Abrir menu principal

Carlos XV da Suécia

Rei da Suécia
Carlos XV & IV
Rei da Suécia e Noruega
Reinado 8 de julho de 1859
a 18 de setembro de 1872
Coroações 3 de maio de 1860 (Suécia)
5 de agosto de 1860 (Noruega)
Predecessor Óscar I
Sucessor Óscar II
 
Esposa Luísa dos Países Baixos
Descendência Luísa da Suécia
Carlos Óscar, Duque de Sudermânia
Casa Bernadotte
Nome completo
Carlos Luís Eugênio
Nascimento 3 de maio de 1826
  Palácio Real de Estocolmo, Estocolmo, Suécia
Morte 18 de setembro de 1872 (46 anos)
  Malmö, Suécia
Enterro Igreja de Riddarholmen, Estocolmo, Suécia
Pai Óscar I da Suécia
Mãe Josefina de Leuchtenberg
Religião Luteranismo

Carlos XV & IV (Estocolmo, 3 de maio de 1826Malmö, 18 de setembro de 1872) foi o Rei da Suécia como Carlos XV e Rei da Noruega como Carlos IV de 1859 até sua morte. Filho mais velho do rei Óscar I e da rainha Josefina, ele foi o primeiro monarca da Casa de Bernadotte nascido na Suécia.[1]

Índice

BiografiaEditar

Nascido em Estocolmo, já no nascimento foi outorgado o título de príncipe herdeiro e de duque de Skåne. Casou-se em 19 de junho de 1851 com Luísa dos Países Baixos, sobrinha de Guilherme II dos Países Baixos. Foi brevemente vice-rei na Noruega em 1856 e 1857. Assumiu a regência em 25 de setembro de 1857 ante a doença de seu pai. Quando Óscar I faleceu em 1860, o príncipe foi nomeado novo monarca dos reinos unidos da Suécia e Noruega. Na Suécia foi coroado em 3 de maio de 1860 e na Noruega, em 5 de agosto.

 
Carlos XV da Suécia.

Era um defensor e promotor do Escandinavismo e da solidariedade política entre os três reinos nórdicos (Suécia, Noruega e Dinamarca). Ele estabeleceu relações de amizade com o rei Frederico VII da Dinamarca, a quem prometeu em julho de 1863 ajuda militar para proteger o ducado de Schleswig da invasão prussiano. O apoio militar, no entanto, nunca chegou por razões políticas internas na Suécia.

O rei fortaleceu e mudou radicalmente a política interna sueca com a reforma do parlamento. Em 1860 o monarca lançou sua proposta de "Estado democrático" e após discussões com os membros do seu governo, em 1863 Louis Gerhard De Geer introduziu uma proposta de reforma que rompeu com a formação do "Parlamento de estados".[2] Depois de quase três anos de discussão, a emenda foi aprovada em 22 de junho de 1866.

Leis municipais foram alteradas e as mulheres tinham o direito de votar pela primeira vez nas eleições municipais. Durante o seu reinado a liberdade religiosa foi estendida para o ambiente jurídico e político. Havia novas leis penais e continuou a política de desenvolvimento econômico de Óscar I, que incluiu uma melhoria significativa da infra-estrutura e da promoção da industrialização, também construindo uma extensa rede ferroviária.

No início de 1871 sua saúde declinou, coincidindo com a morte de sua esposa, a rainha Luísa, em 30 de março de 1871. Depois de uma viagem relaxante para Aachen, o rei viveu por um tempo no Palácio de Ulriksdal, nos arredores de Estocolmo, de onde ele se mudou para Malmö. Naquela cidade ele morreu em 18 de setembro de 1872.[3] Seu corpo foi sepultado na Igreja de Riddarholmen em Estocolmo.

Títulos e brasõesEditar

Títulos e estilosEditar

  • 3 de maio de 1826 – 8 de março de 1844: "Sua Alteza Real, Príncipe Carlos da Suécia, Duque da Escânia"
  • 8 de março de 1844 – 8 de julho de 1859: "Sua Alteza Real, Príncipe Herdeiro Carlos da Suécia, Duque da Escânia"
  • 8 de julho de 1859 – 18 de setembro de 1872: "Sua Majestade, o Rei da Suécia e Noruega"

BrasõesEditar

Brasão de Carlos como Duque da Escânia
(1826–1844)
Brasão de Carlos como Príncipe Herdeiro
(1844–1859)
Brasão de Carlos XV & IV como Rei da Suécia e Noruega
(1859–1872)

DescendênciaEditar

Carlos e Luísa tiveram dois filhos. A primeira foi a princesa Luísa, que nasceu em 31 de outubro de 1851 e posteriormente se casou com o rei Frederico VIII da Dinamarca. O segundo filho foi o príncipe Carlos Óscar, Duque de Sudermânia, que nasceu em 14 de dezembro de 1852, porém que morreu pouco mais de um ano depois de seu nascimento devido a pneumonia.

Carlos também gerou um filho ilegítimo, Carl Johan Bolander, nascido em 4 de fevereiro de 1854, pai do bispo Nils Bolander[4] e uma filha, Ellen Svensson Hammar (28 de outubro de 1865 - 1931), e há rumores de que ele tinha mais filhos extraconjugais.[5]

AncestraisEditar

Referências

  1. Ernby, Birgitta; Martin Gellerstam, Sven-Göran Malmgren, Per Axelsson, Thomas Fehrm (2001). «Karl XV». Norstedts första svenska ordbok (em sueco). Estocolmo: Norstedts ordbok. p. 300. 793 páginas. ISBN 91-7227-186-8 
  2. Louis de Geer, Minnen del 1 Sthlm 1892 s 157 f.
  3. Cronholm, Neander N. (1902). A History of Sweden from the Earliest Times to the Present Day. [S.l.: s.n.]  ch 41 pp 289-99
  4. Carl-Erik Sahlberg em Nils Bolander diktare och predikant ISBN 91-86112-39-2 p. 11
  5. Lagerqvist & Åberg in King and Rulers of Sweden ISBN 91-87064-35-9 p 48

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Carlos XV da Suécia


Carlos XV da Suécia & IV da Noruega
Casa de Bernadotte
3 de maio de 1826 – 18 de setembro de 1872
Precedido por
Óscar I
 
Rei da Suécia e Noruega
8 de julho de 1859 – 18 de setembro de 1872
Sucedido por
Óscar II
 
Príncipe Herdeiro da Suécia e Noruega
8 de março de 1844 – 8 de julho de 1859
Sucedido por
Gustavo V