Castlevania: Bloodlines

vídeojogo de 1994

Castlevania: Bloodlines[a][b] é um jogo de plataforma da série Castlevania desenvolvido pela Konami para o Mega Drive, sendo lançado na América do Norte em 17 de março,[3] no Japão em 18 de março,[1] e na Europa em 20 de março de 1994.[2] Foi o único título da série lançado para Mega Drive/Genesis.[4]

Castlevania: Bloodlines
Capa da versão norte-americana
Desenvolvedora(s) Konami
Publicadora(s) Konami
Série Castlevania
Plataforma(s) Mega Drive
Lançamento
Gênero(s)
Modos de jogo Um jogador
Castlevania:
Rondo of Blood
Castlevania:
Dracula X

EnredoEditar

Em 1914, a feiticeira Drolta Tzuentes ressuscita ("acidentalmente", na versão norte americana) Elizabeth Bartley, uma condessa conhecida como "a sobrinha de Drácula", que decide trazer o Conde Dracula de volta à vida. Para isso, ela assassina o príncipe herdeiro da Áustria, iniciando assim a Primeira Guerra Mundial, para que as muitas almas sacrificadas na guerra estivessem disponíveis para seu propósito maligno. Mais tarde, em 1917, Elizabeth parte em uma jornada pela Europa, recolhendo as almas dos mortos para seu plano. No encalço da vampira, John Morris, usando do lendário chicote Vampire Killer, e seu amigo Eric Lecarde, usando sua lança, partem em uma jornada para impedir Bartley e Dracula mais uma vez.[5]

DesenvolvimentoEditar

Bloodlines foi originalmente lançado como uma história adicional à série Castlevania.[6]

Em 16 de maio de 2019, foi incluído na Castlevania Anniversary Collection, lançada para PlayStation 4, Xbox One, Steam, e Nintendo Switch.[7] Em 19 de setembro de 2019, foi embutido e lançado em conjunto com o Sega Genesis Mini.[8]

RecepçãoEditar

 Recepção
Resenha crítica
Publicação Nota
Famitsu 28/40[9]
Pontuação global
Agregador Nota média
GameRankings 83.50%[10]

A revista japonesa Famitsu o avaliou com nota 28/40.[9] GamesRadar o listou como o 8º melhor jogo do Genesis de todos os tempos.[11] Tim Turi, da Game Informer, elogiou o nível de sanguinolência, em comparação com outros títulos da série, chamando-o de "um dos tesouros mais subestimados da franquia."[12] Em 1997, GamePro afirmou que enquanto o áudio e o visual não foram tão impressionantes quanto os de Super Castlevania IV, ele foi um bom jogo para os padrões do Genesis.[13]

Notas

  1. Conhecido no Japão como Vampire Killer (バンパイアキラ Banpaia Kirā?, lit. Matador de Vampiros)[1]
  2. Conhecido na Europa como Castlevania: The New Generation[2]

Referências

  1. a b «バンパイアキラー VAMPIRE KILLER» (em japonês). Konami. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  2. a b «Castlevania The New Generation» (em inglês). Konami. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  3. «Castlevania Bloodlines» (em inglês). Konami. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  4. «Castlevania: Bloodlines, forsaken by Konami, is a masterpiece worth replaying» (em inglês). Polygon. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  5. «Castlevania: Bloodlines na TheCastlevaniaDungeon». TheCastlevaniaDungeon (em inglês) 
  6. «Page 33, Rondo of Blood Strategy guide book» (em inglês). Consultado em 23 de novembro de 2010. Cópia arquivada em 5 de abril de 2010 
  7. Oxford, Nadia (21 de maio de 2019). «The Castlevania Anniversary Collection is Good, but Still Has a Couple of Chipped Fangs». USgamer (em inglês). Consultado em 3 de junho de 2019 
  8. Watts, Steve (21 de maio de 2019). «Sega Genesis Mini Announces 10 More Games, Optional 6-Button Controller». GameSpot (em inglês). Consultado em 3 de junho de 2019. Cópia arquivada em 31 de maio de 2019 
  9. a b «バンパイアキラー [メガドライブ] / ファミ通.com». www.famitsu.com (em inglês). Consultado em 24 de julho de 2018 
  10. «Castlevania: Bloodlines for Genesis – GameRankings» (em inglês). GameRankings. Consultado em 16 de novembro de 2013. Cópia arquivada em 18 de junho de 2012 
  11. GamesRadar staff (17 de abril de 2012). «Best Sega Genesis games of all time» (em inglês). GamesRadar. Consultado em 2 de fevereiro de 2013. Cópia arquivada em 26 de julho de 2012 
  12. Turi, Tim (4 de abril de 2012). «Ranking The Castlevania Bloodline». Game Informer (em inglês). Consultado em 5 de dezembro de 2013. Cópia arquivada em 7 de maio de 2013 
  13. «Castlevania Rises from the Grave». GamePro (em inglês) 108 ed. IDG. Setembro 1997. p. 32 

Ligações externasEditar