Conflitos sino-vietnamita em 1979–1991

Os conflitos sino-vietnamitas de 1979-1991 foram uma série de confrontos fronteiriços e navais entre a República Popular da China e a República Socialista do Vietnã após a Guerra Sino-Vietnamita de 1979. Esses confrontos duraram desde o fim da Guerra Sino-Vietnamita até a normalização dos laços em 1991.

Conflitos fronteiriços sino-vietnamita
Terceira Guerra da Indochina e Guerra Fria
Data Março de 1979 - Novembro de 1991
Local Fronteira sino-vietnamita e Ilhas Spratly
Desfecho
  • O conflito diminuiu sem a eclosão de uma guerra em grande escala
  • Normalização das relações entre China e Vietnã em 1991
Mudanças territoriais
  • Ocupação temporária chinesa de várias áreas dentro do território vietnamita no distrito de Vị Xuyên, província de Hà Giang (retornou ao Vietnã em 1992)
  • Chineses assumem o controle de seis recifes nas Ilhas Spratly
Beligerantes
Flag of the People's Republic of China.svg China  Vietnam
Comandantes
Flag of the People's Republic of China.svg Yang Dezhi
Flag of the People's Republic of China.svg Xu Shiyou
Vietname Văn Tiến Dũng

Quando as tropas chinesas do Exército de Libertação Popular se retiraram do Vietnã em março de 1979, a China anunciou que não tinha ambições de tomar "um centímetro quadrado do território do Vietnã".[1] No entanto, as tropas chinesas ocuparam uma área de 60 quilômetros quadrados[2] do território controlado pelo Vietnã antes do início das hostilidades. Em alguns lugares, como a área ao redor do Portão da Amizade, perto da cidade de Lạng Sơn, tropas chinesas ocuparam territórios sem valor militar, mas com um importante valor simbólico. Em outra parte, tropas chinesas ocupam posições estratégicas de importância militar como um trampolim para atacar novamente o Vietnã.[3]

A ocupação chinesa do território fronteiriço irritou o Vietnã e deu início a uma série de conflitos de fronteira entre as duas partes para assumir o controle a região. As disputas de fronteira entre o Vietnã e a China continuaram até 1988, atingindo o pico nos anos 1984 e 1985.[4] No início da década de 1990, juntamente com a retirada vietnamita do Camboja e e o colapso da União Soviética, as relações entre os dois países gradualmente voltou à normalidade. Em 1991, os dois países proclamaram oficialmente a normalização de suas relações diplomáticas, encerrando assim os conflitos de fronteira.

A China se retirou progressivamente das posições controladas pelo Vietnã antes da eclosão do conflito.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Nayan Chanda, "End of the Battle but Not of the War", Far Eastern Economic Review, 16 March 1979, p. 10. Chanda quoted Chinese officials on announcement of withdrawal on 5 March 1979.
  2. Edward C. O’Dowd, p 91
  3. Nayan Chanda, p. 10. The most symbolic part was a 300-meter section of railroad track between the Friendship Gate and the Vietnamese border post.
  4. François Joyaux, p. 242.

FontesEditar

  • Amer, Ramses. "Cambodia and Vietnam: A troubled relationship." in International Relations in Southeast Asia. Between Bilateralism and Multilateralism (Singapore: Institute of Southeast Asian Studies, 2010): 92-110.
  • Brecher, Michael; Wilkenfield, Jonathan (2000). A Study of Crisis. [S.l.]: University of Michigan Press. ISBN 0-472-10806-9