Abrir menu principal

Bruno Álvares da Silva Lobo

Cientista brasileiro e diretor do Museu Nacional
Bruno Álvares da Silva Lobo
Nascimento 21 de outubro de 1884
Belém
Morte 1945 (61 anos)
Rio de Janeiro
Cidadania Brasil
Alma mater Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Ocupação professor universitário, médico, diretor de museu
Empregador Hospício Pedro II, Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Museu Nacional

Bruno Álvares da Silva Lobo (Belém, 21 de outubro de 1884 — Rio de Janeiro, 1945) foi um cientista e médico brasileiro, diretor do Museu Nacional entre 1915 e 1923. Doutourou-se em medicina, na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, onde também lecionou.[1]

Na gestão do museu, destacou-se por seu envolvimento e investimento na pesquisa em entomologia.[2] Em política, defendeu publicamente o aborto, por exemplo em casos de violência sexual.[3]

Referências

  1. «Os Diretores do Museu Nacional / UFRJ» (PDF). webcache.googleusercontent.com. Consultado em 23 de setembro de 2018 
  2. «MUSEU REAL». www.dichistoriasaude.coc.fiocruz.br. Consultado em 13 de outubro de 2018 
  3. Silva, André Felipe Cândido da (2015). «Nas trincheiras do front intelectual. Henrique da Rocha Lima e a Primeira Guerra Mundial no Jornal do Commercio». Varia Historia. 31 (57): 635–671. ISSN 0104-8775 
Precedido por
Domingos José Freire Junior
Diretor(a) do Museu Nacional
1915 — 1923
Sucedido por
Arthur Neiva
  Este artigo sobre um(a) cientista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.