Iate clube

(Redirecionado de Clube náutico)

Um iate clube constitui um tipo de clube dedicado à prática de atividades náuticas.

Iate Clube de Long Beach, EUA

Existem diversas variantes para as designações oficiais deste tipo de clubes, incluindo clube náutico, clube naval, clube de vela e clube de regatas, entre outras.

DescriçãoEditar

 
Iate Clube Icaraí, Niterói, Brasil
 
Clube Naval de Maputo, Moçambique

Os iate clubes localizam-se normalmente junto ao mar, apesar de existirem alguns estabelecidos junto a rios e lagos. Normalmente, dispõem de atracadouros ou ancoradouros próprios, os quais podem consistir numa marinas ou parte dela. Em terra, os clubes dispõem normalmente de instalações reservadas aos seus membros, incluindo um edifício sede (clubhouse), a qual normalmente dispõe de um bar, café ou restaurante onde os sócios podem socializar num ambiente descontraído e informal. Os clubes dispõem também de um ou vários postos náuticos, onde são guardados e mantidos os equipamentos náuticos.

Apesar dos termos "iate clube", "clube náutico", "clube naval", "clube de vela", etc. serem geralmente usados com significado idêntico, historicamente poderão existir algumas diferenças. Assim por exemplo, o termo "iate clube" tendia a referir-se a um clube composto essencialmente por proprietários de iates, incluindo de iates a motor. Este tipo de clube era frequentemente extremamente elitista, atraindo membros da aristocracia e da classe alta e excluindo os proprietários de barcos pequenos. Já um "clube de vela" tende a ser composto por proprietários de veleiros, incluindo de barcos à vela de pequena dimensão.

Muitos iates clubes foram fundados sob patrocínio real. Por isso incluem, ou incluíram no passado, o título "real" nas suas denominações. É o caso do Royal Yacht Squadron ou da Associação Naval de Lisboa (designada "Real Associação Naval" até 1911).

Organizados e administrados pelos seus sócios, os iate clubes tornaram-se locais de promoção das atividades náuticas, incluindo regatas e cruzeiros, bem como locais de reunião para determinadas comunidades sociais. Os membros dos clubes incluem-se num misto de pessoas com afinidades a modalidades náuticas específicas, que podem ir de membros de tripulações aos próprios proprietários dos barcos. Compete também aos sócios estabelecerem os propósitos do clube e as regras de admissão ao mesmo. Assim, enquanto que alguns clubes incluem proprietários de barcos a motor, outros excluem-nos expressamente. De modo a ultrapassar as dificuldades relacionadas com as diferentes modalidades náuticas praticadas pelos seus membros, alguns clubes podem estar divididos em várias secções, como por exemplo de vela, de remo e de motonáutica. Alguns clubes podem inclusivamente dispor de secções dedicadas a modalidades não náuticas, como a natação ou o mergulho.

Os clubes dispõem frequentemente de pessoal assalariado para o desempenho de funções permanentes relacionadas com o suporte administrativo, a manutenção ou o serviço de restaurante. Contudo, muitos clubes, sobretudo os mais pequenos, obrigam os seus membros a participar ativamente em atividades relacionadas com o funcionamento dos clubes, como a manutenção das respetivas instalações e equipamentos. A administração dos clubes é desempenhada por membros eleitos pela assembleia geral de sócios, sendo que tradicionalmente o seu presidente tem o título de "comodoro".

Ao contrário dos clubes tradicionais que se constituem como associações não lucrativas de sócios que os detêm e administram, algumas organizações designadas "clubes" funcionam numa base comercial. Apesar de serem designadas "clubes", essas organizações são inteiramente detidas por indivíduos ou empresas, destinando-se a prestar serviços e a gerar lucro. Frequentemente, estão associados a uma determinada marina ou porto.

TradiçõesEditar

Existe uma forte tradição histórica por detrás dos iates clubes. Grande parte deles constituem-se como guardiões e promotores das tradições náuticas.

 
Royal Cork Yacht Club, Irlanda, o mais antigo iate clube em funcionamento contínuo do mundo.

