Abrir menu principal
Charlie Chan
Poster of the movie The Chinese Ring.jpg
Pôster do filme The Chinese Ring (1947), estrelado por Roland Winters
Língua original Chinês/Inglês
Nascimento 1854
Origem EUA
Morada Havaí
Primeira aparição A casa sem chave (1926)
Interpretado por Warner Oland, Sidney Toler, Roland Winters

Charlie Chan é um detetive de ficção, de origem sino-americana, criado por Earl Derr Biggers em 1923 para um romance publicado em 1925. Biggers concebeu o personagem como uma alternativa a alguns estereótipos de outros detetives; ao contrário de vilões como Fu Manchu, Chan é o retrato da não-violência. Entretanto, também é mostrado como distinto e assexuado, e enquanto sofre com preconceitos não fala abertamente sobre este assunto.

Mais de uma dúzia de filmes foram realizados com Charlie Chan, começando em 1926. O personagem foi primeiramente retratado por atores asiáticos, e os filmes não fizeram muito sucesso. Em 1931, a Fox Filmes escalou o ator sueco Warner Oland como Charlie Chan e o filme foi um sucesso. Então a Fox Filmes produziu mais 15 filmes com Oland como personagem principal. Após a morte de Oland, o ator escocês-americano Sidney Toler começou a interpretar Chan; Toler fez 22 filmes. Após a morte de Toler, mais seis filmes foram feitos, estrelando Roland Winters. Além destes vários outros filmes falados em espanhol e chinês foram realizados durante as décadas de 1930, 1940 e 1950 e todos levados à China onde o personagem era muito respeitado e popular. Adaptações mais recentes, na década de 1990 não tiveram sucesso.

O personagem também fez parte de programas de rádio, televisão e uma série de quadrinhos (todos nos EUA).

O personagem, entretanto, é controverso, com alguns críticos comentando que ele retrata os asiáticos de uma maneira positiva e outros que é um estereótipo ofensivo. Os que o adoram retratam um personagem inteligente, benevolente e honrado. Outros o criticam como sendo unidimensional, além de afeminado e subserviente aos "brancos", mesmo a série de filmes só fazendo sucesso quando o personagem foi interpretado por atores "brancos".

LivrosEditar

O personagem de Charlie Chan foi criado por Earl Derr Biggers. Em 1919,[1] de férias no Havaí, Biggers planejava escrever um romance de detetive chamado "A casa sem chave". Ele não escreveu o romance até depois de quatro anos, quando foi inspirado por policiais sino-americanos, ao qual leu a história em um jornal, eram Chang Apana (张阿斑) e Lee Fook, dois detetives da polícia de Honolulu.

O chinês amável fez a sua estreia em "A casa sem chave" (filme de 1925). O personagem não era central no romance e não foi mencionado na primeira edição.[2] A aparência de Chan é frequentemente comparada à de Buda, reforçando o controle da imagem do contentamento de Chan com as dificuldades da vida e a sua atitude de perdoar atos preconceituosos.[3] Sua "barriga saliente"[4] e a figura "sem impressão" [4] são marcantes em "A casa sem chave", "Atrás da cortina" e nos outros romances de Chan, enfatizando sua característica de assexualidade.[5]

O crítico Jachinson Chan concorda que os livros retratam Charlie Chan como um personagem "subordinado, desprovido de qualquer poderes patriarcais e racial e culturalmente domesticado pelo preconceito".[6] "A casa sem chave" relata Chan, bem como aos japoneses, a pessoas inferiores e servidores do "homem branco".[7] O fato de Chan viver no Havaí permite que o homem branco do continente, onde acontece a maioria das histórias, usufrua dos serviços de Chan sem que este possa conviver com eles.[8] Algumas vezes Chan é tratado como um tomador de nota da polícia "branca" para a qual ele trabalha, um fato que ele não protesta; muito pelo contrário, Chan trata os oficiais sem diferença.[9] Embora Chan seja tratado como policial nos livros, seu papel é secundário aos "brancos", de classe social média e sempre pensando em sexo, em contraste a Chan que, apesar de ter 10 filhos, é tratado como assexuado.[10] Chan geralmente responde ao preconceito com indignação, mas sempre silencioso ou se desculpando pelos seus erros.[11] Além do mais, o inglês de Chan é fraco e ele usa algumas palavras "roubadas de alguns poetas".[12]

