Descalvado

município brasileiro do estado de São Paulo
Descalvado
  Município do Brasil  
Paróquia Matriz Nossa Senhora do Belém
Paróquia Matriz Nossa Senhora do Belém
Símbolos
Bandeira de Descalvado
Bandeira
Brasão de armas de Descalvado
Brasão de armas
Hino
Lema Nequaquam minima es
"De maneira alguma és a menor"
Apelido(s) "Capital Nacional de Produtos Pet"
Gentílico descalvadense
Localização
Localização de Descalvado em São Paulo
Localização de Descalvado em São Paulo
Mapa de Descalvado
Coordenadas 21° 54' 14" S 47° 37' 08" O
País Brasil
Unidade federativa São Paulo
Região intermediária[1] Araraquara
Região imediata[1] São Carlos
Municípios limítrofes Luís Antônio (N), Santa Rita do Passa Quatro (NO), Porto Ferreira (L), Analândia (S), Pirassununga (SE), São Carlos (O)
Distância até a capital 242 km
História
Fundação 08 de setembro de 1832 (187 anos)
Aniversário 8 de setembro
Administração
Prefeito(a) Antonio Carlos Reschini (PR, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [2] 753,706 km²
População total (Censo IBGE/2019[3]) 33 718 hab.
Densidade 44,7 hab./km²
Clima tropical de altitude (Cwa)
Altitude 679 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000[4]) 0,75 alto
PIB (IBGE/2009[5]) R$ 626 800 mil
PIB per capita (IBGE/2009[5]) R$ 20 306,47
Website www.descalvado.sp.gov.br (Prefeitura)
www.camaradescalvado.sp.gov.br (Câmara)

Descalvado é um município brasileiro localizado na Região Centro-Leste do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 21º54'14" sul e a uma longitude 47º37'10" oeste, estando a uma altitude de 679 metros. Sua população estimada de 33.718 habitantes.[6] Possui uma área de 753,7 km². Descalvado já foi conhecida como polo de criação de frango de corte, mas atualmente destaca-se pela produção de produtos "Pet", especialmente no que tange as fábricas de ração, que se aproveitam dos rejeitos da produção de frango, atualmente em declínio.

HistóriaEditar

 
Praça João Marchetti, localizada na antiga estação ferroviária da cidade.

Há muito tempo atrás, início do século XIX, próximo ao ano de 1800, algumas famílias vindas de outros estados, armaram suas tendas em terras do sertão araraquarense. Aí ficaram e mais tarde essas terras constituíram-se em fazendas como Grama, Nova, Caridade e Areia, onde hoje está localizada nossa cidade. Espalhados por esse sertão, viviam índios caingangues da tribos dos Jês, que fugiram logo após a invasão dessas famílias.

No ano de 1820, para cá vieram José Ferreira da Silva e Tomé Manoel Ferreira, que em companhia de outros ampliaram o nosso futuro Município.

José Ferreira da Silva, cumprindo um voto religioso, mandou construir uma pequena capela, sob invocação de Nossa Senhora do Belém. Esta foi inaugurada a 8 de setembro de 1832, onde hoje se acha localizada a Igreja Matriz, que já passou por várias reformas desde a sua inauguração. Esta data entrou para nossa história como ''Dia do Aniversário da Cidade''.

Mais tarde, em 1842, José Ferreira da Silva e sua mulher, Florência Maria de Jesus doaram lotes de terras para quem quisesse construir e habitar, ao redor da capela.

Em 22 de abril de 1865, foi elevado à categoria de Vila do Belém do Descalvado quando foi eleita nossa primeira Câmara Municipal e em 1873 foi criada a Comarca.

Foi motivo de festa a chegada da Imagem de Nossa Senhora do Belém a Descalvado. Ela foi trazida de Rio Claro em um carro-de-bois que pertencia ao Capitão Benvindo Gonçalves Franco, conduzido pelo preto Estevão, seu escravo.

