David Cardoso
Marisa Woodward e David Cardoso (à direita) em cena do filme A infidelidade ao alcance de todos, 1972. Arquivo Nacional
Nascimento 9 de abril de 1943 (76 anos)
Maracaju, Mato Grosso do Sul
Nacionalidade brasileiro

David Cardoso (nome artístico de José Darcy Cardoso, Maracaju, 9 de abril de 1943) é um ator brasileiro. Sua filha, Tallyta Cardoso, é atriz.[1].

BiografiaEditar

Desde jovem interessa-se muito por cinema. Em 1963 mudou-se para São Paulo e inicia-se primeiro na técnica, trabalhando como continuista e diretor de produção na Pam Filmes, empresa criada por Amácio Mazzaropi, um dos mais importantes atores cômicos do Brasil. E é exatamente num desses filmes, mais precisamente em O Lamparina, em 1963, que estreia como ator, fazendo uma pequena ponta. Sua estreia oficial acontece em 1966, no filme Corpo Ardente, de Walter Hugo Khouri.

Chega ao estrelato em 1971 em A Moreninha (1970), filme de Glauco Mirko Laurelli baseado no romance homônimo de Joaquim Manuel de Macedo. Em 1973 funda a Dacar Produções Cinematográficas, produtora de quase todos os seus filmes subsequentes. Estreia na direção em 1977 no filme "Dezenove Mulheres e Um Homem".

Como ator, participa de mais de quarenta filmes e da novela O Homem Proibido em 1982 na Rede Globo onde era o protagonista sendo motivos de protesto do público conservador devido sua passagem marcante pelo cinema da Pornochanchada. Entre os filmes destacam-se Noite Vazia (1964), Amadas e Violentadas (1975) e O Dia do Gato (1988). Colaborou em peças teatrais como O menino do polegar verde (1973) de Oscar Felipe. E alguns atores da época , como Sergio Francisco , Antônio de Oliveira (Tunico), Celio Matheus e Lazinho entre Outros.

É pai dos também atores David Cardoso Júnior e Tallyta Cardoso e, assim como o filho, já posou para a revista G Magazine em 1999, sendo capa de uma das edições deste mesmo ano.

Atualmente vive em Mato Grosso do Sul, em sua fazenda no Pantanal.

Trabalhos como ator de cinemaEditar

Ano Título Papel
1963 O lamparina rapaz da fazenda
1964 Meu Japão Brasileiro
Noite Vazia Rapaz desavisado
Vidas Estranhas Enfermeiro
1966 Corpo Ardente Sobrinho [2]
1967 Férias no Sul Celso
1968 Agnaldo, perigo à vista Baby
1970 A Moreninha Augusto
Os Maridos Traem... e as Mulheres Subtraem Johnny Aleluia
Se Meu Dólar Falasse Gustavo
1971 A Herança Augusto
A Infidelidade ao Alcance de Todos Caito
Quando as mulheres paqueram
1972 Corrida em busca do amor Ronaldo
Sinal vermelho - as fêmeas Nivaldo[3]
1973 Caingangue, a pontaria do diabo Caingangue
Trindade… é meu nome Trindad
1974 A Ilha do Desejo Gilberto
Sedução Omar
Caçada Sangrenta Nequinho
1976 Amadas e Violentadas Leandro
Possuída pelo Pecado André Albino de Souza
1977 Dezenove Mulheres e Um Homem Rubens
1978 Bandido, Fúria do Sexo Teo
1979 Desejo Selvagem Tigre
E agora José? - tortura do sexo
O amante de minha mulher André
O Guarani Peri
1980 Corpo Devasso Beto
1981 Pornô! Romano
As Seis Mulheres de Adão Adão
1982 A Noite das Taras 2
1983 A Freira e a Tortura Delegado
Caçadas Eróticas Ricardo
Corpo e alma de mulher
1984 Tentação na Cama Roberto
1985 Estou com Aids
Novas Sacanagens do Viciado em C...
1988 O Dia do Gato Gato
1998 A Hora Mágica Delegado Bandeira
2013 Corpo Presente
2016 Histórias de Alice Castilho/Alfredo

Trabalhos como ator de TVEditar

Trabalhos como diretorEditar

Referências

  1. Biografía de David Cardoso página do Museu Mazzaropi
  2. «Corpo Ardente». Cinemateca Brasileira. Consultado em 18 de junho de 2018 
  3. Cinemateca Brasileira, Sinal vermelho - As fêmeas [em linha]

BibliografíaEditar

  • RAMOS, Fernão & MIRANDA, Luiz Felipe (2000). «Cardoso, David». Enciclopédia do cinema brasileiro. [S.l.]: Senac. ISBN 85-7359-093-9 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um cineasta é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.