FilmesEditar

O primeiro filme de Charlie Chan foi "A casa sem chave" (1926), uma série de 10 capítulos produzida pelos estúdios Pathé, estrelada por George Kuwa, um ator japonês, fazendo o papel de Chan.[13] Um ano depois a Universal Pictures filmou "O Papagaio chinês", estrelado por outro ator japonês, Kamiyama Sojin, no papel principal.[13] Em ambas produções, o papel de Charlie Chan foi minimizado.[14] Graças a Chan, mesmo com o papel minimizado, ter sido interpretado por atores asiáticos, as críticas não foram favoráveis.

 
Keye Luke, que interpretou o filho de Chan em alguns filmes

Em 1929, a Fox Films adquiriu os direitos de Charlie Chan e produziu "Atrás da Cortina", estrelado pelo ator coreano E.L. Park. Novamente, o papel de Chan foi minimizado, com Chan aparecendo somente nos últimos 10 minutos do filme. O sucesso dos filmes de Charlie Chan começou em 1931 quando o ator sueco Warner Oland o interpretou. Oland interpretou um personagem mais gentil do que nos livros, talvez numa tentativa desesperada do estúdio de melhorar o sucesso dos filmes de Chan.[15] Oland estreou em mais 15 filmes pela Fox, sempre com Keye Luke que fazia o papel do filho número um de Chan, Lee Chan. Os filmes de Oland estavam entre os maiores sucessos da Fox desta década, atraindo as maiores plateias, principalmente nas altas classes sociais.[16]

Warner Oland morreu em 1938, enquanto ainda gravava alguns filmes. A Fox contratou outro ator branco, Sidney Toler para interpretar Chan e produziu mais 11 filmes até 1942.[17] O Chan de Toller tinha menos educação do que o de Oland, uma mudança radical dos livros para os filmes.[15] Ele fica irritado mais facilmente pelo se filho número dois, Jimmy Chan, interpretado por Sen Yung.[18]

Quando a Fox decidiu não produzir mais filmes de Chan, Sidney Toler adquiriu os direitos de filmagem.[17] e novos filmes foram realizados, com a produção de Philip N. Krasne e James S. Burkett da Monogram Pictures e estes filmes foram tidos como mais cômicos. Toler morreu em 1947 e foi sucedido por Roland Winters, para uma sequencia final de seis filmes.[19]

Adaptações para o espanholEditar

Três filmes foram feitos entre as décadas de 1930 e 1950. Eran trece (Eram treze) de 1931 é uma versão em espanhol de Charlie Chan Carries On. A Serpenta Vermelha de 1937 e O Monstro na Sombra, de 1955

Adaptações para o chinêsEditar

Durante as décadas de 1930 e 1940, cinco filmes foram produzidos em Xangai e Hong Kong

Adaptações modernasEditar

Em 1976, o filme Assassinato por Morte apresentava Peter Sellers fazendo o detetive Sidney Wang, considerado uma paródia de Chan.

Em 1980, foi lançado o multimilionário Charlie Chan and the Dragon Lady, com Peter Ustinov e Angie Dickinson e foi um fracasso total de bilheteria. Mais sucesso obteve Chan is Missing, de 1982 com Wayne Wang.

