Abrir menu principal

Consistórios de João XXIII

artigo de lista da Wikimedia

Este verbete elenca todos os consistórios ordinários públicos para a criação de novos cardeais presididos pelo Papa João XXIII, com a indicação de todos os cardeais criados. Ao todos, foram realizados seis consistórios, com a criação de 52 novos purpurados.

Índice

15 de dezembro de 1958Editar

Em 15 de dezembro de 1958, durante o seu primeiro consistório, o Papa João XXIII criou vinte e três cardeais. O consistório se fez necessário para aumentar o número de cardeais, agora decisivamente exíguo. Esta seria a primeira vez desde quando o Papa Sisto V, em 1586, determinou que o Colégio dos Cardeais deveria ter 70 nomes, que se chegou a esse número. Os vinte e três novos purpurados foram:

14 dezembro de 1959Editar

28 de março de 1960Editar

Em 28 de março de 1960, o Papa João XXIII criou sete novos cardeais, além de três cardeais criados in pectore, cujos nomes jamais foram publicados. Numa entrevista em junho de 2007, o arcebispo Loris Francesco Capovilla, que na época era secretário particular de Sua Santidade, revelou que Francesco Giuseppe Lardone, internúncio na Turquia, era um desses nomes[1]. Também neste consistório, foi criado o primeiro cardeal negro da história, Laurean Rugambwa. Os purpurados publicados foram:

16 de janeiro de 1961Editar

Em 16 de janeiro de 1961, o Papa João XXIII criou quatro novos cardeais. Segundo alguns escritores, Diego Venini, esmoler de Sua Santidade, declinou da criação como cardeal em novembro de 1960[2][3].

19 de março de 1962Editar

Em 19 de março de 1962, João XXIII realizou seu último consistório, criando dez novos cardeais. Os novos purpurados foram:

Ver tambémEditar

Referências

Ligações externasEditar