Cheddi Jagan

Cheddi Bharat Jagan
Cheddi Bharat Jagan
1º Primeiro-ministro da Guiana
Período 1961 até 1964
Antecessor Cargo criado
Sucessor Forbes Burnham
4º Presidente da Guiana
Período 1992 até 1997
Antecessor Desmond Hoyte
Sucessor Sam Hinds
Dados pessoais
Nascimento 22 de março de 1918
Port Mourant, Guiana Inglesa
Morte 06 de março de 1997 (78 anos)
Washington, D.C., Estados Unidos
Cônjuge Janet Jagan
Partido Partido Popular Progressista
Assinatura Assinatura de Cheddi Jagan

Cheddi Bharat Jagan (22 de março de 19186 de março de 1997) foi um político Guianense que foi Primeiro Ministro da Guiana Inglesa de 1961 a 1964, antes da independência, e depois, presidente da Guiana (que em inglês, tornou-se "Guyana" após a independência) de 1992 a 1997.[1]

Filho de imigrantes indianos que trabalhavam no cultivo de cana-de-açúcar, Jagan conseguiu estudar na Queen's College em Georgetown. Depois, ele estudou na Escola de Odontologia da Universidade Howard em Washington, D.C., e na Universidade do Noroeste em Chicago, antes de voltar ao seu país natal, no início da década de 1940.

Ele foi eleito ao corpo legislativo colonial, o Conselho Legislativo, em novembro de 1947 como candidato independente da seção eleitoral de Demerara Central. Em primeiro de janeiro de 1950, foi fundado o People's Progressive Party (PPP - Partido Progressivo do Povo), Jagan como o líder, Forbes Burnham como chefe-executivo e a esposa de Jagan, Janet, como secretária.[2]

Jagan venceu na eleição para administrador colonial em 1953, mas foi militarmente tirado do poder pela Grã-Bretanha, que, sob forte pressão por trás das cortinas dos Estados Unidos e da CIA, afirmou que ele tinha laços com a União Soviética.[3] Jagan deixou o cargo de Primeiro Ministro da Guiana Inglesa depois de 133 dias. A Grã-Bretanha suspendeu a constituição e escolheu um governo interino. Os movimentos de Jagan ficaram restritos a Georgetown de 1954 a 1957. Depois da vitória do PPP na eleição de agosto de 1961, Jagan tornou-se Primeiro Ministro pela segunda vez, permanecendo por três anos. Na eleição de dezembro de 1964, o PPP ganhou uma pluralidade de votos, no entanto, o partido de Burnham, o People's National Congress (Congresso Nacional do Povo), e as Forças Unidas foram convidadas para formar o governo.[2]

Tendo rompido as ligações com Burnham, cada vez mais autoritário, que dividia o país entre barreiras raciais, Jagan esteve ativo no governo como ativista do trabalho e líder de oposição. Depois de 28 anos de oposição, ele e o PPP ganharam a eleição de outubro de 1992 com quase 54% dos votos, e Jagan tornou-se presidente.[4]

Jagan sofreu um ataque cardíaco na manhã de 15 de fevereiro de 1997 e foi levado para o Hospital de Georgetown antes de ser transportado num avião do militar dos Estados Unidos,[5] para o Walter Reed Army Hospital na capital americana, Washington, DC mais tarde, naquele dia.[1][5] Ele foi submetido a uma cirurgia do coração e faleceu em Washington em 6 de março de 1997. O Primeiro Ministro Sam Hinds foi seu sucessor como presidente e declarou seis dias de luto, descrevendo Jagan como o "o maior filho e patriota que já andou nesta terra".[1]

Seu período presidencial foi caracterizado reavivamento do movimento sindical e um recompromisso com educação e melhoria da infraestrutura. Ao fim de sua vida, ele abandonou Marxismo-Leninismo e começou a mover seu país a um sistema capitalista de livre comércio.

Ele se casou com Janet (sobrenome de solteira, Rosenberg), suposta ex-membro de organização de jovens comunistas, em 1943, e o casal teve dois filhos, Nadira e Cheddi Jr. (que teve cinco filhos, Cheddi B. Jagan II, Vrinda Jagan, Avasa Jagan, Alex Brancier, Natasha Brancier). Janet Jagan seguiu os passos de seu marido e ocupou os postos de primeiro ministro e presidente em 1997 (tendo como seu sucessor o presidente Bharrat Jagdeo, 1999). Um museu na capital, Georgetown, celebra a vida e o trabalho de Cheddi Jagan, completo com uma réplica de seu escritório.

Jagan foi também um importante autor político e escritor de discursos, e suas publicações incluem Forbidden Freedom: The Story of British Guiana (Liberdade Proibida: A História da Guiana Inglesa), The West On Trial: My Fight for Guyana's Freedom (O Oeste Sob Julgamento: Minha Luta pela Liberdade da Guiana), The Caribbean Revolution (A Revolução do Caribe, e The USA in South America (Os EUA na América do Sul), entre outros.

Referências

  1. a b c Larry Rohter, "Cheddi Jagan, Guyana's Founder, Dies at 78", The New York Times, March 7, 1997.
  2. a b History of the PPP, PPP website.
  3. The Suspension of the British Guiana Constitution - 1953 (Declassified British documents)
  4. "Cheddi Jagan Elected As Guyana's President", The New York Times, October 8, 1992.
  5. a b "In the Americas", The Miami Herald (nl.newsbank.com), February 16, 1997.

Ligações externasEditar

Precedido por
Cargo criado
Ministro-chefe da Guiana
1953
Sucedido por
Cargo extinto
Precedido por
Cargo criado
Premier da Guyana
1961 – 1964
Sucedido por
Forbes Burnham
Precedido por
Desmond Hoyte
Presidente da Guiana
1992 – 1997
Sucedido por
Sam Hinds