Abrir menu principal

Wikipédia β

Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Cláudio Salvador Lembo (São Paulo, 12 de outubro de 1934) é advogado, professor universitário e político brasileiro. Foi governador do estado de São Paulo entre 31 de março de 2006 e 1 de janeiro de 2007. Formou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo e doutorou-se em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Cláudio Lembo
Cláudio Lembo
32.º Governador de São Paulo
Período 31 de março de 2006
a 1 de janeiro de 2007
Vice-governador Nenhum
Antecessor(a) Geraldo Alckmin
Sucessor(a) José Serra
23º Vice-governador de São Paulo
Período 1 de janeiro de 2003
a 31 de março de 2006
Governador Geraldo Alckmin
Antecessor(a) Geraldo Alckmin
Sucessor(a) Alberto Goldman
Prefeito Interino de São Paulo
Período 1986 a 1989 [nota 1]
Dados pessoais
Nascimento 12 de outubro de 1934 (83 anos)
São Paulo, SP, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Progenitores Mãe: Rosa Fava Lembo
Pai: Leonino Secando Lembo
Primeira-dama Renéa Lembo
Partido PSD
Profissão Advogado e professor

Índice

BiografiaEditar

Cláudio Lembo é bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, doutor em Direito, pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.Professor titular de direito constitucional e direito processual civil da Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Universidade da qual já foi reitor. Advogado desde 1959, publicou vários livros.

Exerceu os cargos de secretário municipal dos Negócios Extraordinários de São Paulo entre 1975 e 1979 (gestão Olavo Setúbal), secretário de Negócios Jurídicos da prefeitura de São Paulo entre 1986 e 1989 (gestão Jânio Quadros), secretário de Planejamento em 1993 também na prefeitura paulistana (gestão Paulo Maluf), além de ter exercido interinamente o cargo de prefeito algumas vezes, na condição de secretário dos Negócios Jurídicos entre 1986 e 1989.[1]

Foi chefe de gabinete do ministro da Educação, Marco Maciel (do PFL), ministro de Estado interino da Educação e assessor de Marco Maciel, quando este foi vice-presidente.

Candidato a senador em 1978 (perdeu para André Franco Montoro), candidato a vice-presidente da República em 1989 (na chapa de Aureliano Chaves) e candidato a vice-governador do estado de São Paulo em 2002, sendo eleito para o período 2003/2006, ao lado do governador Geraldo Alckmin.

Filiado ao partido dos Democratas (DEM), ex-PFL, do qual era presidente estadual, assumiu o governo do estado de São Paulo em 31 de março de 2006, devido à renúncia do governador Geraldo Alckmin para concorrer à presidência da República. Lembo cumpriu o mandato até o dia 1 de janeiro de 2007, quando entregou o cargo ao governador eleito José Serra (PSDB). Em sua gestão, também se destaca a onda de violência em São Paulo, onde ocorreram mais de 100 ataques criminosos em diversos locais da capital. Tais ataques fizeram o governador decretar toque de recolher no município e em seguida decretou Estado de Emergência na Capital; a cidade teve que receber reforço de cerca de 1000 soldados da reserva da PMESP e de 800 homens da Força Nacional de Segurança. Foi secretário municipal de Negócios Jurídicos de São Paulo (Gestão Kassab).

Ver tambémEditar

Referências

Notas

  1. Mais de uma vez, durante a administração de Jânio Quadros, na condição de seu Secretário de Negócios Jurídicos e na impossibilidade de assumirem, o vice-prefeito e o presidente da Câmara.

Ligações externasEditar