Abrir menu principal

Canto do Buriti é um município brasileiro do estado do Piauí. Localiza-se a uma latitude 08º06'36" sul e a uma longitude 42º56'40" oeste, estando a uma altitude de 269 metros.

Município de Canto do Buriti
Bandeira de Canto do Buriti
Brasão de Canto do Buriti
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 15 de dezembro
Fundação 15 de dezembro de 1938 (80 anos)
Gentílico cantoburitiense
Prefeito(a) Marcos Nunes Chaves (PP)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Canto do Buriti
Localização de Canto do Buriti no Piauí
Canto do Buriti está localizado em: Brasil
Canto do Buriti
Localização de Canto do Buriti no Brasil
08° 06' 36" S 42° 56' 38" O08° 06' 36" S 42° 56' 38" O
Unidade federativa Piauí
Mesorregião Sudoeste Piauiense IBGE/2008[1]
Microrregião São Raimundo Nonato IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes (No sentido horário) Pajeú do Piauí, Brejo do Piauí, Tamboril do Piauí, Guaribas, Cristino Castro, Alvorada do Gurguéia, Colônia do Gurgueia, Eliseu Martins e Pavussu.
Distância até a capital 405 Km km
Características geográficas
Área 4 409,804 km² [2]
População 20 619 hab. IBGE/2014[3]
Densidade 4,68 hab./km²
Altitude 269 m
Clima Semi-árido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,616 médio PNUD/2000[4]
PIB R$ 71 573,831 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 481,89 IBGE/2008[5]

HistóriaEditar

As terras do atual município começaram a ser povoadas graças à exploração da borracha, quando famílias oriundas de São João do Piauí fixaram residência no local. Logo surgiu um povoado que foi chamado de Guaribas. Em 1915, foi elevado a município com o nome de vila Canto do Buriti. Com a decadência da borracha, o município perdeu sua autonomia, anexando-se ao território de São João do Piauí, em 1931. Em 1938, restaurou sua autonomia, sendo elevada a cidade.

A vila de Canto do Buriti, após a inauguração, sofreu o impacto da queda brusca da maniçoba, prejudicando sua economia. A sua recuperação se deve ao esforço empregado no desenvolvimento da agricultura e da pecuária. Deve-se isso à sua elevação à categoria de cidade, em 15 de dezembro de 1938.

Em tempos atuais, a economia é fortalecida principalmente com a agricultura, como por exemplo da cana-de-açúcar, milho, melão, manga e de outras culturas. Além disso a pecuária e a apicultura estão em outros pontos como fonte econômica. A exploração de comércios de pequeno e grande porte, vem conduzindo novas ofertas de trabalho na cidade.

Como outras cidades interioranas piauienses, Canto do Buriti é marcado pelas grandes festas nas épocas juninas e em fim de ano, atraindo milhares de pessoas de cidades vizinhas e até de outros estados com grandes atrações nacionais e internacionais.

CulturaEditar

Sant'Ana é a padroeira do município, ocorrendo no mês de Julho, os festejos da cidade que se iniciam no dia 17 seguindo até o dia 26, o dia da festa da padroeira. Nesse mês ocorrem diversas atividades religiosas na Igreja Matriz. Após as missas noturnas, também ocorrem várias atividades comemorativas que são desenvolvidas pela própria Paróquia num espaço na praça da cidade. Além da programação religiosa, nesse mesmo mês, ocorrem também diversas festas com bandas do cenário regional e nacional.

Todos os anos no período entre junho e julho, acontece no município o tradicional Encontro de Folguedos, sendo o 2º maior Festival de Quadrilhas Juninas do estado do Piauí, no qual ocorrem diversas apresentações culturais, musicais e a disputa no qual se apresentam diversas quadrilhas do nosso estado e também de estados vizinhos.

