Congresso para a República

Congresso para a República
el-Mo’tamar min ajl el-Jomhūriya
Congrès pour la République
Líder Imed Daimi
Fundador Moncef Marzouki
Fundação 2001
Sede Tunes,  Tunísia
Ideologia Socialismo democrático
Social liberalismo
Secularismo
Liberalismo
Nacionalismo de esquerda
Espectro político Centro-esquerda
Cores Verde e Vermelho

O Congresso para a República (em árabe: المؤتمر من أجل الجمهورية; em francês: Congrès pour la République, CPR) é um partido político da Tunísia.

O partido foi fundado em 2001, através de uma declaração assinada por 31 personalidades, com Moncef Marzouki, como seu presidente.[1] Na declaração de fundação, o CPR pretendia uma forma republicana e democrática para a Tunísia, eleições livres, liberdade de expressão e de associação política, o respeito pelos direitos humanos, igualdade de sexos e, a defesa da soberania da Tunísia.[2] O partido juntava várias correntes ideológicas, como social-democratas, liberais, nacionalistas e islamistas, unidos no desejo de derrubar o regime autoritário de Zine El Abidine Ben Ali.

O CPR foi ilegalizado em 2002, e, os seus líderes partiram para o exílio, movendo a gestão do partido para Paris.[3]

Após a Revolução de Jasmim, o partido foi legalizado, e, Moncef Marzouki tornou-se o primeiro presidente de uma Tunísia democrática, através de um acordo entre o CPR, os islamistas do Movimento Ennahda e dos social-democratas do Fórum Democrático pelo Trabalho e Liberdades.[4]

Resultados eleitoraisEditar

Eleições legislativasEditar

Data Votos % Deputados +/- Status
2011 353 041 8,7 (#2)
29 / 217
Governo
2014 69 794 2,1 (#6)
4 / 217
 25 Oposição

Eleições presidenciaisEditar

Data Candidato

apoiado

1ª Volta 2ª Volta
Votos % Votos %
2014 Moncef Marzouki 1 092 418 33,4 (#2) 1 378 513 44,3 (#2)

ReferênciasEditar

  1. «WebCite query result». www.webcitation.org. Consultado em 17 de outubro de 2015 
  2. «WebCite query result». www.webcitation.org. Consultado em 17 de outubro de 2015 
  3. «WebCite query result». www.webcitation.org. Consultado em 17 de outubro de 2015 
  4. «Tunisia opposition fear Ennahda power grab - Region - World - Ahram Online». english.ahram.org.eg. Consultado em 17 de outubro de 2015