes é um esboço relacionado ao Projeto Mogi das Cruzes. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  A Wikipédia possui o
Portal de Mogi das Cruzes.