Abrir menu principal
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita referências, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde outubro de 2017). Ajude a inserir fontes confiáveis e independentes. Material controverso que esteja sem fontes deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Cléber Verde
Cléber Verde
Deputado federal pelo  Maranhão
Período 1 de fevereiro de 2007
até atualidade
Vereador de São Luís
Período 1 de janeiro de 1997
até 31 de janeiro de 2007
Dados pessoais
Nascimento 10 de maio de 1972 (47 anos)
Santa Luzia, MA
Partido PT (1989–1996)
PV (1996–1998)
PST (1998–1999)
PAN (1999–2007)
PTB (2007)
PRB (2007–presente)
Profissão Advogado
Ocupação Professor
Escritor
Político

Cléber Verde Cordeiro Mendes (Santa Luzia, 10 de maio de 1972) é um advogado, escritor, professor e político brasileiro. Ele é irmão do deputado estadual Júnior Verde (PRB). Cléber Verde foi vereador (1997–2007).[1]

É cristão evangélico, sendo membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus.[2]

PolíticaEditar

Foi eleito vereador em 2000 e reeleito em 2004.

Foi eleito deputado federal em 2006 e reeleito em 2010, 2014 e 2018.

Foi candidato a prefeito de São Luís em 2008 pelo PRB, não foi para o segundo turno. No segundo turno anunciou apoio ao prefeito eleito João Castelo (PSDB).

Em 17 de abril de 2016, votou a favor do processo de impeachment de Dilma Rousseff.[3] Posteriormente, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.[3] Em abril de 2017 foi favorável à Reforma Trabalhista.[3][4] Em agosto de 2017 votou contra o processo em que se pedia abertura de investigação do então Presidente Michel Temer, ajudando a arquivar a denúncia do Ministério Público Federal.[3][5]

Referências

  1. Biografia de Cléber Verde (PRB)
  2. «Igreja Universal 'concentra' seus deputados no PRB». Estadão. Consultado em 11 de junho de 2018 
  3. a b c d G1 (2 de agosto de 2017). «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». Consultado em 11 de outubro de 2017 
  4. Redação (27 de abril de 2017). «Reforma trabalhista: como votaram os deputados». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  5. Carta Capital (3 de agosto de 2017). «Como votou cada deputado sobre a denúncia contra Temer». Consultado em 18 de setembro de 2017