Outro fato histórico importante foi a visita do Imperador D. Pedro II e sua esposa, a Imperatriz Tereza Cristina, a Descalvado, no ano de 1886. Uma menina chamada Maria Grassi saudou os Imperadores, que chegaram às nossas terras por via férrea (Companhia Paulista de Linhas Férreas e Fluviais), inaugurada em 1882.

Após essa visita, o cidadão José Elias de Toledo Lima recebeu o título de Barão do Descalvado.

Nessa época o cultivo nas terras de Descalvado era principalmente café e fumo. Foi também nesse período, construído o ramal férreo que ligou a sede urbana às estações do Salto do Pântano e da Aurora, por onde se embarcava o café.

Em 1889, a então Vila passou à cidade, e a 26 de dezembro de 1908, finalmente teve seu nome simplificado para Descalvado.

Descalvado vem do nome de um morro, o Morro do Descalvado, situado próximo ao limite com Analândia e que teve grande importância para os primeiros povoadores, pois lhes servia como ponto de referência. Embora com muita vegetação ao seu redor, esse morro era calvo ou escalvado (sem vegetação) em seu topo.

No ano de 1924 uma rodovia de terra ligou Descalvado a Porto Ferreira e São Carlos, hoje com novo trajeto e totalmente asfaltada recebe o nome de Rodovia Dr. Paulo Lauro, em homenagem ao único descalvadense que foi Deputado Federal e Prefeito da Capital do Estado.

O Município possui várias escolas espalhadas pelas zonas rural e urbana, sendo a mais antiga a Escola Coronel Tobias, criada em 1903.

A cidade levou o nome do morro do escalvado, que evoluiu para D'escalvado e por fim Descalvado, devido a sua vegetação predominante na parte baixa e em cujo cume predominam formações rochosas.

Descalvado foi um grande produtor de café e fumo e viveu também uma curta fase industrial (fiação e tecelagem). A partir da decadência dessas atividades, Descalvado dedicou-se à avicultura, tornando-se a “Capital do Frango de Corte”.

Hoje, Descalvado conta com diversas atividades agropecuárias como, cana-de-açúcar, citricultura, milho, soja, café, pecuária leiteira, etc… e atividades industriais, destacando-se: a mineral, de doces caseiros, de implementos avícolas e agrícolas, de metalurgia, de rações para avicultura e pecuária, cerâmicas artísticas e outras.[7]

GeografiaEditar

Dinâmica populacionalEditar

Entre 2000 e 2010, a população de Descalvado cresceu a uma taxa média anual de 0,71%, enquanto no Brasil foi de 1,17%, no mesmo período. Nesta década, a taxa de urbanização do município passou de 83,45% para 89,23%. Em 2010 viviam, no município, 31.056 pessoas.

Entre 1991 e 2000, a população do município cresceu a uma taxa média anual de 1,25%. Na UF, esta taxa foi de 1,78%, enquanto no Brasil foi de 1,63%, no mesmo período. Na década, a taxa de urbanização do município passou de 80,95% para 83,45%.

DemografiaEditar

Dados do Censo - 2010

População Total: 33,718 (2019)

(Fonte: IPEADATA)

Evolução demográfica de Descalvado (1872-2010), em hab.[8][9]

HidrografiaEditar

  • Rio Mogi-Guaçu
  • Rio do Pântano
  • Córregos: Olaria, Anhumas, Cajuru, Capivara, Descaroçador, São João, Campo, Matança, Espraiado, Ipiranga, Barra Grande ou Água Vermelha, Paraíso, Jacutinga, Paiolonho, Santa Rosa, Patos, Gaviãozinho, Água Podre, Sujo, Santa Eulália, Água Limpa, Capetinga, Santo Antonio, Cajuru, São Domingos, Cateto, São Rafael, Sapé, Prata, Gasoso, Serrinha, Bebedouro, Ibicoara, Gregório, Bomba, João Porto, Tabôa, Jatobá, Vila Nova, Tamanduá, Pinheirinho, Montes Claros, Capão Alto, Olho D'Água, Água Choca, João Bias e Buraco da Onça.[10]

