Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2012). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Como ler uma infocaixa de taxonomiaCouve-galega
Couve-galega
Couve-galega
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnaeoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Brassicales
Família: Brassicaceae
Género: Brassica
Espécie: B. oleracea
Cultivares
Brassica oleracea, grupo Acephala

A couve-galega (entre outros nomes regionais) é um cultivar de couve (Brassica oleracea var. Acephala), de caule razoavelmente alto e folhas largas, usada na confecção da sopa conhecida como caldo verde, típica de Portugal e da Galiza, bem como nos típicos "caldos de Berças". Além disso, é muito apreciada como acompanhamento da famosa feijoada brasileira.

A couve-galega tem outros nomes mesmo dentro de Portugal, como horto e couve-ratinha. Na zona serrana de Águeda, na serra do Caramulo, também a identificam por "couve alta". Já no Brasil é conhecida por couve ou couve-folha (para diferenciá-la da couve-flor). Em São Paulo é conhecida como couve-manteiga. Na Galiza, é popularmente conhecida como verça[1], assim como também as suas folhas.

CultivoEditar

A Couve Galega pode-se semear de Março a Junho. É muito resistente ao frio, pragas e doenças, e adapta-se a qualquer tipo de solo. Espaçamento: 90 cm entre linhas e 80 cm entre plantas. A Couve Galega é também uma importante planta melífera e as suas flores são um banquete para abelhas, joaninhas e uma grande diversidade de insectos polinizadores.

  Este artigo sobre rosídeas, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Referências

  1. «Verça, Dicionário Electrónico Estraviz». estraviz.org . Associação Galega da Língua. Página visitada em 13 de junho de 2014.