Captura de Damasco (1920)

A Captura de Damasco em 1920 foi o estágio final da Guerra Franco-Síria, quando as forças francesas capturaram Damasco com pouca resistência. O Reino da Síria chegou ao fim e o mandato francês da Síria foi posto em prática. Pouco depois, em Setembro de 1920, Damasco foi estabelecida como a capital do Estado de Damasco sob o Mandato Francês.

Conquista de Damasco (1920)
parte da Guerra Franco-Síria
Data 24 de julho de 1920
Local Damasco, Reino Árabe da Síria
Desfecho Vitória francesa:
Beligerantes
 França Síria
Comandantes
Terceira República Francesa Henri Gouraud Rei Faisal
Mínimas baixas

HistóriaEditar

A guerra dos Hashemistas contra os franceses, que eclodiu em Janeiro de 1920, logo se tornou uma campanha devastadora para o novo proclamado Reino Árabe da Síria. Preocupado com os resultados de uma longa batalha sangrenta com os Franceses, o próprio Rei Faisal rendeu-se em 14 de Julho de 1920, mas a sua mensagem não chegou ao ministro da Defesa do Rei Faisal, Yusuf al-'Azma, que ignorou o rei e liderou um exército para Maysalun para defender a Síria do avanço francês. A Batalha de Maysalun resultou numa derrota esmagadora da Síria. As tropas francesas depois marcharam mais tarde para Damasco e capturaram-na em 24 de Julho de 1920.[1]

As tropas francesas encontraram pouca resistência dos habitantes de Damasco, mas houve tiroteios entre os franceses e os moradores dos bairros de Al-Shaghour e Al-Midan no início da entrada francesa.[2] Um Governo pró-francês sob a liderança de 'Ala al-Din al-Tarubi foi instalado um dia depois.[1]

Ver TambémEditar

ReferênciasEditar

  1. a b Eliezer Tauber. The Formation of Modern Syria and Iraq. Frank Cass and Co. Ltd. Portland, Oregon. 1995.
  2. Gelvin, James L. (1999). Divided Loyalties: Nationalism and Mass Politics in Syria at the Close of Empire. [S.l.]: University of California Press. p. 294