ReligiãoEditar

Entre os principais grupos religiosos presentes na cidade, estão: católicos (82,5%); Evangélicos (15,1%) e Espíritas (2,4%).[11]

VegetaçãoEditar

Os solos pobres (25%) são usados como pastos ou ainda cobertos para vegetação dos campos cerrados. Orografia: Serra do Descalvado: localizada ao sul do município com altura aproximada de 900 metros; Morro do Descalvado: morro que deu nome a cidade, localizado ao sul do município com altura variando de 750 a 900 metros.

ClimaEditar

O clima é quente e temperado. Há muito mais pluviosidade no verão que no inverno. Segundo a Köppen e Geiger a classificação do clima é Cwa. 20.3 °C é a temperatura média. A pluviosidade média anual é 1365 mm.

Dados Climatológicos para Descalvado
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez
Temperatura média (°C) 22.7 22.8 22.2 20.6 18.1 16.7 16.8 18.5 20 21.2 22 22.1
Temperatura mínima (°C) 17.6 17.5 16.8 14.9 12 10.4 10.2 12.1 13.9 15.7 17.2 16.7
Temperatura máxima (°C) 27.9 28.1 27.7 26.3 24.3 23.1 23.5 24.9 26.1 26.8 26.8 27.6
Temperatura média (°F) 72.9 73.0 72.0 69.1 64.6 62.1 62.2 65.3 68.0 70.2 71.6 71.8
Temperatura mínima (°F) 63.7 63.5 62.2 58.8 53.6 50.7 50.4 53.8 57.0 60.3 63.0 62.1
Temperatura máxima (°F) 82.2 82.6 81.9 79.3 75.7 73.6 74.3 76.8 79.0 80.2 80.2 81.7
Chuva (mm) 257 210 160 50 42 34 21 24 52 130 162 223
Fonte: Climate-Data.org[12]

EconomiaEditar

 
Figueira Centenária na Praça Barão do Rio Branco

AgropecuáriaEditar

A agricultura é uma das principais atividades econômicas do município, com destaque para o cultivo de cana-de-açúcar. Descalvado conta com uma usina de processamento, responsável pelo esmagamento de 1.390 toneladas de cana por ano, resultando na produção de 115.024 toneladas/ ano de açúcar e 43.441 /ano de etanol, inserindo o município no contexto global dos biocombustíveis. O município também fornece matéria-prima para outras três usinas instaladas na região.

Entre os destaques da pecuária, está a produção de leite e de frangos de corte. O município é sede do Centro Avançado de Tecnologia do Agronegócio Avícola do Instituto Biológico, que desenvolve pesquisas na área de sanidade e manejo de frangos, sendo uma referência para o Estado de São Paulo.

Comércio e negóciosEditar

O comércio atende às necessidades da cidade e da região e se concentra em dois corredores comerciais, com destaque para presença de grandes redes varejistas e a variedade de produtos oferecidos (eletroeletrônicos, vestuário, móveis, alimentícios, cosméticos) nos mais de 600 estabelecimentos instalados.

O setor de serviços é um dos mais desenvolvidos do município, com uma rede de 1.300 prestadores de serviços. Descalvado possui também 7 agências bancárias e 2 estabelecimentos de crédito, a Crediguaçu e o Banco do Povo Paulista.

IndústriaEditar

A atividade industrial é marcada pela presença de 74 indústrias de diversos segmentos, algumas delas de grande porte e representatividade nacional e internacional. Em relação aos produtos "Pet", a atividade é ancorada pela presença de grandes produtores nacionais e mundiais de nutrição animal, como a Royal Canin.

Descalvado constitui também uma das maiores reservas naturais de areia utilizada nas indústrias de vidro e fundição, encontrada em poucas regiões do país. Os cerca de 2 milhões de toneladas de areia industrial extraídas anualmente no município abastecem 70% do mercado nacional de embalagens e 90% do mercado de fundição.

