Abrir menu principal

Conus litteratus

espécie de molusco
Como ler uma infocaixa de taxonomiaConus litteratus
Uma concha de C. litteratus, vista inferior; espécime da coleção do Museu de História Natural de Leiden, vindo da indonésia.
Uma concha de C. litteratus, vista inferior; espécime da coleção do Museu de História Natural de Leiden, vindo da indonésia.
Vista de um C. litteratus, mostrando sua espiral; coletado nas costas da ilha de Madagáscar, em Toliara.
Vista de um C. litteratus, mostrando sua espiral; coletado nas costas da ilha de Madagáscar, em Toliara.
Estado de conservação
Espécie pouco preocupante
Pouco preocupante
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Mollusca
Classe: Gastropoda
Subclasse: Caenogastropoda
Ordem: clade Hypsogastropoda
clade Neogastropoda
Superfamília: Conoidea
Família: Conidae
Género: Conus
Linnaeus, 1758[1]
Subgénero: Elisaconus[2]
Tucker & Tenorio, 2013[2]
Espécie: C. litteratus
Nome binomial
Conus litteratus
Linnaeus, 1758[1]
Distribuição geográfica
A região do Indo-Pacífico é o habitat da espécie C. litteratus, em águas rasas de substrato arenoso.[3]
A região do Indo-Pacífico é o habitat da espécie C. litteratus, em águas rasas de substrato arenoso.[3]
Sinónimos
Conus (Elisaconus) litteratus Linnaeus, 1758
Elisaconus litteratus (Linnaeus, 1758)
Strategoconus litteratus (Linnaeus, 1758)
Cucullus pardus Röding, 1798
Conus arabicus Lamarck, 1810
Conus grueneri Reeve, 1844
(WoRMS)[1]

Conus litteratus (nomeada, em inglês, Lettered Cone)[3][4] é uma espécie de molusco gastrópode marinho predador do gênero Conus, pertencente à família Conidae.[5] Foi classificada por Carolus Linnaeus em 1758, descrita em sua obra Systema Naturae[1]; sendo nativa do Indo-Pacífico, na zona entremarés.[3][4] Espécies de moluscos Conidae são potencialmente perigosas ao homem, por apresentar uma glândula de veneno conectada a um mecanismo de disparo de sua rádula, em formato de arpão, dotada de neurotoxinas que podem levar ao óbito.[5][6][7] Esta espécie pertence ao subgênero Elisaconus[2], criado no século XXI, não Lithoconus, como era no século XX.[8]

Índice

Descrição da conchaEditar

Conus litteratus possui uma concha cônica, pesada, brilhante e razoavelmente grande, com uma espiral muito baixa, praticamente plana e sem calosidades; com no máximo 17 a 18.5 centímetros de comprimento e de coloração geral branca com faixas em amarelo-alaranjado e com marcações, mais ou menos espaçadas, de cor marrom ou enegrecida por toda a sua superfície, o que a torna extremamente atraente. Abertura estreita, dotada de lábio externo fino e interior branco.[3][4][9][10][11]

Habitat e distribuição geográficaEditar

Esta espécie é encontrada espalhada no Indo-Pacífico e Pacífico Ocidental, incluindo o Japão (Ryūkyū) ao norte da Austrália Ocidental, território do Norte e principalmente Queensland[12], em direção às costas da África Oriental, no oceano Índico, incluindo Madagáscar e ilhas Mascarenhas.[13] (TOUITOU & BALLETON não citam sua presença na Polinésia Francesa[14]), a pouca profundidade e em fundos arenosos e coralinos da zona entremarés; também encontrada na zona nerítica, até os 20 metros. É espécie carnívora.[3][4][8][10][11][15]

Ligações externasEditar

Referências

  1. a b c d «Conus litteratus» (em inglês). World Register of Marine Species. 1 páginas. Consultado em 15 de novembro de 2018 
  2. a b c «Conus (Elisaconus)» (em inglês). World Register of Marine Species. 1 páginas. Consultado em 15 de novembro de 2018 
  3. a b c d e ABBOTT, R. Tucker; DANCE, S. Peter (1982). Compendium of Seashells. A color Guide to More than 4.200 of the World's Marine Shells (em inglês). New York: E. P. Dutton. p. 249. 412 páginas. ISBN 0-525-93269-0 
  4. a b c d WYE, Kenneth R. (1989). The Mitchell Beazley Pocket Guide to Shells of the World (em inglês). London: Mitchell Beazley Publishers. p. 138. 192 páginas. ISBN 0-85533-738-9 
  5. a b LINDNER, Gert (1983). Moluscos y Caracoles de los Mares del Mundo (em espanhol). Barcelona, Espanha: Omega. p. 83-84. 256 páginas. ISBN 84-282-0308-3 
  6. Haddad Junior, Vidal; Paula Neto, João Batista de; Cobo, Válter José (outubro de 2006). «Venomous mollusks: the risks of human accidents by conus snails (gastropoda: conidae) in Brazil» (em inglês). Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, vol 39; nº 5. (SciELO). 1 páginas. Consultado em 15 de novembro de 2018 
  7. Haddad Junior, Vidal; Coltro, Marcus; Simone, Luiz Ricardo L. (julho–agosto de 2009). «Report of a human accident caused by Conus regius (Gastropoda, Conidae)» (em inglês). Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, vol.42; no.4. (SciELO). 1 páginas. Consultado em 15 de novembro de 2018 
  8. a b LINDNER, Gert (Op. cit., p.204.).
  9. Shadowshador (6 de outubro de 2017). «Lettered cone snail (Conus (Elisaconus) litteratus) under side» (em inglês). Flickr. 1 páginas. Consultado em 15 de novembro de 2018. Size approx 10cm. 
  10. a b «Conus (Elisaconus) litteratus» (em inglês). Hardy's Internet Guide to Marine Gastropods. 1 páginas. Consultado em 15 de novembro de 2018 
  11. a b «Conus litteratus Linnaeus, 1758 - lettered cone» (em inglês). SeaLifeBase. 1 páginas. Consultado em 15 de novembro de 2018 
  12. «Conus litteratus Linnaeus, 1758 - The Letter-Marked Cone» (em inglês). Atlas of Living Australia. 1 páginas. Consultado em 15 de novembro de 2018 
  13. Fonte: Wikipédia inglesa.
  14. Touitou, David; Balleton, Michel. «CONIDAE DE POLYNESIE» (PDF) (em francês). XENOPHORA N° 111 (SEASHELL COLLECTORS). p. 28. Consultado em 7 de novembro de 2018 
  15. «Conus litteratus Linnaeus, 1758» (em inglês). Jacksonville Shells. 1 páginas. Consultado em 15 de novembro de 2018 
  Este artigo sobre gastrópodes, integrado no Projeto Invertebrados é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.