Na década de 1970, a Hanna-Barbera produziu uma série de desenhos animado chamada de "As Aventuras de Charlie Chan", que fez bastante sucesso na época. Uma das dubladoras, de uma das filhas de Chan foi Jodie Foster

BibliografiaEditar

nomes originais (em inglês)

  • Biggers, Earl Derr. The House Without a Key. New York: Bobbs-Merrill, 1925.
  • —. The Chinese Parrot. New York: Bobbs-Merrill, 1926.
  • —. Behind That Curtain. New York: Bobbs-Merrill, 1928.
  • —. The Black Camel. New York: Bobbs-Merrill, 1929.
  • —. Charlie Chan Carries On. New York: Bobbs-Merrill, 1930.
  • —. Keeper of the Keys. New York: Bobbs-Merrill, 1932.
  • Michael Collins. Charlie Chan in The Temple of the Golden Horde. 1974. Charlie Chan's Mystery Magazine. Reprinted by Wildside Press, 2003. ISBN 1592240143.
  • Michael Collins. Charlie Chan Returns. New York: Bantam Books, 1974. ASIN B000CD3I22.
  • Bill Pronzini e Jeffrey M. Wallman. Charlie Chan in the Pawns of Death. 1974. Charlie Chan's Mystery Magazine. Reprinted by Borgo Press, 2003. ISBN 9781592240104.
  • Michael Avallone. Charlie Chan and the Curse of the Dragon Queen. New York: Pinnacle, 1981. ISBN 0523415052.

Filmografia [20]Editar

nomes originais (em inglês)

Título (original) Estrelado por Dirigido por Ano Notas
The House Without a Key George Kuwa Spencer G. Bennet 1926 Desaparecido
The Chinese Parrot Kamayama Sojin Paul Leni 1927 Desaparecido
Behind That Curtain E.L. Park Irving Cummings 1929
Charlie Chan Carries On Warner Oland Hamilton MacFadden 1931 Desaparecido
Eran Trece (em castelhano) Manuel Arbó David Howard 1931 versão em espanhol de Charlie Chan Carries On
The Black Camel Warner Oland Hamilton MacFadden 1931
Charlie Chan's Chance Warner Oland John Blystone 1932 Desaparecido
Charlie Chan's Greatest Case Warner Oland Hamilton MacFadden 1933 Desaparecido
Charlie Chan's Courage Warner Oland George Hadden and Eugene Forde 1934 Desaparecido
Charlie Chan in London Warner Oland Eugene Forde 1934
Charlie Chan in Paris Warner Oland Lewis Seiler 1935
Charlie Chan in Egypt Warner Oland Louis King 1935
Charlie Chan in Shanghai Warner Oland James Tinling 1935
Charlie Chan's Secret Warner Oland Gordon Wiles 1936
Charlie Chan at the Circus Warner Oland Harry Lachman 1936
Charlie Chan at the Race Track Warner Oland H. Bruce Humberstone 1936
Charlie Chan at the Opera Warner Oland H. Bruce Humberstone 1936
Charlie Chan at the Olympics Warner Oland H. Bruce Humberstone 1937
Charlie Chan on Broadway Warner Oland Eugene Forde 1937
The Disappearing Corpse ? ? 1937
La Serpiente Roja (em castelhano) Aníbal de Mar Ernesto Caparrós 1937
Charlie Chan at Monte Carlo Warner Oland Eugene Forde 1937
Charlie Chan in Honolulu Sidney Toler H. Bruce Humberstone 1938
Charlie Chan in Reno Sidney Toler Norman Foster 1938
The Pearl Tunic ? ? 1938
Charlie Chan at Treasure Island Sidney Toler Norman Foster 1939
City in Darkness Sidney Toler Herbert I. Leeds 1939
The Radio Station Murder ? ? 1939
Charlie Chan's Murder Cruise Sidney Toler Eugene Forde 1940
Charlie Chan at the Wax Museum Sidney Toler Lynn Shores 1940
Charlie Chan in Panama Sidney Toler Norman Foster 1940
Murder Over New York Sidney Toler Harry Lachman 1940
Dead Men Tell Sidney Toler Harry Lachman 1941
Charlie Chan in Rio Sidney Toler Harry Lachman 1941
Charlie Chan Smashes an Evil Plot 徐莘园 (Xu Xinyuan) 徐莘夫 (Xu Xinfu) 1941
Castle in the Desert Sidney Toler Harry Lachman 1942
Charlie Chan in the Secret Service Sidney Toler Phil Rosen 1944
The Chinese Cat Sidney Toler Phil Rosen 1944
Black Magic Sidney Toler Phil Rosen 1944
The Shanghai Cobra Sidney Toler Phil Karlson 1945
The Red Dragon Sidney Toler Phil Rosen 1945
The Scarlet Clue Sidney Toler Phil Rosen 1945
The Jade Mask Sidney Toler Phil Rosen 1945
Dangerous Money Sidney Toler Terry O. Morse 1946
Dark Alibi Sidney Toler Phil Karlson 1946
Shadows Over Chinatown Sidney Toler Terry O. Morse 1946
The Trap Sidney Toler Howard Bretherton 1946
The Chinese Ring Roland Winters William Beaudine 1947
Docks of New Orleans Roland Winters Derwin Abrahams 1948
Shanghai Chest Roland Winters William Beaudine 1948
The Golden Eye Roland Winters William Beaudine 1948
The Feathered Serpent Roland Winters William Beaudine 1948
Charlie Chan Matches Wits with the Prince of Darkness 徐莘园 (Xu Xinyuan) 徐莘夫 (Xu Xinfu) 1948
Sky Dragon Roland Winters Lesley Selander 1949
El Monstruo en la Sombra ? Zacarias Urquiza 1955
Charlie Chan: Happiness is a Warm Clue Ross Martin Daryl Duke 1973
Charlie Chan and the Curse of the Dragon Queen Peter Ustinov Clive Donner 1981


