Condado de Coimbra



Condado de Coimbra
Banner of arms kingdom of Leon.svg
878 – 1093 PortugueseFlag1143.svg
Continente Europa
Capital Coimbra
Língua oficial Língua Portuguesa
Religião Catolicismo romano
Governo Monarquia
História
 • 878 Fundação
 • 1093 Dissolução

O condado de Coimbra foi instituído por Hermenegildo Guterres em 878, incluindo as terras de Viseu, Lamego e Feira.

O condado foi tomado pelos mouros de Almançor em 987) e reconquistado por Fernando Magno em 1064. Deixou de existir enquanto unidade autónoma em 1093 e foi integrado no condado Portucalense em 1096 aquando da sua restauração.

Lista de condesEditar

Condes cristãos de CoimbraEditar

 
Estátua de Martinho Moniz, último conde de Coimbra (até à integração do condado no Condado Portucalense), na Ponte de San Pablor, Burgos.
  • Flávio Sizibuto ou Sisebuto de Coimbra, (682 - 734), conde dos cristãos de Coimbra.
  • Flávio Ataulfo de Coimbra - além de ter sido conde de Coimbra teve o governo dos cristãos do território conimbricense.
  • Flávio Alarico ou Atanarico de Coimbra (732 - 805), conde dos cristãos de Coimbra.
  • Flávio Teodósio ou Teudo ou Theodósio de Coimbra cerca de (790 -?), conde dos cristãos de Coimbra (c. de 757 - até depois de 805).
  • Teodorico, (herdeiro do condado de seu pai).

Condes de ConímbriaEditar

1.ª dinastiaEditar

2.ª dinastiaEditar

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Condado de Coimbra
  Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.