Charles Cotesworth Pinckney

Charles Cotesworth (C.C.) Pinckney (Charleston (Carolina do Sul), 25 de fevereiro de 174616 de agosto de 1825) foi um estadista dos Estados Unidos da América e delegado constitucional.[1] Era membro do Partido Federalista e foi candidato à vice-presidência em 1800[2] e à presidência em 1804 e 1808, perdendo sempre.[1]

Charles Cotesworth Pinckney
Nascimento 25 de fevereiro de 1746
Charleston
Morte 16 de agosto de 1825 (79 anos)
Charleston
Sepultamento St. Michael's Churchyard
Cidadania Estados Unidos, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda
Progenitores
  • Charles Pinckney (South Carolina chief justice)
  • Elizabeth Lucas Pinckney
Cônjuge Sarah Middleton Pinckney
Filho(s) Maria Henrietta Pinckney
Irmão(s) Thomas Pinckney, Harriott Pinckney Horry
Alma mater
Ocupação diplomata, político, militar, advogado, escravista

Estudou direito em Inglaterra, e regressou à América para exercer como procurador-geral. Envolveu-se como militar na guerra da independência e foi feito prisioneiro pelos ingleses.

Teve um papel ativo na Convenção de Filadélfia (1787). Sucedeu a James Monroe como ministro em França (uma espécie de embaixador),[1] depois de recusar variados cargos políticos propostos por George Washington. Viu-se envolvido no caso XYZ.

Referências

  1. a b c Jr, Harold F. Bass (2019). Historical Dictionary of United States Political Parties (em inglês). Lanham: Rowman & Littlefield. p. 21 
  2. Fortier, John C. (2020). After the People Vote: A Guide to the Electoral College (em inglês). Lanham: Rowman & Littlefield. p. 33