Charles K. Feldman

Charles K. Feldman (ou Charles Goulart) (Nova Iorque, 26 de abril de 190425 de maio de 1968) foi um produtor e agente de talentos dos Estados Unidos.

Charles K. Feldman
Nascimento 26 de abril de 1904
Nova Iorque
Morte 25 de maio de 1968 (64 anos)
Califórnia
Sepultamento Hollywood Forever Cemetery
Cidadania Estados Unidos
Alma mater
Ocupação produtor cinematográfico, agente de talentos,
Causa da morte cancro do pâncreas

BiografiaEditar

Foi casado com a atriz Jean Howard, de 1934 a 1948. Em 1968, Feldman foi enterrado no Hollywood Forever Cemetery, em Hollywood, Califórnia. Feldman foi o responsável por ter levado às telas uma adaptação cinematográfica do livro Casino Royale, em 1967.

Feldman e os direitos de adaptação do livro Casino Royale, de Ian FlemingEditar

Em 1953 (ano em que foi lançado o primeiro livro sobre James Bond, Casino Royale), o produtor Bretaigne Windhurst pagou US$1 milhão a Ian Fleming (criador do agente), para adaptar o livro para a TV, no formato de um episódio de uma hora da série de TV da CBS Clímax! Mistery Theatre. Desta forma, foi lançado em 1954 uma versão para a TV do livro, com o ator estadunidense Barry Nelson fazendo um 007 americanizado. Depois, em 1955, o produtor Charles K. Feldman ganhou os direitos de adaptação do livro, para o Cinema.

Quando finalmente decidiu fazer o seu filme, Feldman tentou buscar parceria com os então donos da EON Productions (Albert R. Broccoli e Harry Saltzman), que detinham os direitos de quase todo o material original criado por Fleming. Porém, como Broccoli e Saltzman já haviam sido processados antes por Kevin McClory (um dos co-autores da trama original de Thunderball, que produziu o filme homônimo com a EON Productions, tendo depois refilmado o filme como Never Say Never Again), recusaram a proposta. E como Sean Connery se recusou a fazer um filme de 007 fora da série oficial, enquanto ainda fosse o agente, Feldman resolveu fazer uma gozação. Assim sendo, saiu em 1967 o filme Casino Royale, no formato de uma sátira cômica e surrealista à franquia.

O filme, que foi lançado alguns meses antes de You Only Live Twice teve uma bilheteria mediana. No fim das contas, a EON Productions (hoje comandada por Barbara Broccoli e Michael G. Wilson, filha e enteado de Albert R. Broccoli) ganhou os direitos de adaptação do livro, em 1999, ano em que saiu o filme The World Is Not Enough, o último da série com Desmond Llewelyn e penúltimo com Pierce Brosnan. Curiosamente, a Columbia Pictures (que produziu a versão de 1967) acabou se tornando co-produtora de Casino Royale (2006) e todos os futuros filmes do agente, após a Sony Pictures (que é dona da Columbia) se tornar dona da MGM e da United Artists (co-produtoras dos chamados filmes oficiais, sendo que, a MGM co-distribui com a 20th Century Fox todos os filmes do agente, oficiais ou não).

Ligações externasEditar

  • «Página de Charles K. Feldman no IMDB» 🔗 (em inglês)