Referências

  1. Mitchell (1999), xxv.
  2. Queen (1969), 102.
  3. Chan (2001), 56.
  4. a b Behind That Curtain, quoted in Chan (2001), 65.
  5. Chan (2001), 65.
  6. Chan (2001), 59.
  7. Chan (2001), 60
  8. name="Chan 2001, 59"
  9. Chan (2001), 61.
  10. Chan (2001), 53.
  11. Chan (2001), 66-67.
  12. Mitchell (1999), xvi.
  13. a b Hanke (1989), xii.
  14. Mitchell (1999), xviii.
  15. a b Hanke (1989), 111.
  16. Balio (1995), 317.
  17. a b Hanke (1989), 169.
  18. Hanke (1989), 111-114.
  19. Hanke (1989), 220.
  20. Charles P. Mitchell's (1999). A Guide to Charlie Chan Films. [S.l.: s.n.] 
Web
  • «Alfred Andriola (obituary)». The New York Times. 30 de março de 2009. pp. A28 
  • Anderson, Murphy; Michael Eury (2005). The Justice League Companion: A Historical and Speculative Overview of the Silver Age Justice League of America. [S.l.]: TwoMorrows Publishing. ISBN 1893905489 
Bibliografia
  • Balio, Tino (1995). Grand design: Hollywood as a modern business enterprise, 1930-1939. [S.l.]: University of California Press. ISBN 0520203348 
  • Chan, Fletcher (26 de março de 2007). «Charlie Chan: A Hero of Sorts». California Literary Review. Consultado em 20 de maio de 2009 
  • Chan, Jachinson (2001). Chinese American masculinities: from Fu Manchu to Bruce Lee. [S.l.]: Taylor & Francis. ISBN 081534029X 
  • «Charlie Chan in China». The Chinese Mirror: A Journal of Chinese Film History. Maio de 2008. Consultado em 21 de maio de 2009 
  • "Creating Charlie Chan" (22 March 1931). In Popular Culture (1975). Ed. by David Manning White. Ayer Publishing. ISBN 040506649X.
  • Cox, Jim (2002). Radio Crime Fighters: Over 300 Programs from the Golden Age. [S.l.]: McFarland Publishing. ISBN 0786413905 
  • Cullen, Frank; Florence Hackman, Donald McNeilly (2007). Vaudeville, Old & New: An Encyclopedia of Variety Performers in America. [S.l.]: Routledge. ISBN 0415938538 
  • Dave, Shilpa; LeiLani Nishime, Tasha G. Oren (2005). East Main Street: Asian American popular culture. [S.l.]: New York University Press. ISBN 0814719635 
  • Gevinson, Alan (1997). Within Our Gates: Ethnicity in American Feature Films, 1911-1960. [S.l.]: University of California Press. ISBN 0520209648 
  • Hanke, Ken (1989). Charlie Chan at the Movies. [S.l.]: McFarland Publishing. ISBN 0786419210 
  • Hardy, Phil (1997). The BFI companion to crime. [S.l.]: Continuum International Publishing Group. ISBN 0304332151 
  • Hawley, Sandra M. (1991). "The Importance of Being Charlie Chan." In America views China: American images of China then and now. Ed. by Jonathan Goldstein, Jerry Israel, and Hilary Conroy. Lehigh University Press. ISBN 0934223130.
