Daria Spiridonova

ginasta artística russa

Daria Sergeyevna Spiridonova-Nagornaya (em russo: Дарья Сергеевна Спиридонова-Нагорная; Novocheboksarsk, 8 de julho de 1998) é uma ex-ginasta russa que competia em provas de ginástica artística.[1]

Daria Spiridonova
Spiridonova em 2014
Informações pessoais
Nome completo Daria Sergeyevna Spiridonova-Nagornaya
Apelido "Dasha"
Modalidade Ginástica artística feminina
Especialidade Barras assimétricas
Representante Rússia
Nascimento 8 de julho de 1998 (23 anos)
Novocheboksarsk, Chuváchia
Nacionalidade russa
Compleição Peso: 45 kg Altura: 1,56 m
Nível Sênior
Período em atividade 2012–2020
Medalhas
Jogos Olímpicos
Prata Rio 2016 Equipes
Campeonatos Mundiais
Ouro Glasgow 2015 Barras assimétricas
Prata Doha 2018 Equipes
Prata Stuttgart 2019 Equipes
Bronze Nanning 2014 Equipes
Bronze Nanning 2014 Barras assimétricas
Campeonatos Europeus
Ouro Montpellier 2015 Barras assimétricas
Ouro Berna 2016 Equipes
Prata Berna 2016 Barras assimétricas
Bronze Sófia 2014 Equipes
Bronze Sófia 2014 Barras assimétricas
Universíada
Ouro Taipei 2017 Equipes
Ouro Taipei 2017 Barras assimétricas

Foi campeã mundial nas barras assimétricas na edição de 2015, em Glasgow,[2] e medalhista de prata por equipes nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.[1] É casada com o também ginasta russo Nikita Nagornyy desde 2018.[3]

CarreiraEditar

Spiridonova estreou na seleção sênior da Rússia em 2014, durante a etapa de Cottbus da Copa do Mundo Cottbus, mas não chegou às finais em nenhum dos eventos.[4] No Campeonato Europeu daquele ano, competiu nas barras assimétricas, trave de equilíbrio e exercícios de solo. Pontuou 14,900 nas assimétricas, se qualificando para as finais do evento em quarto lugar, e melhorando posteriormente uma posição para garantir a medalha de bronze. Na final por equipes, Spiridonova contribuiu com 15,066 nas barras assimétricas, 12,300 na trave e 13,100 no solo que lhe garantiram mais uma medalha de bronze.[5]

Devido ao seu forte desempenho no Campeonato Russo realizado em Penza, foi selecionada para competir no Campeonato Europeu de 2015, em Montpellier, França. Ficou em 13º lugar na final do individual geral após se complicar na trave e no solo, mas ganhou a medalha de ouro nas barras assimétricas superando a então campeã europeia do aparelho, a britânica Becky Downie, por apenas 0,2 ponto.[6] Repetiu o ouro no Campeonato Mundial, em Glasgow, junto com outras três ginastas que empataram a final das assimétricas com 15,366 pontos.[7]

Jogos Olímpicos de 2016Editar

Foi convocada para a equipe olímpica da Rússia nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, junto com Aliya Mustafina, Angelina Melnikova, Maria Paseka e Seda Tutkhalyan. Na final por equipes, contribuiu com pontuação de 15,100 nas barras assimétricas para levar a Rússia à medalha de prata com uma pontuação geral de 176,688.[8]

Sua única final por aparelhos foi justamente na sua especialidade, as barras assimétricas, mas após se classificar em quarto lugar (15,683 pontos) não repetiu o mesmo desempenho na definição das medalhas e terminou no oitavo e último lugar com 13,966 pontos.[9]

Pós-Olimpíadas e aposentadoriaEditar

Quando a Rússia anunciou a equipe que iria competir no Campeonato Mundial de 2018, em Doha, Spiridonova foi escalada como reserva, mas recebeu a medalha de prata com a equipe que finalizou atrás dos Estados Unidos e à frente da China.[10]

Durante as qualificatórias para o Campeonato Mundial de 2019, em Stuttgart, Alemanha, competiu nas barras assimétricas e ajudou a Rússia a se classificar para a final por equipes em terceiro lugar, atrás de Estados Unidos e China. Individualmente, se classificou para a final das assimétricas em segundo lugar, atrás da então campeã mundial Nina Derwael, da Bélgica. Nas finais, conquistou a medalha de prata na final por equipes, com Spiridonova contribuindo com a segunda maior pontuação de barras assimétricas dentre todas as ginastas. Porém durante a final do aparelho terminou em sexto lugar e não obteve medalha.[11]

Em 2020 competiu internacionalmente apenas na etapa da Copa do Mundo em Melbourne, na Austrália, quando ficou em terceiro lugar nas barras assimétricas atrás da ucraniana Diana Varinska da Ucrânia e da ginasta local Georgia Godwin.[12] Chegou a disputar a etapa de Baku, onde se classificou em quarto lugar para as finais das assimétricas,[13] entretanto as finais acabaram sendo canceladas após o início do surto de COVID-19 no Azerbaijão.[14]

Anunciou sua aposentadoria das competições de ginástica em fevereiro de 2021.[15]

Referências

  1. a b «Darya Spiridonova» (em inglês). Olympedia. Consultado em 7 de março de 2021 
  2. «Four gymnasts share asymmetric bars gold» (em inglês). Reuters. 31 de outubro de 2015. Consultado em 7 de março de 2021 
  3. «DARIA SPIRIDONOVA AND NIKITA NAGORNYY GOT MARRIED» (em inglês). Gymnovosti. 18 de dezembro de 2018. Consultado em 7 de março de 2021 
  4. «Gymnast of the Week: Daria Spiridonova» (em inglês). Flogymnastics. 9 de novembro de 2014. Consultado em 7 de março de 2021 
  5. «2014 European Championships Results» (em inglês). The Gymternet. 18 de maio de 2014. Consultado em 7 de março de 2021 
  6. «2015 European Championships Results» (em inglês). The Gymternet. 15 de abril de 2015. Consultado em 7 de março de 2021 
  7. «Incredible four-way tie for gold» (em inglês). BBC Sport. 31 de outubro de 2015. Consultado em 7 de março de 2021 
  8. «Russia Surprises with Team Silver» (em inglês). The Gymternet. 23 de agosto de 2016. Consultado em 8 de março de 2021 
  9. «2016 Summer Olympics – Artistic Gymnastics – Uneven Bars, Women» (em inglês). Olympedia. Consultado em 7 de março de 2021 
  10. «RUSSIAN TEAMS FOR WORLDS ANNOUNCED» (em inglês). Gymnovosti. 17 de outubro de 2018. Consultado em 7 de março de 2021 
  11. «2019 World Championships Results» (em inglês). The Gymternet. 17 de outubro de 2019. Consultado em 7 de março de 2021 
  12. «2020 Melbourne World Cup Results» (em inglês). The Gymternet. 24 de fevereiro de 2020. Consultado em 7 de março de 2021 
  13. «2020 Baku World Cup Results» (em inglês). The Gymternet. 13 de março de 2020. Consultado em 7 de março de 2021 
  14. «Finals of Baku World Cup cancelled» (em inglês). FIG. 13 de março de 2020. Consultado em 7 de março de 2021 
  15. «Russia's Daria Spiridonova on retirement: "I wanted to develop outside of sports."» (em inglês). Olympic Channel. 4 de março de 2021. Consultado em 7 de março de 2021 

Ligações externasEditar