Abrir menu principal


As Brisas do Liz, também conhecidas como Brisas do Lis, são um doce típico da cidade de Leiria, confecionadas com três ingredientes base: ovos, açúcar e amêndoas.

Brisas do lis

HistóriaEditar

São várias as histórias que se ouvem pela cidade de Leiria e que falam da origem das Brisas do Liz.

Algumas dessas histórias remetem-nos para as monjas do Convento de Santana, berço de deliciosas iguarias. Sem fundamento histórico, conta-se que a receita das Brisas do Liz foi criada no convento de Santana e mais tarde partilhada com uma senhora que frequentava o espaço. Porém, aprofundado o tema, somos remetidos para o seio de uma reconhecida família da cidade de Leiria, enlaçados em relações de amizade e conduzidos num percurso espácio-temporal, que nos faz marear o Atlântico, recuando até ao início do século XX.

Angola foi a terra que viu nascer, não só uma forte amizade entre Maria do Céu Lopes e Georgina Santos, como a receita das tão afamadas Brisas do Liz, pelas talentosas mãos da D. Georgina. Com o tempo, a amizade cresceu e, com ela, fomentou-se a partilha da receita entre estas duas mulheres.

Mais tarde, nas primeiras décadas do século XX, já de regresso a Portugal, mais concretamente a Leiria, a amizade converteu-se em sociedade, que deu origem ao carismático Café Colonial, ainda hoje recordado como um dos mais emblemáticos da cidade do Liz[1].

Sabendo que guardavam consigo um segredo gastronómico valioso, as famílias decidiram iniciar o fabrico do doce, que tinham aprimorado durante anos, e apresentá-lo à cidade enquanto especialidade, chamando-lhe Beijinhos do Liz. Rapidamente este nome deu origem a trocadilhos malandros, por parte de clientes mais brincalhões, o que levou à sua alteração para o atual: Brisas do Liz.

As Brisas do Liz ganharam tal fama, que não tardou para que outras pastelarias da cidade começassem a reproduzi-las, apesar de não conhecerem a receita original. As receitas multiplicaram-se, tendo sempre como base as gemas, o açúcar e a amêndoa.

Hoje, são vários os que confecionam Brisas do Liz[2], sempre com um toque especial que não desrespeita a receita original, receita essa que permanece bem guardada, com quem teve o privilégio de ganhar a confiança da D. Maria do Céu Lopes e Georgina Santos.

PrémiosEditar

Medalha de Ouro

Concurso Nacional de Doçaria Conventual Portuguesa

FNA - 2012

 
Brisa do Liz


1º Prémio "Melhor Doce Conventual"

XIII Feira DOÇARIA Conventual e Tradicional

Portalegre - 2013


Medalha de Ouro

Concurso Nacional de Doçaria Conventual Portuguesa

FNA - 2014

Medalha de Ouro


1º Concurso Doçaria Conventual e Tradicional

VII Mostra de Doçaria Conventual e Regional de Coimbra - 2014

Referências

  1. «O Concelho». www.jn.pt. Consultado em 14 de maio de 2019 
  2. «Brisas do Liz | História». www.brisasdoliz.pt. Consultado em 14 de maio de 2019