Consistório Ordinário Público de 1960

Em 28 de março de 1960, o Papa João XXIII criou sete novos cardeais, além de três cardeais criados in pectore, cujos nomes jamais foram publicados. Numa entrevista em junho de 2007, o arcebispo Loris Francesco Capovilla, que na época era secretário particular de Sua Santidade, revelou que Francesco Giuseppe Lardone, internúncio na Turquia, era um desses nomes[1]. Também neste consistório, foi criado o primeiro cardeal negro da história, Laurean Rugambwa.

Consistório de 1960
Data e Local
Papa
Cardeais Criados
Nº Cardeais 10
Eleitores 7
In Pectore 3
Ordens Cardinalícias
Cardeais-Presbíteros 6
Cardeais-Diáconos 1
Colégio de Cardeais
Eleitores 85
Cronologia
Consistório 1959
Consistório 1961

dados em catholic-hierarchy.org

Cardeais EleitoresEditar

País Nome Idade
[nota 1]
Cargo Título ou Diaconia
Cardeais
1   Luigi Traglia 64 arcebispo-titular de Cesarea di Palestina, vice-gerente de Roma Cardeal-presbítero de Santo André do Vale
2   Peter Tatsuo Doi 67 arcebispo de Tōkyō Cardeal-presbítero de Santo Antônio de Pádua na Via Merulana
3   Joseph-Charles Lefèbvre 67 arcebispo de Bourges Cardeal-presbítero de São João Batista dos Florentinos
4   Bernardus Johannes Alfrink 59 arcebispo de Utrecht Cardeal-presbítero de São Joaquim em Prati di Castello
5   Rufino Jiao Santos 51 arcebispo de Manila Cardeal-presbítero de Santa Maria no Monte
6   Laurean Rugambwa 47 bispo de Rutabo Cardeal-presbítero de São Fancisco de Assis na Ripa Grande
7   Antonio Bacci 74 Presbítero da Diocese de Roma Cardeal-diácono de Santo Eugênio
Cardeais In Pectore
3 Nunca Revelados

Link ExternoEditar

Notas e referências

Notas

  1. A idade refere-se ao dia da realização do Consistório.

Referências