Daniel Filipe

Daniel Damásio Ascensão Filipe (Ilha da Boavista, Cabo Verde, 1 de fevereiro de 19256 de abril de 1964) foi um poeta e jornalista de Cabo Verde.

Daniel Filipe
Nome completo Daniel Damásio Ascensão Filipe
Nascimento 1 de fevereiro de 1925
Ilha da Boavista
Morte 6 de abril de 1964 (39 anos)
Nacionalidade Cabo Verde Cabo-verdiano
Ocupação Poeta e jornalista
Principais trabalhos A Invenção do Amor (1961)
Prémios Prémio Camilo Pessanha

BiografiaEditar

Daniel Filipe nasceu na Ilha da Boavista, Cabo Verde, em 1925. Veio para Portugal ainda criança, onde acabaria por concluir o Curso Geral dos Liceus. Mais tarde, foi co-director dos cadernos "Notícias do Bloqueio", colaborador assíduo da revista "Távola Redonda" e do jornal Diário Ilustrado[1] (1956-), e também realizador, na Emissora Nacional, do programa literário "Voz do Império" e revista luso-brasileira Atlântico.[2] Combateu a ditadura salazarista, sendo perseguido e torturado pela PIDE.

Estreou-se em livro no ano de 1949 com "Missiva". A sua obra mais conhecida é porventura A invenção do Amor e Outros Poemas, publicada em 1961, após a edição de uma novela, O manuscrito na garrafa, e o Prémio Camilo Pessanha, pelo livro a Ilha e a solidão (escrito sob o pseudónimo de Raymundo Soares), no ano de 1956.[3] Trabalhou na extinta Agência-Geral do Ultramar e na área jornalística. Grande parte da poesia de Daniel Filipe destaca-se pelo combate ideológico e pelo comprometimento social, o que lhe valeu o estigma de poeta neo-realista. Morreu novo, em 1964, mas deixou uma obra consistente marcada pelos sentimentos de solidão e exílio.

Obras publicadasEditar

  • Missiva (1946)
  • Marinheiro em Terra (1949)
  • O Viageiro Solitário (1951)
  • Recado para a Amiga Distante (1956)
  • A Ilha e a Solidão (1957)
  • O Manuscrito na Garrafa (romance, 1960)
  • A Invenção do Amor (1961)
  • Pátria, Lugar de Exílio (1963)

Referências

  1. «Diário Ilustrado [N.º 1 | 2 de Dezembro de 1956]». hemerotecadigital.cm-lisboa.pt. Consultado em 9 de abril de 2022 
  2. Helena Roldão (12 de Outubro de 2012). «Ficha histórica:Atlântico: revista luso-brasileira (1942-1950)» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 25 de Novembro de 2019 
  3. lEFEMÉRIDE: há 46 anos morria o poeta Daniel Filipe Arquivado em 2010-07-07 no Portuguese Web Archive. Expresso das Ilhas, 6 de abril de 2010

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.