Corybas merrillii é uma espécie de orquídea pertencente à subtribo Acianthinae, originária de Luzon, Tasmânia, nas Filipinas.[1] São plantas pequenas e delicadas, anuais, de flores discretas que escondem-se em meio às folhagens, de modo que pouco são vistas na natureza. Secam durante o período mais seco ou quente e voltam a brotar durante a época de clima mais ameno, a qual varia em função do clima da região onde se encontram.[2]

Como ler uma infocaixa de taxonomiaCorybas merrillii
Taxocaixa sem imagem
Classificação científica
Domínio: Eukaryota
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Liliopsida
Ordem: Asparagales
Família: Orchidaceae
Subfamília: Orchidoideae
Tribo: Diurideae
Subtribo: Acianthinae
Género: Corybas
Espécie: C. merrillii
Nome binomial
Corybas merrillii
(Ames) Ames 1908
Sinónimos
Calcearia merrillii (Ames) M.A.Clem. & D.L.Jones 2002
Corysanthes merrillii Ames 1905

Esta espécie tem poucas raízes, substituídas por pequenos pares de tubérculos ovoides; caules curtos e eretos com uma única folha basal, herbácea, plana e macia; a inflorescência é pequena e curta com apenas uma pequena flor terminal de cor discreta, ressupinada; os segmentos florais são livres, a sépala dorsal muito maior que os outros segmentos, tombada, escondendo a maior parte da flor, as sépalas laterais e as pétalas são semelhantes porém, as últimas, menores; o labelo é muito menor que os segmentos restantes, simples, com margens recurvadas para dentro; a coluna apresenta asas fundidas ao longo do corpo, é delicada, mais espessa na base, sem pé, com antera terminal persistente contendo quatro polínias desiguais de cor creme, fixadas diretamente no viscídio. Pelo posicionamento da sépala dorsal tombada, que esconde o interior de flor, pouco se sabe sobre o mecanismo de polinização desta espécie, observação dificultada ainda por seu cultivo complicado.[2]

Em 2002, Clements e Jones, propuseram a divisão de Corybas em diversos gêneros. Como ainda não se sabe se haverá consenso a respeito desta proposta na comunidade científica, aqui trazemos todas as espécies ainda segundo sua classificação anterior. A nova está anotada no quadro ao lado.[3]

Ver também editar

Referências

  1. «Corybas - Accepted species». Plants of the World Online (em inglês). Consultado em 17 de março de 2023 
  2. a b Pridgeon, Alec M.; Cribb, Phillip J.; Chase, Mark W.; Rasmussen, Finn, eds. (2001). Genera Orchidacearum, Volume 2, Orchidoideae (part 1) (em inglês). Oxford, England: Oxford University Press. ISBN 978-0198507109 
  3. Jones, D. L.; Clements, M. A. (2002). «Nomenclatural Notes Arising from Studies into the Tribe Diurideae (Orchidaceae)». Orchadian (em inglês). 13 

Ligações externas editar

  Este artigo sobre orquídeas (família Orchidaceae), integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.