Abrir menu principal

Cimarron (1960)

filme de 1969 dirigido por Anthony Mann
Cimarron
Cimarron (PRT)
Cimarron - Jornada da Vida (BRA)
 Estados Unidos
1960 •  cor •  147 min 
Direção Anthony Mann
Roteiro Edna Ferber (história)
Arnold Schulman (roteiro)
Elenco Glenn Ford
Maria Schell
Anne Baxter
Harry Morgan
Género faroeste
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Cimarron é um filme estadunidense de 1960 dos gêneros "Western" e "Épico", dirigido por Anthony Mann. O roteiro é baseado no romance homônimo de Edna Ferber. Esse filme foi o primeiro dos três dirigidos por Anthony Mann, contados em estilo épico: os outros foram El Cid e The Fall of the Roman Empire. Foi o primeiro filme em "CinemaScope" transmitido pela RTP em 1969, no sistema "Widescreen", em que os créditos iniciais e finais são exibidos com a imagem "CinemaScope", e o restante filme é aproximado para a imagem normal do ecrã da TV, o que foi muito criticado na época. Foi assim, até 2012, que todos os filmes em CinemaScope foram transmitidos na televisão portuguesa durante muitos anos.

ElencoEditar

SinopseEditar

Em 1889, o advogado, ex-jornalista e aventureiro Yancey "Cimarron" Cravat se casa com uma dama do Sul e resolve retornar ao Oeste, tentando conseguir as terras com as quais sonhara construir um rancho e criar gado, aproveitando a "Corrida pela terra" iniciada com a concessão do governo americano de vários hectares de Oklahoma para a colonização, adquiridos dos índios. Dentre os vários competidores pelas terras, Yancey reencontra antigos amigos, como o dono de jornal Sam Pegler, a prostituta Dixie Kee e o filho de um falecido conhecido, que agora se tornara o jovem arruaceiro "Cherokee Kid". E também faz alguns amigos novos, como a família pobre de Tom Wyatt e o judeu Sol Levy. Dixie, que sabia do desejo de Yancey, o engana e fica com as terras que ele queria, com isso tentando fazer com que o aventureiro abandone a esposa e fique com ela. Yancey desiste da terra mas permanece com a esposa no território, fundando um jornal no nascente povoado de Osage. Idealista, Yancey se envolve em várias disputas e tiroteios inclusive por se revoltar contra as injustiças cometidas contra os índios. Sua esposa teme pela sua segurança e Yancey acaba deixando-a sob o pretexto de uma nova "corrida de terras", a da "Faixa Cherokee" em 1893. Depois vai para o Alasca e para Cuba, na guerra contra os espanhois. Sua esposa aguarda seu retorno junto do filho do casal e cuida do jornal, com a ajuda de Jessie Rickey e do agora financista judeu Sol Levy. Depois das corridas pelas terras, a descoberta de petróleo traz novas mundanças à sociedade de Osage.

Adaptações de Edna FerberEditar

Na década de 1950 houve um interesse renovado pela obra de Edna Ferber. Show Boat, que já havia sido filmado em 1929 e 1936, foi adaptado para um musical de sucesso em 1951. So Big, anteriormente levado ao cinema em 1932 e Giant, foram as produções seguintes, respectivamente em 1953 e 1956. Em 1960, a MGM e Warner Bros. competiram pelos direitos das histórias de Ferber. Warner produziu Ice Palace e a MGM refilmou Cimarron. Essa foi a última adaptação para o cinema de Ferber até 2008.

O remake de Cimarron trouxe muitas mudanças, tanto em relação ao livro quanto da primeira filmagem (de 1931). Com o "Movimento dos Direitos Civis" ganhando corpo na década de 1960, o roteiro de Arnold Schulman introduziu na história o tema da luta pelo reconhecimento dos direitos dos nativos americanos.

IndicaçõesEditar

Referências

  1. «NY Times: Cimarron». NY Times. Consultado em 24 de dezembro de 2008 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um filme de faroeste é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.