Abrir menu principal

A Cúpula da Soltaniyeh ou Cúpula da Taça (em árabe: قبة السلطانية) é o mausoléu dos oito sultões do Ilcanato, construída entre 1302 e 1312 na antiga cidade de Soltaniyah (a capital das tribos mongóis do Império Mogol). O qual está localizado na província de Zanjan, no noroeste do Irã. Foi incluído na Lista do Patrimônio Mundial da UNESCO em julho de 2005.[1]

Pix.gif Cúpula da Soltaniyeh *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Gonbad Soltaniye.jpg
País Irão
Critérios (ii)(iii)(iv)
Referência 1188-001 en fr es
Região** Soltaniyeh
Coordenadas 36° 26′ 02,3″ N, 48° 47′ 45,7″ L
Histórico de inscrição
Inscrição 2005  (29.ª sessão)
Extensão 14,8 ha (148 000 m2)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
** Região, segundo a classificação pela UNESCO.

O centro magnético de Soltaniyeh dentre as várias ruínas é o Mausoléu de ilcã Öljeitü também conhecido como Maomé Codabandé, tradicionalmente conhecida como a Cúpula da Soltaniyeh em Soltaniyeh cidade, na província de Zanjã.

Índice

DescriçãoEditar

A estrutura construída a partir de 1302 até 1312, tem a mais antiga cúpula de dupla camada do Irã.[2] A imagem da construção é atribuída à Dieulafoy, mas disputada por André Godard.[3] Godard acredita se tratar de um espetacularmente grande cúpula, com uma pele fina na parte superior, para a faiança, mas de maneira nenhuma uma cúpula dupla. A sua importância no mundo Muçulmano pode ser comparada com a arquitetura da cúpula Cristã de Brunelleschi. Ele é um dos maiores cúpulas de tijolos do mundo, no limite teórico em engenharia para uma cúpula de tijolos e o terceiro maior cúpula do mundo, após as cúpulas da Catedral de Florença e da basílica de Santa Sofia.[2] A Cúpula da Soltaniyeh, abriu o caminho para o estilo mais ousado Iraniano de construções de cúpula no mundo Muçulmano, como o Mausoléu de Khoja Ahmed Yasawi e o Taj Mahal. Grande parte da sua decoração exterior foi perdida, mas o interior conserva excelentes mosaicos, faiança, e murais. As pessoas têm descrito a arquitetura do prédio como "antecipando o Taj Mahal."

A cúpula de 200 toneladas é suportada a 49 metros (161 pés) de altura a partir de sua base, e está atualmente passando por uma ampla reforma.

Representação na culturaEditar

Este edifício notável foi terminado pelo príncipe Mongol Olgaito em 1313. A cúpula ovoide, de cerca de 33 metros de altura, repousa sobre uma alta construção octogonal e está fechado num anel de oito minaretes, que se erguem para os cantos do parapeito octógono. As paredes são cor de rosa, minaretes turquesa ao invés disso eles eram originalmente. Da mesma cor são os trevos perfis de lápis-lazúli, que brilho ao longo da base da cúpula. Localizado no meio da planície do deserto, estritamente de casebres de barro, este mausoléu gigantesco é um testamento para a virilidade d'Ásia Central, que, sob o comando de Seljúcidas, Mongóis e Timúridas produziu as obras mais inspiradas da arquitetura persa. É claro, a visão aqui é puramente a frente: é o protótipo do Taj Mahal e muitos outros edifícios religiosos. Mas ainda exala força e serenidade, enquanto seus descendentes estão confinados a sofisticação dramática. Possui a audácia da invenção autêntica; enfeites são sacrificados com a ideia e o resultado, apesar de possíveis imperfeições que representa o triunfo das limitações técnicas. A grande arquitetura é, em grande parte, desse tipo. Isto lembra Brunelleschi
— . Robert Byron, A Estrada para Oxiana

Galeria de fotosEditar

Referências

  1. Centre, UNESCO World Heritage. «Soltaniyeh». UNESCO World Heritage Centre (em inglês). Consultado em 20 de dezembro de 2018 
  2. a b [1][ligação inativa]
  3. Uma Pesquisa da Arte persa Vol III página 1115