Fundado originalmente em 1718, na Rússia, o Nevsky Flot (literalmente "Frota do Neva" em russo) considera-se o mais antigo iate clube do mundo ainda em funcionamento. Este estatuto é contudo posto em causa pelo mesmo ter sido estabelecido por decreto do Czar Pedro o Grande e não fundado como um clube propriamente dito - entendido como uma associação voluntária de membros - e por o mesmo não ter tido um funcionamento contínuo, nomeadamente tendo sido extinto após a Revolução de Outubro de 1917 e apenas restabelecido em 1958. Por esta razão, o Royal Cork Yacht Club, fundado na Irlanda em 1720, é geralmente considerado como o mais antigo iate clube do mundo. O mais antigo clube náutico estabelecido fora das Ilhas Britânicas é o Kungliga Svenska Segelsällskapet (Real Clube Sueco de Vela), fundado em 1830. Fundado em 1837 no Canadá, o Royal Nova Scotia Yacht Squadron é o mais antigo iate clube estabelecido fora da Europa. Fundada em 1856, a Associação Naval de Lisboa é um mais antigo clube náutico existente nos países de língua portuguesa.[1]

A Alemanha, a Austrália, o Canadá, o Reino Unido e os Estados Unidos concentram um grande números dos iate clubes mais prestigiados do mundo. Alguns desses iates clubes são filiados no International Council of Yacht Clubs (Conselho Internacional dos Iate Clubes), o organismo internacional que existe para melhorar a qualidade dos serviços prestados pelos clubes aos seus membros, bem como promover a sensibilização pela proteção ambiental.

Desde 1882, o Kieler Yacht-Club, na Alemanha, organiza anualmente a Semana de Kiel, que consiste no maior evento de vela do mundo.[2][3][4]

Regatas e outras atividades náuticasEditar

 Ver artigo principal: Regata
 
Regata do Yacht Club Canet Roussillon, França.

Independentemente seu tamanho e do seu tipo, a maioria dos clubes náuticos mantém definido um programa anual de regatas. As competições organizadas pelos clubes podem ir de simples eventos locais informais a campeonatos nacionais ou mesmo competições internacionais. É comum a realização regular de provas náuticas vespertinas em dias úteis ou em fins de semana. Muitos iate clubes mantêm equipes de competição que participam em regatas, competindo contra as equipes de outros clubes. Com o crescimento da prática de atividades náuticas no âmbito escolar, em alguns países, é frequente os clubes desses países receberem provas náuticas de campeonatos interescolares e interuniversitários. Para além disso, alguns clubes mantêm acordos com escolas e universidades para a cedência de espaços, instalações e outras facilidades para a prática de atividades náuticas pelas equipes escolares.

Alguns clubes dedicam-se a modelos ou comprimentos específicos de embarcações. Estes clubes organizam normalmente regatas reservadas aos modelos de embarcações que lhes estão afiliadas.

A formação náutica constitui um dos principais fins de muitos clubes. A maioria deles dispõe de escolas ou programas de formação. Para além da formação de adultos, frequentemente mantêm também programas para jovens. A maioria destes programas destina-se a crianças com idades compreendidas entre os oito e os 16 anos. Geralmente, as crianças aprendem a velejar em optimist, progredindo depois para barcos à vela maiores de um único tripulante como o laser ou o 420. Os programas para jovens também incluem normalmente a formação em remo, caiaque e náutica de recreio. As crianças também são ensinadas a competir desde cedo e a maioria dos clubes organiza regatas infantis anuais.

Galhardetes e outras bandeirasEditar

 Ver artigo principal: Galhardete
 
Mastro do Berliner Yacht-Club, Alemanha, embandeirado em arco e tendo arvorado o galhardete do clube no tope, a Bandeira da Alemanha na carangueja e as bandeiras de Berlim e da Federação Alemã de Vela nos lais da verga.