  • Huang, Guiyou (2006). The Columbia guide to Asian American literature since 1945. [S.l.]: Columbia University Press. ISBN 0231126204 
  • Karnick, S. T. (25 de julho de 2006). «The Business End of Ethnic Politics». National Review Online. Consultado em 19 de maio de 2009 
  • Kato, M.T. (2007). From Kung Fu to Hip Hop: Globalization, revolution, and popular culture. [S.l.]: SUNY Press. ISBN 0791469913 
  • Kim, Elaine H. (1982). Asian American Literature, an introduction to the writings and their social context. Philadelphia: Temple University Press. ISBN 0877222606 
  • Le Espiritu, Yen (1996). Asian American Women and Men. [S.l.]: Rowman and Littlefield. ISBN 0803972555 
  • Littlejohn, Janice Rhoshalle (14 de janeiro de 2008). «Lucy Liu returns to television». The Boston Globe. Consultado em 25 de agosto de 2009 
  • Ma, Sheng-mei (2000). The deathly embrace: orientalism and Asian American identity. [S.l.]: University of Minnesota Press. ISBN 0816637113 
  • Mitchell, Charles P. (1999). A Guide to Charlie Chan Films. Westport, Connecticut: Greenwood Press. ISBN 031330985X 
  • Odo, Franklin (2002). The Columbia documentary history of the Asian American experience. [S.l.]: Columbia University Press. ISBN 0231110308 
  • Pitts, Michael R (1991). Famous movie detectives II. [S.l.]: Rowman & Littlefield. ISBN 0810823454 
  • Queen, Ellery (1969). In the Queens' Parlor, and Other Leaves from the Editors' Notebook. [S.l.]: Biblio & Tannen. ISBN 0819602388 
  • Rinker, Harry L. (1988). Warman's Americana and Collectibles. [S.l.]: Warman Publishing. ISBN 0911594124 
  • Sengupta, Somini (5 de janeiro de 1997). «Charlie Chan, Retooled for the 90's». The New York Times. Consultado em 21 de maio de 2009 
  • Soister, John (2004). Up from the vault: rare thrillers of the 1920s and 1930s. [S.l.]: McFarland Publishing. ISBN 0786417455 
  • Sommer, Doris (2003). Bilingual games: some literary investigations. [S.l.]: Palgrave Macmillan. ISBN 1403960127 
  • Struss, Karl; Scott Eyman (1987). Five American cinematographers: interviews with Karl Struss, Joseph Ruttenberg, James Wong Howe, Linwood Dunn, and William H. Clothier. [S.l.]: Rowman & Littlefield. ISBN 0810819740 
  • Willis, Donald C. (1972). Horror and Science Fiction Films: A Checklist. [S.l.]: Scarecrow Press. ISBN 0810805081 
  • Yang, Jie (30 de janeiro de 2009). «Lucy Liu, Kung Fu actress». CCTV International. Consultado em 25 de agosto de 2009 
  • Young, William H (2007). The Great Depression in America: a cultural encyclopedia. [S.l.]: Greenwood Publishing Group. ISBN 0313335214 
  • [S.l.: s.n.]  Em falta ou vazio |título= (ajuda)

Ligações externasEditar