ReligiosidadeEditar

A história da Paróquia Sant'Ana, teve seu início marcado em 02 de abril de 1947, na qual foi desmembrada da Paróquia São João Batista de São João do Piauí. No mais, os registros comprovam que antes, ou seja, entre os anos de 1920 a 1922, existia uma pequena igreja denominada Capela. O primeiro vigário da época foi o Pe. Jerônimo Marcos, que era espanhol. Ele era da ordem dos padres Mercedários que não residiu por muito tempo no local, mas ficou por cinco anos, ou seja, até 1952. O vigário já citado se destacou por sua hospitalidade e ainda, por suas contribuições em pregar o evangelho em diversas regiões circunvizinhas de Canto do Buriti. No entanto, no mês de julho de 1952, o vigário, Pe. Jerônimo Marcos, foi transferido pra outra região, e em seu lugar, tomou posse, o vigário austríaco, Pe. Fridolino Glasauer, que pertencia à ordem dos vigários Cistercienses. Há relatos que este sacerdote era muito dedicado, retórico e sábio, pois se doava inteiramente à causa do Reino de Deus, ele ampliou, ou melhor, construiu com apoio da Diocese de São Raimundo Nonato, engenheiros, pedreiros, serventes e carpinteiros, a Igreja Senhora Sant'Ana, em quase sua totalidade como hoje podemos ver. Segundo os moradores mais vividos da nossa região, o vigário, fundou o “Ginásio Marcos Parente - CEMEC”, uma escola primaria técnica que formou muitos cantoburitienses.

Os relatos afirmam ainda, que o vigário, Pe. Fridolino Glasauer (era músico), ensinava os adolescentes e jovens, tocar, cantar, fazer teatro. Tinha amor pelas leituras bíblicas, o mesmo, instigava os jovens na liturgia diária. No mais, o querido semeador da palavra de Deus, no dia 09 de junho de 1974, se despediu de seus fieis aqui mesmo na cidade e suas lembranças foram plantadas no altar da igreja. Não obstante, no mês de dezembro de 1974, veio o seu substituto, o pároco, português, Pe. Armando Lopes de Carvalho, da congregação dos párocos de São Vicente, “Os Vicentinos”. Este sacerdote se destacou por sua humildade e caridade para com o próximo, mais tarde, ano de 1981, deixou o cargo que ocupava na igreja, e assim, foi substituído pelo pároco, Pe. Francisco Barroso de Carvalho, jovem sacerdote da diocese de São Raimundo Nonato. Pe. Francisco passou apenas dois anos e foi transferido para outra região no ano de 1983 e assim, foi substituído pelo capixaba, Pe. José Cláudio Boechat Moreno (1983 a 2003), este por sua vez, passou 20 anos administrando a Paróquia Senhora Sant'Ana, contudo, durante seu período de gestão religiosa, foi professor da Unidade Escolar Miguel Vieira, a primeira escola de nível médio e superior que a cidade de Canto do Buriti tinha. Por conseguinte, foi substituído no dia 15 de janeiro de 2003, pelo Pe. Francisco Antônio Borges, filho de Canto do Buriti, que passou de 2003 a 2010, administrando a paróquia e as comunidades rurais vizinhas. Com a saída do Pe. Francisco Borges em 2010, houve seu substituto, o Pe. Vespasiano de Carvalho Rosa Sobrinho, que também é filho de Canto do Buriti e administra a Paróquia até os dias atuais.

Composição Política Atual (Eleitos em 2016)Editar

Prefeito: Marcos Nunes Chaves (PP)

Vice-Prefeito: Marcus Fellipe Nunes Alves (PP)

Vereadores: (11 Vereadores)

  • Raimundo Nonato Barbosa de Miranda, mais conhecido como Nonato do Pedro Roseno (PP)
  • Sandosval Pinheiro Cavalcante, mais conhecido como Sandó (PSD)
  • Osvaldo Lopes da Silva Filho, mais conhecido como Vadinho da Van (PTB)
  • Aroli Nunes Pereira, mais conhecida como Aroli do Antônio de Zé de Beija (PSB)
  • Raimundo Amorim da Luz, mais conhecido como Raimundo do Candim (PSD) - Presidente da Câmara Municipal
  • Edvaldo Borges de Sousa (PP)
  • José Gomes Chaves Neto, mais conhecido como Zé Neto (PT)
  • José Ilio de Sousa Rodrigues (PSB)
  • Ranildo Pereira dos Santos (PTB)
  • José Francisco da Silva Filho, mais conhecido como Zé Filho do Zé do Ó (PTB)
  • Átila de Moura Ribeiro (SD)

