Carl Hoepcke
Busto de Carl Hoepcke, Praça Getúlio Vargas, Florianópolis, Brasil.
Nascimento 25 de junho de 1844
Striesa, Brandemburgo
Morte 8 de janeiro de 1924 (79 anos)
Florianópolis, SC
Nacionalidade Alemanha teuto/brasileiro Brasil
Ocupação industrial

Carl Franz Albert Hoepcke (Striesa, Brandemburgo, 25 de junho de 1844Florianópolis, 8 de janeiro de 1924) foi um empresário teuto-brasileiro.

VidaEditar

Filho de Ludwig Heinrich Carl Höpke (sic) (Nieder Neuendorf, 15 de abril de 1810 — 1853) e Henriette Caroline Friederike Hackradt, mais conhecida como Liptée, (Gramzow, 7 de agosto de 1813 — Florianópolis, 21 de junho de 1894). Casou com Bertha Pirath (Hellenthal, 21 de junho de 1852 — Florianópolis, 27 de abril de 1879), com quem teve cinco filhos. Em segundas núpcias casou com Anna Haendchen (São Pedro de Alcântara, 29 de setembro de 1851 — Florianópolis, 8 de abril de 1929), com quem teve dois filhos.

OrigemEditar

Partiu para o Brasil em 14 de junho de 1863 com sua mãe e os irmãos Paul Hoepcke (Striesa — Weimar) e Bertha Caroline Hoepcke (Striesa, 9 de fevereiro de 1850 — Florianópolis, 25 de abril de 1880), incentivados por seu tio Ferdinand Hackradt, proprietário de um estabelecimento comercial em Florianópolis, na época denominada Desterro.

Estabeleceu-se inicialmente na colônia Blumenau, onde permaneceu por aproximadamente três anos, partindo com a família para Desterro, a fim de trabalhar como contador na firma de seu tio Hackradt.

Em 1870 substituiu seu tio Hackradt no cargo de cônsul alemão em Desterro, assumindo o consulado definitivamente em 1885, tornando-se consul-honorário da Alemanha em 1904.

EmpresasEditar

 
Inserção comercial no Guia do Estado de S. Catharina, 1941. Cruzeiro é o atual município de Joaçaba

Carl Hoepcke foi um empresário dos ramos industrial, comercial e da navegação, com empresas sediadas em Desterro, destacando-se dentre seus empreendimentos:

 
A Casa Hoepcke de Tubarão, ao lado da estação ferroviária, em fotografia de 2 de novembro de 2008, registrada da Avenida Marcolino Martins Cabral

DestinoEditar

Carl Hoepcke está enterrado no Cemitério São Francisco de Assis, em Florianópolis, no bairro Itacorubi, na parte conhecida como Cemitério Alemão. Localizada em um ponto elevado do cemitério, a área dedicada aos membros da família Hoepcke contém dois monumentos fúnebres de beleza ímpar, resguardando os restos mortais de Liptée e Ferdinand Hackradt, respectivamente sua mãe e o tio que incentivou a família Hoepcke a vir para o Brasil.

Instituto Carl Hoepcke (ICH)Editar

A fim de promover a cultura e preservar a memória de Carl Hoepcke, bem como o patrimônio histórico por ele legado, foi criado o Instituto Carl Hoepcke (ICH) em 7 de junho de 2004, presidido pelas suas bisnetas, Annita Hoepcke da Silva e Silvia Hoepcke da Silva, filhas do ex-governador catarinense Aderbal Ramos da Silva.

BibliografiaEditar

  • Reis, Sara Regina Poyares dos, Carl Hoepcke: a marca de um pioneiro. Florianópolis : Insular, 1999.
  • Müller, Max José. Carl Hoepcke - O estruturador do desenvolvimento catarinense. Florianópolis : Insular, 2007.
  • Müller, Max José (organizador). Anais do I Simpósio sobre Imigração e Cultura Alemãs na Grande Florianópolis (História, Língua e Cultura). Florianópolis : Instituto Carl Hoepcke, 2005.

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.