Virtualmente, todos os clubes náuticos dispõem de uma bandeira privativa, usualmente triangular, chamada "galhardete" (referida como "flâmula" no Brasil), que é o seu principal símbolo e pode ser içado nas embarcações dos seus membros. O galhardete pode manter-se arvorado, estando a embarcação a navegar ou não, mas nunca é arvorado se a embarcação estiver em competição. Sempre que possível, o galhardete é arvorado no tope do mastro grande. Contudo, alternativamente, pode ser arvorado à proa ou no vau de estibordo do mastro grande. Tradicionalmente, o galhardete é içado juntamente, com a bandeira nacional, às 08h00 e arriado ao pôr do sol. Quando o membro de um clube visita um outro pela primeira vez, tradicionalmente há uma troca de galhardetes. Os galhardetes recebidos nestas trocas são frequentemente expostos nas sedes, restaurantes e outras instalações dos clubes.

Alguns membros de clubes dispõem da sua própria bandeira pessoal que também pode ser içada na sua embarcação, mas apenas quando os mesmos se encontram a bordo.

As embarcações dos iate clubes de alguns países têm direito a arvorar à popa uma versão especial da bandeira nacional. Esta bandeira pode consistir num pavilhão especial para embarcações de recreio, no pavilhão de guerra ou mesmo num pavilhão nacional de modelo privativo do clube.

Tradicionalmente, a sede e as outras instalações em terra dos clubes náuticos dispõem de um mastro de bandeira de formato especial que reproduz o mastro de uma embarcação, com uma verga e carangueja, e que permite arvorar várias bandeiras, de acordo com as regras de precedências do cerimonial marítimo. Este tipo de mastro é ocasionalmente referido como "mastro estilo iate clube". O tope de um mastro estilo iate clube é usado para arvorar o galhardete do respetivo clube e a carangueja é usada para arvorar a bandeira nacional ou pavilhão especial que o clube tenha direito a arvorar. A verga é usada para arvorar outras bandeiras apropriadas, tais como os distintivos dos dirigentes do clube, galhardetes de clubes visitantes, bandeiras de organizações aos quais o clube pertença ou bandeiras de sinais. Este tipo de mastro também permite o tradicional embandeiramento em arco, realizado com bandeiras do código internacional de sinais, em ocasiões especiais.

OrganizaçãoEditar

 
Evento de "rendição dos quartos" (tomada de posse de novo comodoro), no Isles Yacht Club, EUA.

Os iate clubes estão organizados como qualquer outro clube ou associação, com órgãos executivos, assembleias gerais, presidentes, diretores, etc.. Contudo, devido à ligação ao mar e à marinha, usa-se uma peculiar terminologia naval para designar vários dos cargos dirigentes. Assim, tradicionalmente, o presidente ou diretor executivo de um iate clube tem o título de "comodoro". Em outros casos, o comodoro é o responsável técnico do clube e não o seu presidente. O órgão de administração ou de coordenação das atividades náuticas do clube, dirigido pelo comodoro, é frequentemente designado "comodoria". Mantendo o tradicional uso da terminologia náutica, alguns clubes designam o período de mandato do seu comodoro como "quarto", sendo a tomada de posse de um novo comodoro chamada de "rendição de quartos".

O comodoro é coadjuvado por um ou mais vice-comodoros e, ocasionalmente, por contra-comodoros. Os clubes náuticos de alguns países incluem outros cargos com designações peculiares, como o de "capitão de frota" ou "capitão do porto", cujas responsabilidade variam. Em alguns países, existem clubes que concedem o título de "almirante" - com precedência superior à de comodoro - aos respectivos presidentes honorários, sobretudo quando os mesmos são chefes de estado ou membros de uma família real.

Muitos clubes estabelecem um uniforme para os oficiais e para os outros dos seus membros, o qual segue geralmente o modelo dos uniformes de marinha. O uniforme inclui frequentemente um boné de pala de estilo náutico - com o galhardete ou emblema do clube na parte frontal - e um blazer com os distintivos de comodoro e outros oficiais nos punhos. Pensa-se que o blazer tenha tido justamente origem nos casacos vermelhos usados como uniforme do clube de remo Lady Margaret Boat Club no início do século XIX, tendo depois sido adotados por outros clubes e mais tarde tendo-se tornado uma peça de vestuário de uso generalizado.

Lista de iates clubesEditar

AngolaEditar

BrasilEditar

Alguns clubes de iate são:

MoçambiqueEditar

PortugalEditar

 
Clube Naval de Cascais
 
Sede do Clube Naval de Santa Maria, Vila do Porto

Referências