Fonte: http://resultadoeleicoes.tre-pi.jus.br/resultado-das-eleicoes/index.xhtml

Lista de Prefeitos de Canto do BuritiEditar

Nome Partido Início do mandato Fim do mandato Observações
1 José Vicente de Moura PRP[1] 15 de dezembro de 1938 9 de novembro de 1945 Primeiro Prefeito nomeado
2 Fábio Sartori Manfrinato PSD[2] 10 de novembro de 1945 19 de dezembro de 1945 Prefeito nomeado pelo Governador Antônio Ferraz
3 Alexandre Begalli UDN[3] 20 de dezembro de 1945 20 de março de 1946 Prefeito nomeado pelo Governador Benedito Rego
4 Eduardo Roz Maia PSD[2] 21 de março de 1946 3 de setembro de 1946 Prefeito nomeado pelo Governador José Vitorino Correia
5 Orlando Pires Mendes PTB[4] 4 de setembro de 1946 11 de outubro de 1946 Prefeito nomeado pelo Governador Manuel da Silveira
6 Romildo Virgínio dos Santos PSD[2] 12 de setembro de 1946 30 de janeiro de 1947 Prefeito nomeado pelo Governador Teodoro Sobral
7 Manoel Barbosa e Silva PSD 31 de janeiro de 1947 30 de janeiro de 1950 Prefeito eleito
8 José da Silva Dias

(Dudu)

PSD 31 de janeiro de 1951 30 de janeiro de 1955 Prefeito eleito
9 Abel da Silva Pimentel PTB 31 de janeiro de 1955 30 de janeiro de 1959 Prefeito eleito
10 Heli de Carvalho Cronemberger PSD 31 de janeiro de 1959 30 de janeiro de 1963 Prefeito eleito
11 Miguel Valente de Figueiredo UDN 31 de janeiro de 1963 30 de janeiro de 1967 Prefeito eleito
12 José da Silva Dias

(Dudu)

PSD 31 de janeiro de 1967 31 de dezembro de 1970 Prefeito eleito
13 Heli de Carvalho Cronemberger ARENA 1° de janeiro de 1971 30 de janeiro de 1973 Prefeito eleito
14 Enéas Nunes Maia ARENA 31 de janeiro de 1973 31 de janeiro de 1977 Prefeito eleito
15 Heli de Carvalho Cronemberger ARENA 1° de fevereiro de 1977 31 de janeiro de 1983 Prefeito eleito
16 Nilmar Valente de Figueiredo PDS 1° de fevereiro de 1983 31 de dezembro de 1988 Prefeito eleito
17 Péricles Pires Chaves

(Pereca)

PFL 1º de janeiro de 1989 31 de dezembro de 1992 Prefeito eleito
18 Maria de Lourdes Pessoa Valente de Figueiredo PFL 1º de janeiro de 1993 31 de dezembro de 1996 Prefeita eleita
19 Eurimar Nunes de Miranda PPB 1º de janeiro de 1997 31 de dezembro de 2000 Prefeito eleito
20 Péricles Pires Chaves

(Pereca)

PFL 1º de janeiro de 2001 30 de julho de 2004 Prefeito eleito afastado do cargo por decisão judicial[5]
21 Maria Madalena de Moura Chaves [6] PTB 30 de julho de 2004 31 de dezembro de 2004 Vice-prefeita eleita no cargo de prefeita
22 Nilmar Valente de Figueiredo PPS 1º de janeiro de 2005 31 de dezembro de 2008 Prefeito eleito
1º de janeiro de 2009 31 de dezembro de 2012 Prefeito reeleito
23 Marcos Nunes Chaves (Marquinhos) [7] DEM 1º de janeiro de 2013 31 de dezembro de 2016 Prefeito eleito
PP 1º de Janeiro de 2016 31 de dezembro de 2020 Prefeito reeleito[8]

Ver: Lista de prefeitos de Canto do Buriti

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Estimativa populacional 2014 IBGE». Estimativa populacional 2014. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2014. Consultado em 29 de agosto de 2014 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre municípios do estado do Piauí é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.