Abrir menu principal
Caio Pláucio Próculo
Cônsul da República Romana
Consulado 358 a.C.

Caio Pláucio Próculo (em latim: Gaius Plautius Proculus) foi um político da gente Pláucia da República Romana, eleito cônsul em 358 a.C. com Caio Fábio Ambusto[1].

Consulado (358 a.C.)Editar

 Ver artigo principal: Guerra Hérnica

Foi eleito cônsul em 358 a.C. com Caio Fábio Ambusto.[2] No anterior, durante o consulado de Marco Popílio Lena e Cneu Mânlio, Roma foi atacada, à noite, pelos tiburtinos, porém o alarme foi dado a tempo; outro ataque, mais importante, foi feito pelos tarquinenses, na fronteira romana com a Etrúria. Depois de eleitos, os novos cônsules declararam guerra contra Tarquínia. Enquanto Caio Pláucio liderava a campanha contra os hérnicos, Caio Fábio atacou os tarquinenses. Sua vitória valeu-lhe um triunfo.

Porém chegaram rumores de que os gauleses estavam se aproximando, já haviam chegado a Preneste, e estavam se movendo para Pedum. Caio Sulpício foi nomeado ditador e Marco Valério foi escolhido como seu mestre da cavalaria (magister equitum).

O ditador, depois de escolher as melhores tropas,[2] derrotou os gauleses.[3]

Mestre da cavalaria (356 a.C.)Editar

Em 356 a.C., Caio Pláucio foi escolhido mestre da cavalaria pelo ditador Caio Márcio Rutilo em sua vitoriosa campanha contra as cidades etruscas.[4] Caio Márcio foi o primeiro ditador plebeu e Caio Pláucio, o primeiro mestre da cavalaria.[3]

Ver tambémEditar

Referências

BibliografiaEditar

  • T. Robert S., Broughton (1951). «XV». The Magistrates of the Roman Republic. Volume I, 509 B.C. - 100 B.C. (em inglês). I. Nova Iorque: The American Philological Association. 578 páginas