Abrir menu principal
Destiny 2
Desenvolvedora(s) Bungie
Publicadora(s) Activision
Diretor(es) Luke Smith
Projetista(s) Gavin Irby
Jacob Benton
Lars Bakken
Escritor(es) Jason Harris
Christine Thompson
Programador(es) Chris Butcher
Compositor(es) Michael Salvatori
Skye Lewin
C Paul Johnson
Plataforma(s) Microsoft Windows
PlayStation 4
Xbox One
Série Destiny
Data(s) de lançamento PlayStation 4 & Xbox One
6 de setembro de 2017
Microsoft Windows
24 de outubro de 2017
Gênero(s) Tiro em primeira pessoa
Modos de jogo Multijogador

Destiny 2 é um jogo eletrônico de tiro em primeira pessoa multijogador desenvolvido pela Bungie e publicado pela Activision. Foi lançado para PlayStation 4 e Xbox One em 6 de setembro de 2017, seguido por uma versão para Microsoft Windows no mês seguinte.[1][2] É a continuação de Destiny (2014) e de suas expansões subsequentes. Situado em um mundo de "ficção científica mítica", o jogo apresenta um ambiente multiplayer de "mundo compartilhado" com elementos de RPG. Como no original, as atividades no Destiny 2 são divididas entre os tipos de jogo jogador contra ambiente (PvE) e jogador contra jogador (PvP). Além das missões normais da história, o PvE apresenta "strikes" de três jogadores e raids de seis jogadores. Um modo de patrulha livre também está disponível para cada planeta e apresenta eventos públicos, bem como novas atividades não apresentadas no original. Essas novas atividades tem ênfase na exploração dos planetas e interações com personagens não jogáveis (NPCs); o Destiny original só apresentava NPCs em espaços sociais. O PvP possui modos baseados em objetivos, assim como modos tradicionais de jogo mata-mata.

Os jogadores assumem o papel de um Guardião, protetores da última cidade segura da Terra, enquanto exercem um poder chamado Luz para proteger a Última Cidade de diferentes raças alienígenas. Uma dessas raças, a Cabala, liderada pelo senhor da guerra Dominus Ghaul, se infiltra na Última Cidade e retira todos os Guardiões da Luz. O jogador parte em uma jornada para recuperar sua Luz e encontrar uma maneira de derrotar Ghaul e seu exército da Legião Vermelha e recuperar a última cidade. Como o Destiny original, o jogo apresenta pacotes de expansão que promovem a história e adicionam novos conteúdos e missões. O primeiro ano de Destiny 2 apresentou duas pequenas expansões, Curse of Osiris em dezembro de 2017 e Warmind em maio de 2018. Uma terceira grande expansão, Forsaken, foi lançada em setembro de 2018, começando o segundo ano com uma reformulação na jogabilidade. O jogo base e as três primeiras expansões foram empacotados em Destiny 2: Forsaken Legendary Collection.

Após o seu lançamento, Destiny 2 recebeu críticas favoráveis ​​dos críticos. O jogo recebeu elogios por suas muitas melhorias em relação ao seu antecessor. O Destiny original recebeu muitas críticas por sua história, mas o Destiny 2 foi elogiado por ter uma "história mais robusta" e um verdadeiro vilão em carne e osso.[3][4] Como no original, a jogabilidade na maior parte também foi altamente elogiada. As críticas foram divididas sobre a recategorização das armas e as atividades mais recentes, como os Setores de Aventuras e Perdidos, mas o elogio foi unânime na exploração do mundo do jogo. Mudanças no PvP foram bem recebidas por alguns críticos, embora outras tenham sido críticas para o modo que faltava à escolha do jogador. Destiny 2 foi indicado e ganhou vários prêmios, como no The Game Awards 2017 e no Game Critics Awards.[5][6]

Referências

  1. Weber, Rachel (18 de maio de 2017). «Bungie Embraces PC With 'Destiny 2'». Glixel. Consultado em 19 de maio de 2017 
  2. Schreier, Jason (30 de março de 2017). «Destiny 2 Officially Revealed, Confirmed For PC». Kotaku. Consultado em 30 de março de 2017 
  3. Slead, Evan (14 de setembro de 2017). «Destiny 2 review». Electronic Gaming Monthly. Consultado em 14 de setembro de 2017 
  4. Perez, Cody (13 de setembro de 2017). «Destiny 2 Final Review – What Destiny Should've Been». Game Revolution. Consultado em 13 de setembro de 2017 
  5. Makuch, Eddie (8 de dezembro de 2017). «The Game Awards 2017 Winners Headlined By Zelda: Breath Of The Wild's Game Of The Year». GameSpot. Consultado em 8 de dezembro de 2017 
  6. «Game Critics Awards: Best of E3 2017 (2017 Winners)». Game Critics Awards. Consultado em 11 de dezembro de 2017 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre jogos eletrônicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.