TurismoEditar

Principais Pontos TurísticosEditar

 
Salto Dom Lino ou Salto do Pântano.
  • Salto do Pântano

Principal atrativo turístico da cidade localizado a 7 km do centro, a cachoeira possui 42 m de altura e volume de água de 800L/s. A beleza do vale onde se forma a queda d’água e a facilidade de acesso tornam o local uma ótima opção para visitação e prática de esportes de aventura, como rapel e arvorismo.

  • Salto do Gasoso

O Salto do Gasoso tem cerca de 20 metros de altitude e fica a poucos quilômetros do Salto do Pântano. A beleza e o volume da queda d’água favorecem a prática de esportes de aventura, além de ser uma ótima opção para visitação.

  • Castelo de Almansa

Réplica de um castelo construído na cidade de Almansa, na Espanha, este ponto turístico é um dos mais belos e surpreendentes do município. Além da arquitetura, o prédio conserva também objetos iguais aos encontrados no castelo espanhol, como relógios, esculturas e obras de arte.

  • Corredeiras do Pitangui

Localizada no Rio Mogi Guaçu, as corredeiras são ideais para prática de canoagem e rafting, servindo também para os turistas que querem desfrutar de uma tradicional pescaria.

  • Cachoeira dos Índios

A cachoeira, com aproximadamente 12 m de altura, está localizada no bairro do Butiá, distante 6 km do centro da Descalvado. É mais uma opção que o município oferece para visitação e prática de esportes de aventura.

  • Rio Mogi Guaçu

Principal afluente do Rio Pardo, o Rio Mogi Guaçu nasce em Minas Gerais e sua foz está localizada no município de Pontal. Em Descalvado, o patrimônio natural é frequentado por turistas em busca de uma bela paisagem e por adeptos da pescaria.

EventosEditar

JaneiroEditar

  • Festa de São Sebastião

FevereiroEditar

  • Carnaval da Família

JunhoEditar

  • Cavalaria Antoniana
  • Festa de Corpus Christi

AgostoEditar

  • Festa São Benedito

SetembroEditar

  • Aniversario de Descalvado

DezembroEditar

  • Festa Santa Luzia
  • Parada de Natal

EducaçãoEditar

 
Escola Estadual José Ferreira da Silva

Instituições PúblicasEditar

  • E.M.E.I. Professora Vânia Aparecida Zago[13]
  • E.M.E.I. Professora Terezinha Machado[13]
  • E.M.E.I. José Canônico Monsenhor[13]
  • E.M.E.I. Luiz Dias Alvarenga[13]
  • E.M.E.I. Maria de Lourdes Delalibera Benini[13]
  • E.M.E.I. Mario Franceschini[13]
  • E.M.E.I. Paulo Roberto Jordão[13]
  • E.M.E.I. Renata Salzano Gentil[13]
  • E.M.E.F. Dirce Sartori Serpentino[13]
  • E.M.E.F. Francisco Fernando Faria da Cunha[13]
  • E.M.E.F. Andrelino Casare[13]
  • E.M.E.F. Edna Maria do Amaral Marini[13]
  • E.M.E.F. Thereza dos Anjos Puoli[13]
  • E.M.E.F. CAIC Doutor Cid Muniz Barreto[13]
  • E.M.E.F. Coronel Tobias[13]
  • E.M.E.F. Maria Sylvia Traldi de Marco[13]
  • E.M.E.F. Padre Orestes Ladeira[13]
  • E.E. José Ferreira da Silva[13]
  • E.E Professor Luciano Ivo Tognetti[13]
  • Creche Municipal Gustavo Sicchiroli Guimarães[13]
  • Creche Professora Mathilde de Freitas Cirelli[13]
  • Creche Professora Paula Cristina Xavier[13]
  • Creche Municipal Vanessa Cristina de Almeida[13]

Instituições PrivadasEditar

  • Centro Educacional SESI 205
  • Cooperativa de Educação Descalvadense Anglo (CEDESC)
  • Colégio Objetivo
  • Universidade Brasil[14]

InfraestruturaEditar

SaúdeEditar

A taxa de mortalidade infantil média na cidade é de 8.36 para 1.000 nascidos vivos. As internações devido a diarreias são de 0.4 para cada 1.000 habitantes. Comparado com todos os municípios do estado, fica nas posições 366 de 645 e 290 de 645, respectivamente. Quando comparado a cidades do Brasil todo, essas posições são de 3478 de 5570 e 3606 de 5570, respectivamente.[15]

TransporteEditar

RodoviasEditar

Meios de ComunicaçãoEditar

TelefoniaEditar

A cidade era atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP),[16] que construiu a central telefônica utilizada até os dias atuais. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica[17], sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo[18] para suas operações de telefonia fixa.

Retransmissoras de TV em DescalvadoEditar

Canais Digitais (Atualizado 12/2019)

CulturaEditar

BibliotecasEditar

Descalvado tem a Biblioteca Municipal, um local onde existem vários tipos de livros e também livros de acontecimentos que ocorreram na cidade. A Biblioteca fica localizada no Centro de Descalvado

MuseusEditar

O Museu Público Municipal de Descalvado é o museu público do referido município brasileiro do interior do estado de São Paulo. O museu localiza-se no Centro de Convivência Prof.ª Maria Aparecida Fioroni Kastein, popularmente conhecido como Fepasa, na Rua Dom Pedro II.

Bens HistóricoEditar

  • Antiga Estação Ferroviária de Descalvado (Localizada na Praça da Fepasa)
  • Chaminé Antiga (Localizada na Rua Diamantino Lopes)
  • Fazenda Tamandaré
  • Obelisco da Praça Matriz (Localizado na Praça do Centro de Descalvado)
  • Paróquia Nossa Senhora do Belém (Localizada na Praça do Centro de Descalvado)
  • Praça Nossa Senhora do Belém (Praça Matrix)
  • Praça Barão do Rio Branco (Praça do Jardim Velho)

EsportesEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  2. «IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) - Área territorial oficial». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 20 de janeiro de 2020 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2005-2009» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 16 de janeiro de 2012. Arquivado do original (PDF) em 3 de março de 2016 
  6. «Página de informações gerais sobre Descalvado, IBGE» 
  7. «Nossa História – CÂMARA MUNICIPAL DESCALVADO». Consultado em 15 de fevereiro de 2020 
  8. Kastein, Luiz Carlindo Arruda. Conheça Descalvado. [S.l.: s.n.] 
  9. «Santa Gertrudes e Nova Europa têm maior aumento populacional da região, diz IBGE». G1 
  10. «Cópia arquivada». Consultado em 26 de fevereiro de 2013. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  11. «População de Descalvado - SP | População das Cidades». populacao.net.br. Consultado em 1 de dezembro de 2019 
  12. «Clima Descalvado: Temperatura, Tempo e Dados climatológicos Descalvado - Climate-Data.org». http://populacao.net.br/populacao-descalvado_sp.html. Consultado em 1 de dezembro de 2019 
  13. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w «ESCOLAS - DESCALVADO». www.educacao.sp.gov.br (em inglês). Consultado em 19 de março de 2017 
  14. «Descalvado | Universidade Brasil - Vestibular 2017». universidadebrasil.edu.br. Consultado em 19 de março de 2017 [ligação inativa] 
  15. «IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) - Saúde». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 1 de dezembro de 2019 
  16. «Área de atuação da Telesp em São Paulo». Página Oficial da Telesp (arquivada) 
  17. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  18. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 
  19. «Club Esportivo Recreativo Descalvadense». www.cerd.com.br. Consultado em 2 de dezembro de 2019 

Ligações externasEditar

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
  Definições no Wikcionário
  Imagens e media no Commons
  Categoria no Commons
  Guia turístico no Wikivoyage
  Meta-Wiki